domingo, julho 23, 2006

Bar do Parque



Bar do Parque. "Quantas saudades invadem meu espaço interior", inevitável escutar essa letra da música do Nilson Chaves sem uma ponta de nostalgia...
Anos 80 vida democrática recente, a volta dos militares aos quartéis, o difícil aprendizado de conviver com a diversidade, e a entrada em cena de novos atores sociais: o resurgimento do movimento estudantil, a luta por moradia na periferia de Belém, as passeatas e o confronto com o pelotão de choque da Polícia Militar...
Após o balanço dos embates, aqueles que amavam tanto a Revolução, corriam para o Bar do Parque, as mesas pela calçada, em frente a Praça da República e ao lado o Teatro da Paz, tudo muito cult... Os sonhos e utopias eram derramados pelas mesas, estudantes, poetas, artistas, todos juntos no Bar do Parque para sempre e nunca mais...

2 comentários:

Anônimo disse...

Eu tava por lá cara! Que legal o post, quanta nostalgia.

João Batista

citadinokane disse...

É isso aí irmão.