quarta-feira, julho 19, 2006

O redivivo de Damasco...

Num mundo em que a força do argumento é substituída pelo argumento da força, quando perceberes que a esperança desvanece no horizonte da humanidade... Revisite o livro sagrado dos cristãos, leia o Apóstolo Paulo:"Irmãos, orai por nós."(I Tessalonicenses, 5:25). Continuem escutando o redivivo de Damasco...

I Coríntios 13
de Apóstolo Paulo

1 Ainda que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o címbalo que retine.
2 E ainda que tivesse o dom de profecia, e conhecesse todos os mistérios e toda a ciência, e ainda que tivesse toda fé, de maneira tal que transportasse os montes, e não tivesse amor, nada seria.
3 E ainda que distribuísse todos os meus bens para sustento dos pobres, e ainda que entregasse o meu corpo para ser queimado, e não tivesse amor, nada disso me aproveitaria.
4 O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não se vangloria, não se ensoberbece,
5 não se porta inconvenientemente, não busca os seus próprios interesses, não se irrita, não suspeita mal;
6 não se regozija com a injustiça, mas se regozija com a verdade;
7 tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.
8 O amor jamais acaba; mas havendo profecias, serão aniquiladas; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, desaparecerá;
9 porque, em parte conhecemos, e em parte profetizamos;
10 mas, quando vier o que é perfeito, então o que é em parte será aniquilado.
11 Quando eu era menino, pensava como menino; mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino.
12 Porque agora vemos como por espelho, em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei plenamente, como também sou plenamente conhecido.
13 Agora, pois, permanecem a fé, a esperança, o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.

2 comentários:

Anônimo disse...

Pedro,

É a primeira vez que visito o seu blog e, realmente estou encantada. Já estou há mais duas horas na frente do computador e ainda não consegui sair, diante das tantas coisas boas que aqui tem para ler, refletir, enfim. "Rastreando" o blog do amigo Rocha, cheguei ao seu.

Parabéns, e ainda não cheguei ao final. Acho que tenho que deixar para amanhã. Coincidência ou não pretendia fazer um pequeno apanhado do que acabo de ler. Maravilhoso.

Mari

citadinokane disse...

Mari,
Seja sempre bem vinda.
Pedro