domingo, agosto 27, 2006

Casamento gay no Nepal


O Nepal é um país asático dos Himalaias, limitado a norte pela China e a leste, sul e oeste pela Índia. Tem como Capital: Katmandu. A religião predominante é o budismo.
Situado muito bem o Nepal, agora podemos passar a informação de que no sábado (26/08/2006) foi registrado o primeiro casamento gay naquele país asiático.
O casal Anil Mahaju, 25 anos, e Diya Kashyap, 21 anos, fizeram os votos de fidelidade diante de dezenas de amigos e convidados que testemunharam o enlace. Houve as trocas de colares de calêndulas (flores de pétalas amarelas).
As minorias mesmo nos países de forte tradição como a sociedade nepalesa, se organizam e assumem o risco da exposição de suas diferenças...
Considero que a tolerância seja importante para que mais pessoas assumam a felicidade de ser o que é, sem subterfúgios ou dissimulações...
O importante é ser feliz, sem prejudicar a outrem.
Paz e amor.

16 comentários:

Anônimo disse...

Égua

Anônimo disse...

Caro Pedro.
Nada contra esse tipo de comportamento, acredito até que ser feliz é um direito que transcende ao católico, acredito que ele atinge até outras galáxias. Agora o que eu acho, como humano "dito"normal, é que existem algumas searas que são inatingíveis pela união de seres da mesma espécie, acredito que são modelos que estão querendo impor a sociedade, sob pecha de modernidade, e que na verdade não traduz o real e intimo pensamento mesmo que livre, das pessoas.
Acredito que manchetes como estas funcionam de forma negativa como informação, devemos usar os meios de comunicação para informar e formar mentalidades com a capacidade de desenvolver o senso crítico.
Rocha

marisanblog disse...

Com Verdadeiro ou Falso Amor, é isso aí, tem mais é que ser feliz a sua maneira.

Beijos

Mari

citadinokane disse...

Anônimo,
Muita calma neste momento.
A intolerância levou o mundo às guerras e genocídios... Cuidado, muito cuidado...
Seja feliz e um forte abraço,
Pedro

citadinokane disse...

Rocha,
A vida é real. E lá estão as pessoas de carne e osso... As emoções e afetivdades são vivenciadas entre seres de carne e osso e não entre seres extra-terrestres...
Independentemente de minha vontade pessoas do mesmo sexo ou não, continuarão se amando, esfregando a pele na pele e sentindo frisson do carinho e afeto que recebem umas das outras...
Portanto, querido amigo, não depende da gente, neste momento em que estou escrevendo milhares ou milhões de pessoas estão se relacionando, o que fizemos no post foi apenas constatar o que ocorre na vida como ela é.
Insisto, tolerância, paz e amor.
Um abraço,
Pedro

citadinokane disse...

Mari,
Polêmica e mais polêmica.

Xico Rocha disse...

Caro Pedro.
Exatamente por ser eu de carne e osso, e por ter a conciência de como o mundo anda funcionando, no meu entendimento errado para caramba, é que sou contrário a este tipo de comportamento.
E mais digo isto porque sei que o discurso pró Paz são todos carregados de hipocrisia, até porque se pisarem no "meu" calo do porrada a tres por quatro e até me despenteio, sou capaz de promover atrocidades, genocidio, guerras mesmo. Sou humano.
Não sou tolerante, e te digo porque: No meu entendimento a intolerancia deve começar por casa, e te confesso de coração, se eu tivesse um filho, e o sacana chega pra mim e diz, papai sou viado, ou menos, tipo papai vou fazer balet, dou-lhe tanta porrada que ele não só mudava de sexo, como de dimensão.
Receba um abraço radica e intolerante.
Rocha

Navi Leinad disse...

O Brasil está começando a conviver melhor com essa idéia, e as tele-novelas contribuem bastante pra isso. Mas essa história está longe de ter um "final feliz"... faltam muitos capítulos.

Direito & Esquerdo disse...

Nelito,

Te decide ?
És do Papão ou não ?
Bruno

citadinokane disse...

Rocha,
Cuidado com a "Homofobia", hein?!

citadinokane disse...

Ivan,
Tens razão.
Para ser gay no Brasil, tem que ser muito "macho"... É só ler o que o Rocha escreveu acima para perceber que o caminho é tortuoso.
Valeu irmão pela opinião.
Um abraço,
Pedro

citadinokane disse...

Dom Bruno Corleone,
É claro que somos do Papão, qual a dúvida??!!
Tu ficas abalada com esse tipo de enlace?!
Mermão o "negócio" é teu?!
Deixa os "caras" fazerem o que quiserem com as "roscas" e "empadinhas" deles, ok?!
Seja feliz e deixe o outro ser feliz também, o resto é perfumaria irmão.
Um abraço,
Pedro

Direito & Esquerdo disse...

Calma Nelito,

Não precisa ficar nervoso.
Afinal, estava apenas brincando.
Um calmo, mas forte abraço bicolor.
Bruno

citadinokane disse...

Dom Soeiro Corleone,
Estou calmo.
Pára de tirar "lasquinha", não te esqueces que foste Diretor de Harmonia da Escola de Samba "Quem São Eles", e lá tu comandavas uma Ala que a maioria dos brincantes era de "pessoas alegres", tá lembrado?!
Um abraço do tamanho da Amazônia,
Pedro

Direito & Esquerdo disse...

Nervoso e vingativo Nelito,

Tua expressão pejorativa expressa no fundo um ar de preconceito.
Lembra-te que todos nós (homens e mulheres) somos alegres, depende do motivo.
Um amplexo tranquilo
Bruno

citadinokane disse...

Professor Soeiro,
Entendes bem tudo o que foi dito. O problema é a retórica que distorce a mensagem.
Vou repetir: "Seja feliz e deixa o teu próximo ser feliz também..."
Pronto.
Um forte abraço irmão cabeçudo,
Pedro