quinta-feira, agosto 31, 2006

El Cabeçón, non è vero?

Cabeção dirigia apressado, inevitável, tive que lembrá-lo dos dois filhos e da esposa que esperavam por ele... Num instante ficou calmo e até permitiu que tirasse a foto que está acima.
Grande cabeção, o coração é maior que a cabeça, brincalhão e sempre disposto a ajudar o próximo.
Lembro que certa vez assistimos a uma competição de atletismo - corrida de pessoas portadoras de necessidades especiais, uma criança que não tinha as pernas, isto é, havia amputadas as mesmas em acidente automobilístico e assim mesmo correu com "próteses", um grande esforço, lindo mesmo... Quando olhei ao meu lado, lá estava o Cabeção chorando, muito emocionado com o esforço da criança, não conseguia parar de chorar, passou mal mesmo.
O jeito foi chamar os paramédicos que imediatamente prestaram o socorro, aplicaram um calmante no Cabeção, mas ele não satisfeito pediu para o motorista da ambulância fazer uma respiração boca-a-boca...
É claro que eu não deixei.
Hoje o Cabeção não lembra dessa história, mas deixa pra lá...

14 comentários:

lua disse...

Qué riquiño é o teu blog :D

Dark kisses

Moura disse...

Eu já fui como o "Cabeção"...e andei 350 metros às cambalhotas dentro do carro na auto-estrada!! Foi "Remédio Santo"! Devagar se vai ao longe e mais vale perder um minuto numa viagem do que a vida num minuto!!
Um abraço.
Temos que falar a sério da vossa vinda a Portugal. Escreve-me para carlosmoura@portugalmail.pt e fazemos um super programa.

Direito & Esquerdo disse...

Grande Nelito,

Que bonita amizade tu tens com o "conhecido" cabeção.
Gostaria de beber algumas "loiras geladas" com ele para que o mesmo me contasse poucas e boas, pois toda estória tem sempre duas versões.
Um abraço e um soco amigo.
Bruno

citadinokane disse...

Lua,
Estarei sempre te esperando de braços abertos.
Un beso,
Pedro

citadinokane disse...

Moura,
Com certeza o Cabeção já leu a tua mensagem. Ele não ficará indiferente, é um bom rapaz, às vezes a cabeça faz algumas bobagens, mas é um bom rapaz.
Já te encaminhei um e-mail para o endereço que enviaste.
Um abraço irmão,
Pedro

Tozé Franco disse...

Ó caro Carlso: essa das cambalhotas eu quase assisti. Às vezes é preciso um susto para aprendermos.
Um abraço para os todos.

citadinokane disse...

Dom Bruno Corleone,
Tu conheces o cabeção. Sabes como ele é. Inclusive muitas histórias dele, fico sabendo pela a tua boca.
Um abraço irmão,
Pedro

citadinokane disse...

Tozé,
Tem gente que realmente só aprende com os sustos, o Cabeção está incluído neste rol.
O amigo Moura não precisa mais de sustos, não é mesmo?!
Um abraço,
Pedro

Mikas disse...

Ah grande gajo!!

Direito & Esquerdo disse...

Dileto Nelito,

O cabeção que estás falando é o cabeção do Ranulfo?
Se for, teria enorme prazer em beliscar aquele pirarucú frito com umas "cevadas" hiper geladas com ele.
Ai sim, serei "todo ouvidos" para saber das tuas poucas e boas.
Um amplexo alvi-celeste.
Bruno

citadinokane disse...

Mikas,
Realmente é um grande gajo.
Abraços amiga,
Pedro

Direito & Esquerdo disse...

Dileto Nelito,

O cabeção que estás falando é o cabeção do Ranulfo?
Se for, teria enorme prazer em beliscar aquele pirarucú frito com umas "cevadas" hiper geladas com ele.
Ai sim, serei "todo ouvidos" para saber as poucas e boas.
Um amplexo alvi-celeste.
Bruno

marisanblog disse...

..Rsrsrsrss..


Mari

citadinokane disse...

Mari,
O pior que ele fala como se não tivesse nada a ver com ele, né?!
Cabeção são os outros...