domingo, novembro 05, 2006

Resposta ao tempo...

Carlos Ponte recomendou uma mudança de tinto, segundo o mesmo o tinto chileno dá muita confusão, a sugestão dele um bom tinto português, Mixikó não titubeou e deu nome e sobrenome à sugestão: Vinho Tinto Periquita(José Maria da Fonseca).
Continuarei degustando o tinto chileno, é meu, e já está acrescentado o tinto português aos colóquios com os "dioses" e os solilóquios com locobueres.
A primeira taça do "Periquita", toda uma cultura de além-mar a percorrer minhas papilas gustativas, huumm... Que vinho delicioso! Olho para a garrafa e digo em silêncio respeitoso: - Por onde andavas?! E deposito mais um pouco de Periquita na taça vazia, insisto, a taça estava cheia de ar...
Afasto a lembrança de Chico Buarque, e meditando percebo que já é tarde, é madrugada, mas não apenas tarde da noite ou madrugada, o ano correu tão rápido e me encontro diante do computador expondo minhas emoções e sentimentos para não sei quantas pessoas, mas elas estão lá, existem de verdade, lendo, escrevendo, são emoções e sentimentos que entornados na blogosfera, nos alcançam e tocam profundamente.
Olho o relógio, ele não pára. Mais um pouco de Periquita e vejo o tempo passar...
A música tocando na rádio, ah! a melodia é de Cristóvão Bastos, a letra é do maravilhoso Aldir Blanc, Nana Caimmi solta a voz e emociona, mas a letra de Aldir, faz com que eu fique atento e aprenda a lidar com o tempo, por isso vou compartilhar com todos a letra, além do mais estou triste e só não fico deprimido porque divido um pouco dessa tristeza com os amigos.
Antes de reproduzir a letra, me permitam mais uma taça de Periquita? Obrigado! Está uma delícia, ai meu Deus, quebrarei o relógio...
Vou dormir, deixo Aldir conversando sobre o tempo, salve Aldir Blanc!!!

Resposta ao tempo (Aldir Blanc)

Batidas na porta da frente é o tempo
Eu bebo um pouquinho pra ter argumento
Mas fico sem jeito, calado, ele ri
Ele zomba do quanto eu chorei
Porque sabe passar e eu não sei

Um dia azul de verão, sinto o vento
Há folhas no meu coração é o tempo
Recordo um amor que perdi, ele ri
Diz que somos iguais, se eu notei
Pois não sabe ficar e eu também não sei

E gira em volta de mim, sussurra que apaga os caminhos
Que amores terminam no escuro sozinhos

Respondo que ele aprisiona, eu liberto
Que ele adormece as paixões, eu desperto
E o tempo se rói com inveja de mim
Me vigia querendo aprender
Como eu morro de amor pra tentar reviver

No fundo é uma eterna criança, que não soube amadurecer
Eu posso e ele não vai poder me esquecer

20 comentários:

Fred Guerreiro disse...

Ih, rapaz! Tomei um porre dela nesta sexta à noite. É muito bom.

Paola Vannucci disse...

Pedro, por favor, não coloque este no publique em seu blog ok?

hahahaahahahahahaahahahahahahaha

Vc sabe que amo muito vc.......

Beijos

Paola

Declaração Peniana!!!!

Eu, Pênis, solicito aumento de salário pelas seguintes razões:
Faço esforço físico no cumprimento de minhas funções;
Trabalho em grandes profundidades;
Mergulho de cabeça em tudo que faço;
Não descanso nos fins de semana ou feriados nacionais;
Trabalho em ambiente extremamente úmido;
Não recebo horas extras;
Trabalho em ambiente sem iluminação e sem ventilações adequadas;
Trabalho sob altas temperaturas, sem climatização;
Meu trabalho me expõe as doenças contagiosas;

RESPOSTA FEMININA

Sr.. Pênis, Após a revisão dos seus pedidos e considerando seus argumentos, a Administração REJEITOU seu pedido baseando-se nos seguintes fatos:
Você não trabalha 8 horas ininterruptamente;
Você dorme durante o expediente após curtos períodos de trabalho em
visível demonstração de "corpo mole";
Você não segue sempre as ordens da gerência e costuma visitar outras repartições;
Não tem iniciativa, precisa ser estimulado e pressionado para começar a trabalhar;
Você deixa seu ambiente de trabalho bagunçado ao final do turno;
Nem sempre você observa as normas de segurança de trabalho e abre
mão de seu EPI (Equipamento de Proteção Individual). Ou seja, não veste a correta roupa protetora;
Você se aposentará muito antes dos 65 anos;
Você é incapaz de trabalhar dois turnos dobrados;
Ás vezes você abandona sua posição de trabalho antes de completar a tarefa: ou passa mal e vomita ou simplesmente desmaia...
E se tudo isso não bastasse, temos observado que você entra e sai do seu local de trabalho carregando um saco de aparência suspeita.

citadinokane disse...

Amigo Fred,
Precisamos brindar à base de Periquita, e colocar o papo em dia.
Abraços,
Pedro

Tozé Franco disse...

Há 500 anos Cabral descobriu o Brasil, agora descobrem vocês o Periquita. Acredite que esse é só o primeiro, pois muito mais há para descobrir, quer daí para aqui, quer daqui para aí.
Qaundo comer um marisco ou um peixe experimente um bom verde branco bem frequinho, da terra do Carlos Ponte e depois diga alguma coisa.
Quando chegar a encomenda vai descobrir alguns sons que nos deliciam e algumas belas imagens de Portugal.
Qaunto aos restantes néctares ficam para uma visita.

marisanblog disse...

Pedro, Pedro, sossega menino...

citadinokane disse...

Tozé,
Vai uma taça de Periquita aí?!
Não faltará oportunidade de provar um "verde branco bem fresquinho".
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Mari,
Estou calmo, calmo...

Mixikó disse...

XÔ tristeza...xÔOOOOOOOOOOOOOOOOO

Gostei deste post...há bons vinhos em POrtugal, mas esse acredito que teve um sabor especial...

um beijinho deste lado do mundo

Carlos Ponte disse...

Folgo em saber que o caro amigo sempre se rendeu aos encantos desse tinto. Sabe Pedro, um vinho para que seja bom não basta que a gente o queira, os elementos têm também de estar de acordo. A terra, a luz, a exposição, a água e, por fim, claro, a sabedoria apurada por gerações. Queira desculpar-me mas é aqui, neste cantinho, que que todas essas propriedades se juntaram. Vocês, aí no Novo Mundo, lá chegarão, mas por enquanto vão-se deliciando com estes néctares do lado de cá.
Parafraseando o nosso amigo Tozé, "qaundo" a gente bebe meia garrafa de Periquita até a voz do Bush nos parece um sussurro da Sharon Stone.
Saia uma rodada para todos os amigos!
Á nossa!
Um grande abraço,
Carlos Ponte

citadinokane disse...

Mixikó,
Tomei o Periquita em tua homenagem.
Vai mais uma taça aí moça?!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Mixikó,
Sem tristeza é claro. Com dois cálices de Periquita, tudo fica alegre... ahahaha...
Besos,
Pedro

citadinokane disse...

Carlos,
Boa! Ah! Sharon Stone... Ô Loira devassa, quanto mais bebo Periquita, mais sussurras... Chega! De Sharon Stone? É claro que não!
Chega do Periquita... Ilusões, ilusões...
Abraços além-mar,
Pedro

Mixikó disse...

Um beijinho

Anônimo disse...

Pedro, quero saber quantas garrafas de "Periquitas" ganhaste para fazer tamanha propaganda. Se por acaso ainda tiveres alguma sobrando, que tal o "Buena Vista Social Clube", lá no Curió ??
Nilton Atayde

citadinokane disse...

Mixikó,
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Meu grande amigo,
Nilton és uma pessoa especial, é claro se tivesse sobrado mais uma garrafa de Periquita, lá no Curió estaríamos degustando sem maiores dificuldades...
Tenho que afirmar - o Periquita é demais.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Nilton,
Comprarei mais um e iremos conversar com os "dioses"...
Topas?!

marisanblog disse...

Pedro,

Esse "Topas?!" Tá muito antigo. Depois, dizes que não tens rugas hein, rsrsrs

Mari

Anônimo disse...

Pedro,

Na verdade estava no Google, procurando algo sobre o vinho Piriquita que vou presentear alguém, então encontrei seu blog e tantos comentários de amigos, adorei e dei muita risada, além do que você e alguns amigos escrevem muito bem.
Por isso não resisti em escrever e agora tenho certeza de ter comprado um bom vinho.
(ah! reivindique pelo menos uma garrafa, pois a propaganda foi boa! risos)
Abraços

Anônimo disse...

Pedro,

Na verdade estava no Google, procurando algo sobre o vinho Piriquita que vou presentear alguém, então encontrei seu blog e tantos comentários de amigos, adorei e dei muita risada, além do que você e alguns amigos escrevem muito bem.
Por isso não resisti em escrever e agora tenho certeza de ter comprado um bom vinho.
(ah! reivindique pelo menos uma garrafa, pois a propaganda foi boa! risos)
Abraços