sábado, novembro 11, 2006

Lisiê Silva e os homens maduros...



Homens Maduros...

Recebi esse texto do locopoeta que escafedeu-se dos amigos há três semanas de forma espetacular por entre mesas e cadeiras, simplesmente sumiu do "Dom Viscondi", até hoje o garçom me pergunta o que aconteceu com o meu amigo que saiu esgueirando-se do restaurante, respondo que ele deve ter avistado alguma namorada antiga e resolveu evitar o encontro. O amigo locobueres é uma verdadeira esfinge, ainda estamos por decifrá-lo por completo, em resumo: é muito louco.
Bom, deixa pra lá...
Locobueres enviou-me uma mensagem da viúva do grande escritor Jorge Amado, a escritora Zélia Gattai resolveu homenagear os "homens maduros", locobueres manda a mensagem dizendo: "não vai pensando que ela escreveu pra mim e pro Xico Rocha, foi pra ti também, não esqueça os 40 estão aí, não é?!"
Amigo Bueres darei vazão a tua solicitação, não tenho como negar em meus cabelos os primeiros fios prateados... rsrsrs...
Zélia Gattai escreve para o mundo virtual, e o meu poeta ficou muito tocado pela homenagem da escritora, quando bebe uns litros de cevada, começa a enrolar a língua e fica alucinadamente saudosista, ele já disse alhures que continua vivendo em um tempo no passado e que o presente não o comporta, por tudo isso vamos ler as linhas que se seguem:

"Homens Maduros...

Há uma indisfarçável e sedutora beleza na personalidade de muitos homens que hoje estão na idade madura.
É claro que toda regra tem as suas exceções, e cada idade tem o seu próprio valor.Porém, com toda a consideração e respeito às demais idades, destacaremos aqui uma classe de homens que são companhias agradabilíssimas: os que hoje são quarentões e cinquentões.
Percebe-se com uma certa facilidade, a sensibilidade de seus corações, a devoção que eles tem pelo que há de mais belo: o sentimentalismo.
Eles são mais inteligentes, vividos, charmosos, eloqüentes. Sabem o que falam, e sabem falar na hora certa. São cativantes, sabem fazer-se presentes, sem incomodar. Sabem conquistar uma boa amizade.
Em termos de relacionamentos, trocam quantidade pela qualidade, visão aguçada sobre os valores da vida, sabem tratar uma mulher com respeito e carinho.
São homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver.
Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.
Homens mais amadurecidos têm maior desenvoltura no trato com as mulheres, sabem reconhecer as suas qualidades, são mais espirituosos, discretos, compreensivos e mais educados.
A razão pela qual muitos homens maduros possuem estas qualidades maravilhosas deve-se a vários fatores: a opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc...
Mas eu creio que em parte, há uma boa parcela de influência nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações da sua juventude, um tempo não tão remoto, mas que com certeza, não volta mais.
A juventude passou, mas deixou “gravado” neles, a forma mais sublime e romântica de viver. Hoje eles possuem uma “bagagem” de conhecimento, experiências, maturidade e inteligência que foram acumulando com o passar dos anos.
O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: deixando os seus cabelos cor-de-prata, os movimentos mais suaves, a voz pausada, porém mais sonora, hoje eles são homens que marcaram sua época. Eu tenho a felicidade de ter alguns deles como amigos virtuais, mesmo não os vendo pessoalmente, percebo estas características através de suas palavras e gestos.
Muitos deles hoje “dominam” com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos, pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor, nem lhes diminuiu a grande capacidade de amar, sentir e expressar seus sentimentos.
Muitos se tornaram poetas, outros amam a poesia.
Porque o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias e sim os raros valores de suas personalidades.
O importante é perceber que os seus corações permanecem jovens...
São homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de poder admirá-los.
Um abraço,
Zélia Gattai"
Observação: O texto acima não pertence à Zélia Gattai, a autora de "Homens maduros" é Lisiê Silva.

25 comentários:

Xico Rocha disse...

Estás convidado a participar do desafio dos blogueiro.
Entra no meu blog e verás.
Xico Rocha

marisanblog disse...

Pedro,

Na minha opinião, este foi o melhor post que você já fez. Parabéns mesmo viu!!

Eu admiro muito o coração masculino nesta fase, Zélia Gattai fez uma poesia nestas palavras a respeito do homem maduro. Por incrível que pareça, há pouco estava pensando em postar algo sobre o assunto, sobre a vida, o viver, a idade, enfim. Eis que você foi muito feliz e me faz feliz neste momento.

Adoro estas coisas que envaidecem e valorizam o homem ou a mulher, especialmente na fase mais madura. Sabemos que somos portadores de qualidades que muitos jovens, infelizmente, pela própria época em que vivem não poderão vivenciar.

O romantismo, o sentimentalismo acabou para muitos, mas, graças aos grandes poetas, estamos aí revivendo e sempre lembrando estas maravilhas da vida, do coração, que assim, acho, devem ser eternamente preservadas. Cabe a nós sempre valorizarmos este lado. É muito bom, é gratificante, é feliz...

A blogosfera nos faz extasiar todas estas emoções poéticas dentro de nós.

Parabéns mais uma vez. Continue sempre assim.

Beijos maduros.

Mari

Tozé Franco disse...

Como diz um cantor português, também já estou na Ternura dos Quarenta.
Excelente texto.
Um abraço para esse lado do AtlÂntico.

Paola Vannucci disse...

Putz ainda nem li a postagem...

Fiquei p. como vc não consegue abrir meu blog???????

Estou pensando, mas não sei o que pode estar acontecendo..... que raiva, tenho assuntos t~~ao interessantes que gostaria que vc lesse... Fiquei nervosa agora, procure outro pc, sei lá....

Vc que que te envie as postagens por emil... fiquei mal agora, tenho de comer pipocas...........

não sei mesmo, o que pode estar acontecendo.
Acho que alguns alienígenas de outras dimensões devem estar atrapalhando nossos contatos....

Beijos

asn disse...

Como homem maduro, a caminhar para o maduromaduro, tenho que dizer francamente que gostei imenso deste texto.
E que, ainda que possa parecer que estarei a ajuizar em causa própria, concordo plenamente com as reflexões de Zélia Gattai. Sem dúvida que ficamos, ao entrar nos cinquenta e tais (já perdi parte da memória da década dos quarenta) mais atentos a pequenas/grandes questões de pormenor que escapam à rapaziada mais nova, esta na ânsia de que há que apressar a vida, que ela está aí a espreitar, ávida de acção, de movimento em direcção a parte incerta!...
E os nossos corações permanecem jovens, sim senhora. Às vezes até temos que nos olhar bem no espelho para refrearmos um pouco a nossa maneira de encarar a vida, de vivermos o presente com mais sentimento ou sentimentalismo, observando detalhes que nos andavam a escapar. A idade amadurece-nos e ao mesmo tempo leva-nos a alguma dispersão...contraditoriamente, talvez!
Resumindo: sabe bem ler palavras tão bonitas a fazer a apologia dos cinquentões e tal!...

citadinokane disse...

Xico,
Vou lá já-já...

citadinokane disse...

Mari,
Somos felizes por estarmos aqui...
Me basta saber que multiplicamos os amigos.
Homem maduro... rsrsrs...
Beijos amiga,
Pedro

citadinokane disse...

Tozé,
Estamos nesta estrada... 40... 50... Ai Jesus!

citadinokane disse...

Paola,
Conserta logo vai...

citadinokane disse...

António,
Que Deus permita que nosso coração seja eternamente jovem...
Salve Zélia Gattai!!!
Abraços de além-mar,
Pedro

Luana Caldas disse...

Sim pequeno!!! Viraste celebridade?

citadinokane disse...

Luana,
Perdi o aparelho celular.
Tenho outro aparelho, agora tudo em ordem.
Vamos conversar.
Abraços,
Pedro

Luana Caldas disse...

Como se perde o celular???rsrsrsrs... só vc mesmo!
Recebeste o meu email com o esboço?

citadinokane disse...

Luana,
Estava com o Cabeção...
Recebi o esboço. Temos que conversar.
Beijos,
Pedro

Mixikó disse...

"Porque o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias e sim os raros valores de suas personalidades.
O importante é perceber que os seus corações permanecem jovens...
São homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de poder admirá-los"

Assino por baixo...

Carlos Ponte disse...

Amén!
Zélia, um conselho de amigo: não se deixe "enrolar" por aquilo que a gente vai escrevendo aqui!
Um abraço de Viana para a Baía. (A Zélia e o saudoso Jorge Amado gostavam de vir cá ver os amigos - dos quais eu não fazia parte - e comer das nossas iguarias)
Um abraço também para si Pedro,
Carlos Ponte

citadinokane disse...

Mixikó,
É uma ode aos bons e valorosos homens maduros que existem, de verdade, é uma questão de olhar em torno e abrir o coração...
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Carlos,
Mas somos bons e valorosos "homens maduros", hehehe...
Abraços de cá,
Pedro

Anônimo disse...

Para nós é uma alegria o entendimento do amor maduro, é preciso informar as gerações que amadurecerão em outro tempo, a compreensão de que amar é bom e contínuo.
Marcos, 54.

citadinokane disse...

Marcos,
Em certos momentos a compreensão é tudo...
Abraços 54,
Pedro 40

Lisie Silva disse...

Olá, gostaria de informar que há um grande equívoco na autoria do texto, a autora é Lisiê Silva, e não Zélia Gatai. Em respeito aos Direitos autorais, peço que seja feita a correção.
Confirme aqui: http://www.lisiesilva.com/lisie_silva.htm
Grata.
Lisiê Silva.

Lisie Silva disse...

Olá, gostaria de informar que há um grande equívoco na autoria do texto, a autora é Lisiê Silva, e não Zélia Gatai. Em respeito aos Direitos autorais, peço que seja feita a correção.
Confirme aqui: http://www.lisiesilva.com/lisie_silva.htm
Grata.
Lisiê Silva.

citadinokane disse...

Lisiê,
Farei a correção devida, já confirmei em teu site a autoria da mensagem.
Parabéns!
Um forte abraço,
Pedro

Lukada disse...

Olá Citadinokane!

A autoria do texto Homens Maduros já deveria estar mudada.

Coisa feia dar o crédito a pessoa errada, procure antes confirmar a autoria para não cometer injustiça.

Ainda circulam emails do texto com autoria da Zélia.

A autora do texto como vc bem sabe é: LISIÊ SILVA.

citadinokane disse...

Obrigado Lukada!
Realmente é coisa feia dar crédito errado. Por isso, mesmo tarde fiz a retificação, aqui no post e fiz um novo post sobre a questão da autoria e publiquei.
Valeu!!!
abraços,
Pedro