domingo, janeiro 28, 2007

Lukita, ziriguidum, tchan!!!

Ontem(sábado) tive o imenso prazer de conhecer o sogro do nosso grande amigo Dirceu Franco; é o Zé Luiz, mais conhecido como Zé Lukita, foi jogador de futebol profissional, um dos melhores laterais direitos que o Paysandú já teve... E como faz falta hoje, hein?!
Fora o futebol, que todo brasileiro adora e joga muito ou torce muito, é o meu caso, sou um bom torcedor... Temos a música brasileira que nos aproxima bastante.
Gostei da companhia do Zé Lukita, de bem com a vida e muito alegre, além de expert em MPB e samba.
Eu e o David Carneiro soltamos boas gargalhadas com o Lukita e depois ficamos impressionados com o gosto musical e o conhecimento das letras das músicas e mais ainda, não é que o Lukita diz o nome de todos compositores, vai ter memória assim na casa do c... ah! deixa pra lá, né?!
Um momento engraçado, estávamos no "Boteco da Computer Store", depois da música ao vivo, o pessoal de lá coloca uns vídeos de Clip ou Show musical, quando começou a rolar uma música muito bonita (não lembro o nome da música), o Lukita ficou com aquele olhar nostálgico, dando uns suspiros... Aí eu disse pra ele: - Lukita essa música te traz lembranças de um grande amor, né?! Quando ele se virava candidamente para responder(acho que seria afirmativo), deu de cara com o Dirceu, este com o olhar duro e desafiador, o Lukita engoliu seco e respondeu gaguejando: - Só amei a sogra dele! Ah! foi muito engraçado, até o Dirceu não segurou a gargalhada...
Lukita, percebi o quanto gostas da música do Lupicínio Rodrigues, faço aqui a minha homenagem ao teu gosto musical e com certeza a tua companhia nos deixou mais enriquecido culturalmente.

Esses Moços(Lupicínio Rodrigues)

Esses moços
Pobres moços
Ah! Se soubessem o que eu sei
Não amavam,
Não passavam,
Aquilo que eu já passei,
Por meus olhos, por meus sonhos,
Por meu sangue, tudo enfim,
É que eu peço,
A esses moços,
Que acreditem em mim.
Se eles julgam
Que a um lindo futuro
Só o amor nesta vida conduz,
Saibam que deixam o céu por ser escuro
E vão ao inferno à procura de luz...
Eu também tive nos meus belos dias,
Esta mania e muito me custou,
Pois só as mágoas
Que eu trago hoje em dia,
E estas rugas que o amor me deixou.

6 comentários:

DIRCEU FRANCO disse...

Pedro,

Valeu a deferência ao Zé Lukita. Um cara bacana, um cara pai-d`égua.
Você ainda não viu nada. O homem tem cada estória...

PS. A declaração dele "só amei a sogra dele" foi demais. Viva o Zé Lukita!

Um abraço.

citadinokane disse...

Dirceu,
O Zé Lukita é um cara legal.
Valeu a pena conhecê-lo.
Um abraço,
Pedro

Diana L. Caffaratti disse...

Contigo me obligo a a prenderportugués... En realidad lo leo y significo desde el contexto. Corro el riesgo de equivocarme, pero progreso.
Lukita dijo: Yo amé a la suegra de él? (No estoy segura de mi traducción)

citadinokane disse...

Diana,
Está correta a tradução.
Besos,
Pedro

Luciano Pinheiro disse...

Zé Lukita é o cara.
Trabalhei com ele no IMEP no ano de 2006.
Figuraça, todo mundo gosta dele lá. Além de super engraçado e gente finíssima, é um servidor exemplar.
Funcionário público "das antigas" e que preza pelo seu serviço.
Um exemplo a todos.

citadinokane disse...

Luciano,
Assino contigo tudo o que comentaste: - Zé Lukita é o "cara"!!!
Vou visitar o Glider, ok?!
abraços,
Pedro