sexta-feira, janeiro 05, 2007

"Periquita" & Fados...

"Oh, musa do meu fado
Oh, minha mãe gentil
Te deixo consternado
No primeiro abril
Mas não sê tão ingrata
Não esquece quem te amou
E em tua densa mata
Se perdeu e se encontrou
Ai, esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal" (Chico Buarque)

Meu amigo Rogério Friza, além de Procurador do Estado é também músico, e olha pessoal, é um músico muito bom, às vezes enjoado, toca com desenvoltura, quase um virtuose, quando o vinho vai em alta, o Rogério além dos acordes do violão, começa a fazer aqueles sons com a boca, sussurrando em falsete igualzinho o grande compositor e intérprete da MPB - João Bosco... A carreira jurídica garante a sobrevivência, mas tenho certeza que a arte é o melhor chão para o Rogério pisar, mas, infelizmente, a realidade brasileira é outra e extremamente cruel para quem busca viver só da arte...
Deixando de lado os prolegômenos, sempre que temos oportunidades, sentamos para bater um bom papo juntamente com os amigos Dirceu e Marcelo, papo molhado é claro. Marcelo ainda é um renitente admirador da cevada, ele com sua tulipa abastecida e nós com um certo domínio sobre esse ímpeto um tanto juvenil que se assombra e toma conta por completo do amigo Marcelo, afagamos as nossas pequenas certezas com algumas boas taças de vinho tinto seco, quando os vinhos "Periquita" não transbordam as nossas taças, nos contentamos com os "Santa Helena"... Alertamos aos incautos, aceitamos e toleramos todos os que optam por outras bebidas, mantemos a nossa unidade mesmo na diversidade etílica, o mundo pertence a todos, portanto, o lema continua: viver e deixar viver!
Ouso dizer o que faço neste momento: estou degustando um "Periquita"!
Esse líquido vermelho dá asas, mas deixa colocar os meus pés no chão... Bom, agora vamos continuar com o post, conversando ontem com o Rogério, o papo rolou sobre música, sobre cultura, sobre arte, política e novos projetos, Marcelinho um pouco down e não é para menos o momento é delicado, não é fácil ser dublê de Romeu, beijar, beijar, passar a mão e babar, babar sobre a eterna Julieta, e ao final não leva... huumm... um calmante, o excitante, e um bocado de gim, meu irmão!!!
Cultura, música, rock, MPB... Meu Deus! Eu gosto muito de tudo isso...
Mixikó, Carlos Ponte, Tozé, Moura e Jofre, prestem atenção na loucura, eu e Rogério vamos fazer um Fado... Éeee verdade!!! Loucuras que os vinhos de além-mar proporcionam, o papo foi assim, listamos os compositores brasileiros que compuseram Fados, ora pá, e aí vieram Chico Buarque, Caetano Veloso, Vinícius de Moares e outros tantos, se eles fizeram por que não seríamos capazes?! O Marcelinho dissonante, sabe como é que é - cevada, disparou: "Pôrra! Fado?!" Dirceu silente, só observando, degustava o seu tinto... Dirceu silente, em silêncio ficou.
Não respondemos, e continuamos conversando sobre as mudanças propostas pelo novo governo de esquerda aqui em nosso Estado, sobre direito bancário, a propósito o amigo Dirceu é um dos melhores advogados de bancos, no momento está advogando para o Bradesco, vira-e-mexe é requisitado pela matriz e outras regionais para dar algum pitaco jurídico, quero confessar, gosto de ver o garoto Dirceu expondo sobre a área do direito que ele domina, a palavra sai fácil e com plausibilidade...
Mas, e o Fado?! Depois que o néctar dos deuses vai se acalmando em nosso ser, com maior sobriedade, vamos dizendo: Vamos fazer um fado!?
Não sei... aliás, fica difícil a gente tentar, depois de escutar o canto de Mariza...
Bela mulher, alta e simpática e a voz, hein!? E como não gostar do Fado com ela interpretando?
Uma das maiores fadista portuguesa atualmente, segundo a crítica, a moça é de Moçambique e chama-se Mariza. Por onde andei lendo, a cantora faz questão de explicar que foi o fado que a escolheu. Uma frase linda sobre o fado dita por ela: "o fado é um sentimento e não propriamente uma música".
Consegui captar um vídeo da bela Mariza, para quem freqüenta o Café da Sol, repare que o local onde ela canta é muito parecido com o espaço da Sol Informática, né?! Agora olha o tamanho dessa cantora 1, 79m, de puro talento e graça... rsrsrs... hasta la vista, baby!

19 comentários:

Tozé Franco disse...

CAro amigo Pedro:
Li no outro dia que o Periquita é o vinho estrangeiro mais vendido no Brasil. Curiosamente, o vinho português mais vendido no mundo é o Mateus Rosé. Até o Sadam o bebia.
Quanto à Mariza já ganhou um prémio mundial de World Music, da BBC. No You Tube há videos da actuação em Londres. Há também uma música dela com o Sting, que a conheceu num programa de televisão e quis gravar com ela.
Um abraço.
PS: Estou curioso para ouvir o Fado.

Anônimo disse...

O FADO PORTUGUES CONHECI CON DULCE PONTES, E AGORA ADOREI ESCUTAR ESTA CANTANTE MUITO BOA!!!

OBRIGADA PEDRO, PELA SUA GENEROSIDAD!!

SEJA ESTE 2007 UM GRAN ANO PRA VOCÊ!!!

citadinokane disse...

Tozé,
A arte é eterna, a gente vai descobrindo cada pérola, Mariza é uma jóia maravilhosa...
Ah! o fado... vamos iniciar, ok?!

citadinokane disse...

Juana,
Muita paz e amor em tua vida por todo 2007 e os anos vindouros...

Besos y abrazos,
Pedro

Kalinka disse...

Depois da azáfama dos presentes de Natal, da caminhada desenfreada e decrescente para o Ano Novo, chega, sereno e mansinho o dia de Reis. Mas desde o dia 25 de Dezembro até ao dia 6 de Janeiro, há uma tradição que é genuinamente portuguesa, o cantar das Janeiras…

É maravilhoso ver os inúmeros grupos de pessoas que saem à rua, com frio, gelo e em alguns sítios até mesmo neve, para cumprir a tradição. Para ir de casa em casa, de porta em porta, de família em família, apenas para cantar e louvar os reis que visitaram o Deus-Menino.

É importante manter estas tradições que são tipicamente portuguesas, onde se cultiva o convívio e a alegria.

Abraços sempre.

Kalinka disse...

Depois da azáfama dos presentes de Natal, da caminhada desenfreada e decrescente para o Ano Novo, chega, sereno e mansinho o dia de Reis. Mas desde o dia 25 de Dezembro até ao dia 6 de Janeiro, há uma tradição que é genuinamente portuguesa, o cantar das Janeiras…

É maravilhoso ver os inúmeros grupos de pessoas que saem à rua, com frio, gelo e em alguns sítios até mesmo neve, para cumprir a tradição. Para ir de casa em casa, de porta em porta, de família em família, apenas para cantar e louvar os reis que visitaram o Deus-Menino.

É importante manter estas tradições que são tipicamente portuguesas, onde se cultiva o convívio e a alegria.

Abraços sempre.

Xico Rocha disse...

Meu caro Pedro, não podemos deixar de mencionar a contribuição lusitana da música, é uma composição do Chico Buarque e do Portugues Rui Guerra.
Um abraço novíssimo de 2007, com os desejos de muito suceso.
Xico Rocha

Hanny Galvão disse...

Olá, tudo bom ? Meu antigo template (que eu amava) me deu problemas e como eu andava sem tempo para ajeitar, deixei esse aviso. Somente agora é que eu pude colocar um novo, pelo menos até ter um template que me agrade. Começarei a postar logo e seja bem vindo !!!!

marisanblog disse...

Pedro,

Somente visita, depois comento.

Beijos

Mari

citadinokane disse...

Kalinka,
As tradições lembram de onde viemos, para caminharmos confiantes no futuro...
Obrigado pela visita, um 2007 cheio de felicidades!!!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Xico,
Ia esquecendo do Rui Guerra, valeu a lembrança irmão.
2007 com muitas realizações positivas para todos nós, e muita felicidade para ti Xicão...

citadinokane disse...

Hanny,
Bem vinda e volte sempre...
Feliz 2007!

citadinokane disse...

Mari,
Hasta la vista baby...

Rogério Friza disse...

Pedro,
esta foi muito boa...só não entendi porque quase um virtuose, tens que dizer um virtuose total..

um ABRAÇO

Rogério

citadinokane disse...

Rogério,
És virtuose sóbrio, com Periquita na cabeça fica quase...
E o nosso fado? Já estou com a letra quase pronta.
Abraços,
Pedro

Rogério Friza disse...

Pedro,
a música também. só não sei se de fato é um fado, mas se não for fouda-se ... (ou fado-se?)

Um abraço

Carlos Ponte disse...

Pedro, confesso que gostei muito do que li. Prometi a mim mesmo comentar este post mas no meu blog mas só hoje o fiz. Quando tiver tempo passe por lá!
Um abraço lusitano,
Carlos Ponte

citadinokane disse...

Rogério,
Estás bebendo muito Periquita, muita calma agora...

citadinokane disse...

Carlos,
Realmente o Fado é pesado, mas será uma realidade, quem viver verá...
Abraços,
Pedro