sexta-feira, fevereiro 09, 2007

Amnésia, é verdade...


Aconteceu com o nosso amigo Marcelinho, foi convidado pela Rosah Corrêa para assistir o show da banda "Falsos Profetas", ela faz o vocal da banda; o show foi realizado no Pub Amnésia Club, a Rosah é advogada de uma ONG de Direitos Humanos e o Marcelinho trabalhou lá também, ele chegou bem cedo com a turma da ONG, mas o show só iniciaria 1:00 da madrugada, toma daqui, toma de lá, a cerveja generosamente consumida, cada vez que o Marcelinho secava um copo, como se fosse por milagre o copo já estava cheio novamente...
Petisco pra cá, pra lá... Cerveja, cerveja... Lugar fechado, ar condicionado... e a turma fumando, cigarro, charuto e o escambau...
Marcelinho ia virando um copo atrás do outro, conversa vem, conversa vai... de repente... e não mais que de repente! A sobriedade se apossou dele, parou de beber por alguns rápidos minutos, o suficiente para chegar a uma constatação, ficou observando a mesa próxima, a outra mais adiante... huumm... Não tinha mais dúvida estava num Pub de "entendidos", naquela mesa ali adiante, um rapaz babando a boca de um outro rapaz e depois sussurando juras de amor eterno...
Marcelinho não tava nem aí, advogado comprometido com as causas dos frascos e comprimidos, não tinha porque se assustar, com os olhos de águia conseguiu enxergar uma garota muito bonita, ele estava no balcão com mais uns amigos lá da ONG, a moça passou e ele fez aquele galanteio, açucarado e cheio de citações poéticas... Pensou o meu amigo conquistador lá com os botões dele: - ela não vai resistir, com certeza... Num átimo de segundo, entre o galanteio e o suspiro pensativo do Marcelinho, veio a resposta da "moça bonita", e que deixou o galanteador frustrado, a moça-bonita, disse: Qualé meu, não tá vendo que eu tenho a minha namorada ali?! Vai tomar "Simancol", ok?! E vê se arranja um namorado tá?!
O Marcelinho fechou a cara e se virou para o balcão e pediu mais uma cerveja, e depois de tanta cerveja pintou aquela vontade maluca de correr para o WC e jogar no mictório as frustrações daquela noite, e foi isso o que ele fez, isto é... pretendia fazer, porta fechada do banheiro, ficou esperando a sua vez, e quando chegou a vez dele, quando ia entrar, tocaram o ombro dele e uma voz fina e maneirosa soprou no ouvido: - Maninho, deixa eu entrar contigo que estou apertada... Marcelo um tanto atônito, se vira e levanta o olhar para ver quem está lhe propondo uma "mijada-a-dois", agora ele se assusta, o dono da voz fina e maneirosa era um homem de 1m80, forte, "sarado", o bíceps trabalhado... o braço era da grossura da coxa do Marcelinho, caramba! e agora o que fazer?!
Marcelinho impostou a voz, encheu o peito de ar e espichou a coluna e disse para o "maninho": - Mermão não dá! Eu gosto de mijar sozinho e nem te conheço. Falou com determinação olhando firme nos olhos do "maninho", estava resolvido, pensava o Marcelinho.
Não surtiu efeito a admoestação do Marcelo, porque logo em seguida o "maninho" já com a mão esquerda na braguilha da calça e batendo o pé direito reiterou: - Deixa maninho, vai?! Tô pra mijar na calça, deixa, deixa...
Aí o que fazer?
Marcelinho pensou, colocou o tico e o teco pra trabalhar, e rapidamente resolveu, solucionou, pôs fim a celeuma... Colocou a mão esquerda na cintura, inclinando a coluna para a esquerda, a mão direita com o dedo indicador em riste apontando para uma mesa do salão, disse: - Mermão não dá porque o meu namorado tá sentado ali e ele não vai gostar, ele é muito ciumento...
A resposta do "maninho": - Ah! Tudo bem. Não tô a fim de barraco, né?! Pode mijar sossegada baby, passou até a minha vontade...
Marcelo saiu do banheiro, pagou a conta dele e bateu em retirada sem dar maiores explicações.

Antes que eu esqueça, como é mesmo o nome do Pub? rsrsrs...

12 comentários:

Alequites disse...

Eu tenho a certeza que amnésia é verdade. Umas e outras bebidinhas já me fizeram estrago.
Ótimo final de semana!
Pra vc eu deixo mais de um beijo

dirceu franco disse...

Pedro,

Quem vai "adorar" o Amnésia é o filósfo búlgaro Joseph Lùkita...

Um abraço.

ETzinha disse...

Poxa, mas a bicha do banheiro é que não tinha simancol! rs. Beijos.

rogeriofriza disse...

Pedro,

nosso capcioso amigo pulou uma fogueira...acho que ele ia cair no conto do anão (sem qualquer referência ao tamanho do marcelo...quer dizer...mais ou menos né!)

um abraço

Tozé Franco disse...

Boa semana...
Um abraço.

Paola Vannucci disse...

Nelito, meu professor Nelito,

A Paola voltou, rsrsrssrsrsrsr
Estou novamente ativando a net que amo tanto, e sobretudo esse blog que está divino,
aliás estava morta de saudades.
Sem suas sábias e divertidas linhas.
Mas estava quase perto de vc, pelos menos cheguei, rsrsrssrsrsr
De Curitiba a Salvador, hummmmmmmm pelourinho, Geronimo, Pelourinho, Itapoã, negos, nagos, negos alegres dançantes festejantes, todos os antes possíveis.
|Mas Nelito que amo tanto cheguei ao lar e a realidade nua e crua deste nosso Brasil.
Escrevi um poema que não sei se me dei bem, mas é o que sinto, le lá e me diga.
Quanto ao nosso Brasil, sei lá.
Acho que vou continuar a fazer minhas críticas....

Beijos

PAola

citadinokane disse...

Alequites,
Obrigado pela visita.
A bebida, ah! essa bebidinha...
Um bom início de semana.
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Dirceu,
O nosso filósofo Joseph Lúkita... huumm... tens razão.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Etzinha,
Simancol para bicha? Eu hein!!!

citadinokane disse...

Roger,
A fogueira era grande, né?!

citadinokane disse...

Tozé,
Obrigado amigo.
Uma semana ótima.
Pedro

citadinokane disse...

Paola,
Retorno de Jedi?!
Bem vinda minha amiga.
Abraços,
Pedro