quinta-feira, abril 05, 2007

Medo, medo...

Alguém já esteve tão assustado como a garotinha acima? Ah! o medo... Como seria a vida sem o medo?!

6 comentários:

Lisânia disse...

Eu já e nunca consegui esquecer a sensação, logo que casamos eu e o Alberto fomos uma excursão p/ Campina grande-PB, era festa junina e tinha um parque, resolvemos andar numa tal de INTERPRISE, menino pense num boneco grande? o medo foi tão grande que um casal amigo nosso saiu todo molhado...juramos nunca mais entrar num negócio daqueles.
O medo é algo que dá medo rsrsrs
bjus.

Yúdice Randol disse...

Sugiro a torre de queda livre do Beto Carrero World. São 100 metros de altura, a maior do mundo. Durante a subida, a sombra projetada nas planícies em volta dá a dimensão da besteira que você está fazendo. Dá para pensar em tantas coisas... E depois, três segundos para se arrepender. Mas aí é tarde demais.
Pelo menos, você volta ao chão vivo. Mesmo que demore um pouco para se dar conta disso.

Mari disse...

Pedro,

Não tive coragem de ir nessa torre do complexo Beto Carrero World, da qual se reporta o Yúdice. É horrível. Fui na tal de montanha russa, pra nunca mais, eu hein, tô fora...

Bjs

Mari

citadinokane disse...

Lisânia,
No largo de Nazaré, ali no parque de diversão do CAN, jamais entraria no tira-prosa... terrível!!!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Yúdice,
Não conheço o Beto Carrero, mas aquele tobo-água do Beach Park, se não estou enganado o INSANO, quase 90º, e a altura... É para qualquer um despirocar.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Mari,
Parece besteira, mas desistir de fazer medicina, no dia que quebraram a minha cabeça com uma pedrada, sangue aos borbotões e o adolescente se submetendo a uma raspagem do lugar na cabeça, é claro, e depois uma agulhada no buraco com anestesia e a costura sanguinária.
Injeção... morro de medo!