domingo, abril 22, 2007

Professor Pasquale de Cipro Neto

"O sujeito que usa um termo em inglês no lugar do equivalente em português é, na minha opinião, um idiota".
Revista Veja, 10 de Setembro de 1997.
"[..] a São Paulo que fala 'dois pastel' e 'acabou as ficha' é um horror. Não acredito que o fato de ser uma cidade com um grande número de imigrantes seja uma explicação sufuciente para esse ' português esquisito' dos paulistanos. Na verdade, é inexplicável".
Revista Veja, 10 de Setembro de 1997.

Tem gente que não gosta dele, pura birra de quem não quer reconhecer lacunas em relação ao aprendizado da língua mater... O que esperar de um professor de português? Talvez os incautos esperem que identificadas as deficiências e os equívocos que nós cometemos cotidianamente com a língua de Camões, o professor aja com complacência e diga se virando de lado entre suspiros numa delicadeza perdida: - Tudo bem, nóis aceita tudo...
Gente! É claro que sempre cresço e torno mais linda a convivência com quem me rodeia quando utilizo corretamente a língua, é bom lembrar o que dizia o comunicador e apresentador - Chacrinha "o velho guerreiro": - Quem não se comunica se estrumbica... Antes que venham dizer que não sou modelo do melhor português, digo que estou no caminho para aprimorá-lo e que não desprezo o linguajar coloquial de nosso povo, a língua é dinâmica, provavelmente iremos com o passar do tempo incorporando ao nosso dia-a-dia muitas idiossincracias... Mas, negar o correto e falar errado, porque é mais fácil, qual é? ou qualé? A mensagem foi passada e todos entenderam, sem preciosismo, apenas simples, como feijão com arroz...
Pensei em postar sobre o professor Pasquale de Cipro Neto, deixa contar nos dedos, há umas quatro semanas.
Era domingo e fui até à Estação das Docas, um espaço gastronômico e cultural - restaurantes, bares, teatro, livraria, lazer... Lindo lugar, debruçado sobre a Baía do Guajará, lindo mesmo. Comprei um livro de poesia de Fernando Pessoa, uma coletânea organizada por Luiz Ruffato, com o sêlo da editora Objetiva, o título muito sugestivo - "Quando Fui Outro", temos nele heterônimos e etc... Quando estava me dirigindo para o estacionamento, dei um olhar de soslaio e localizei um amigo sentado à mesa com a sua esposa e mais um casal, fui até à mesa e cumprimentei a todos, sendo que o amigo do meu amigo que estava ali sentado parecia que era um velho conhecido meu, tentei puxar pela memória e nada, aí o Paulo me apresentou o amigo dele: - Pedro, tu já conheces o Pasquale?!
Fiquei muito alegre, e disse: - Claro! Assisto sempre o programa dele em rede nacional, na TV Cultura, "Nossa Língua Portuguesa"...
Ficamos ali conversando, trocamos algumas idéias, o professor pediu-me o livro de Fernando Pessoa para folhear, um grande sorriso estampado no rosto, e depois sentenciou: - Fernando Pessoa, sempre vale a pena...
Uma saudação fraterna e um apêrto de mão, nos despedimos e saí trazendo a alegria de partilhar alguns minutos com alguém que ajuda a difundir o interesse pela língua portuguesa em todo Brasil.
Depois do programa do professor Pasquale na TV, vários outros programas surgiram e estão no ar até hoje, muito importante o papel dele para recuperar a auto-estima dos professores de português. O programa do professor Pasquale ensina português a partir da música(MPB) e poesias, recomendo, é exibido três vezes na semana - TV Cultura.
A mierda é que no domingo tem Faustão e Gugu na Rede Nacional, e acaba esbandalhando tudo, e tome funk, pagode, calypso, sertanejo, brega, axé... O importante, continuamos na trincheira, sem radicalismo, com clareza que Canãa não está ali na esquina.
Deixo uma homenagem ao professor Pasquale de Cipro Neto, do livro "Quando Fui Outro" de Fernando Pessoa:


"Escravos cardíacos das estrelas,
Conquistamos todo o mundo antes de nos levantar da cama;
Mas acordamos e ele é opaco,
Levantamo-nos e ele é alheio,
Saímos de casa e ele é a terra inteira,
Mais o sistema solar e a Via Láctea e o Indefinido."(Tabacaria - Álvaro de Campos)

Agora se alguém quiser conhecer mais um pouquinho o professor clica aí no Pasquale, ok?!
Besos y abrazos!!!

12 comentários:

Eduquês disse...

Chegou mais um sítio para cuscar.
http://pedagoges.blogspot.com/

Segredos da Esfinge disse...

E...
A d o r o ...
O Profº Pasquale além de ser um completo conhecedor da língua portuguesa é de um carisma de um respeito no modo de ensinar.
Ai.. que deu um pontinha de inveja, afinal conhecê-lo não é para muitos.
Abraços

Felícia Feliz disse...

É claro que também não sou perfeita quanto ao uso da língua Portuguesa... vez ou outra cometo erros, mas acho que são toleráveis.
Mas tem cada um que escutamos no dia a dia... que pelo amor de Deus! Dá vontade de chorar!

Bjos!

Lisânia disse...

Chegar à perfeição do portuga é um luxo, mas me esforço ao máximo rsrsrs ...agora escutar ¨vou tomar uma piula¨ é triste, e mais ainda vindo de pessoas com um certo grau de cultura rsrsrs vou recomendar ¨Pasquale nele¨!!!!!!!!
bjus e bom retorno

Kalinka disse...

Mais uma vez te visito, apesar de ter andado um pouco ausente.

Ano de 2001 - 25 de Abril
Neste ano e neste dia, eu estava «presa» por outra razão... presa ao Amor/Paixão.
E, divagando, aqui te ofereço estas palavras:
Hoje queria,
Encher-te de rosas cor de pêssego,
Queria acordar-te
Com uma flor pelo corpo,
Queria hoje...
Hoje queria amar-te muito,
Queria hoje,
Porque...
O quero todos os dias.

Espero que passes um bom feriado.
Beijos e abraços.

citadinokane disse...

Eduquês,
Já te visitei.
Assim que melhorar as coisa aqui por Plutão, irei ao teu blog com mais freqüência, ok?!

citadinokane disse...

Segredos,
Não deu tempo pra ficar amigo, mas o papo foi "bão".
Beijos

citadinokane disse...

Felícia,
Considero o mais importante, o esforço pessoal para superar as nossas deficiências, isto é muito positivo, acredite.
Beijos

citadinokane disse...

Lisânia,
E como tem gente tomando "piula" adoidado... ehehehe...

citadinokane disse...

Kalinka,
Mas que coisa linda, ficar preso ou presa ao amor/paixão, me envia essa corda, quero ficar bem amarrado, tá?
Beijos

Esperança ---- Angela. disse...

Bom eu amo o nosso idioma, mas espero me aprofundar mais...O Professor Pasquale é ótimo, gosto muito dele e de suas aulas na Tv Cultura, mas no domingo não assisto nada, detesto o Faustão e nem pensar no GuGu, tudo perca de tempo e de energia eletrica...
Bjim!!!!

citadinokane disse...

Angela,
O nosso idioma é belíssimo...