domingo, maio 06, 2007

O Louco

Eduardo Bueres, com um tom de senhor de si, explica que leu o post anterior e solicita publicação de artigo, que não lhe pertence, mas que considera importantíssimo para consolidar a postura irreverente.


O LOUCO (khalil Gibran)

Perguntais-me como me tornei louco.
Aconteceu assim:
um dia, muito tempo antes
de muitos deuses terem nascido,
despertei de um sono profundo
e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas - as sete
máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas - e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente, gritando:
"Ladrões, ladrões, malditos ladrões!"
Homens e mulheres riram de mim
e alguns correram para casa, com medo de mim e quando cheguei à praça
do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou:
"É um louco!".
Olhei para cima, pra vê-lo.
O sol beijou pela primeira vez minha face nua.
Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se
de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras.
E, como num transe, gritei:
"Benditos, benditos os ladrões
que roubaram minhas máscaras!"
Assim me tornei louco.
E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura:
e a segurança de não ser compreendido, pois aquele desigual que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.

23 comentários:

Cris disse...

Gibran é ótimo.
Se eu não me engano, é dele:
"vossos filhos não são vossos filhos...são os filhos e as filhas da ânsia pela vida...vêm através de vós...mas não para nós...".

Ei Pedro, acho que a Mari vai deitar e rolar neste post. Já estou até com pena de vc.

Por conta disso, vou deixar dois beijos, melhor três, um em cima do esparadrapo(rsrsrs).

Cris disse...

"para vós"(últimas palavras).

Felícia Feliz disse...

Amei o texto!
Salvei em um bloco de notas pra mim!
Bjão!

Navi Leinad disse...

Ser louco é ser feliz!
Viva a loucura!
Viva o Pedro!
Viva a Cris!
E vamos todos pintar o nariz!

J@de disse...

Sou louca porque não uso máscaras... "what you see is what you get!"
Beijos!!

Loredana disse...

khalil Gibran.

él me gusta muuuucho.

Luciane disse...

Muito lindo. Quero ser muuuuuuuuito louca!!!
Besos!
Lu.

Anônimo disse...

Gostaria de ser menos normal e um pouco mais louca.
Beijos!
Eliete

Igor Wander (Hd) disse...

Linkei o seu blogger no meu professor.
abraços

grace disse...

Amigo Pedro...vim ver como vc est´a e desejar dias felizes...bjus

citadinokane disse...

Ei Cris,
A Mari nem meteu o nariz, ficou com medo dos loucos... ehehehe...

citadinokane disse...

Felícia(teresa),
Pode enlouquecer à vontade...

citadinokane disse...

Ivan,
Já ando um tempão com o nariz pintado, viu?

citadinokane disse...

Oi amiga Loredana,
Khalil consegue tocar em nossas feridas...
Gracias por visitarme
Besos

citadinokane disse...

Jade,
Acho difícil não usá-la. Uso e não é que ela se rasga?!
Ô máscara desgraçada, como pesa...

citadinokane disse...

Lu,
Taí, és louca mesmo!

citadinokane disse...

Eliete,
Tu és normal. Não bebes nada de etílico...
Mas é melhor assim, quem iria escutar as nossas bobagens, né?
Beijos e todos morremos de saudades

citadinokane disse...

Igor,
Valeu brother!

citadinokane disse...

Grace,
Volte sempre!

Mari disse...

Gostei: "E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura". É isso aí, todos loucos, sempre, e livres, claro, melhor ainda.

Bjs

citadinokane disse...

Mari,
Sempre te achei uma maluca beleza... ehehehe...

Mari disse...

Pedro,

Como diz o Casseta: Com certeza...rsrsrs

Bjs

Mari

citadinokane disse...

Mari,
E eu "agarantio"...