terça-feira, julho 31, 2007

Terra

Agora há pouco a Nasa divulgou as imagens, consideradas mais realistas do planeta Terra, os cientistas e observadores coletaram vários dados enviados por diversos satélites e temos aí o resultado...
Como diria o artista diante da obra de arte: Parla!!!

Essa imagem me impressiona, trabalhei 1 ano no meio da selva amazônica, uma experiência inesquecível, principalmente pelos momentos de profunda depressão, o céu, as estrelas e os astros se revelam mais claramente e tudo é esplêndido à noite... escutava Caetano cantando "Terra", chutava o vento e chorava de saudade da terra que deixei...
Terra(Caetano Veloso)
Quando eu me encontrava preso
Na cela de uma cadeia
Foi que eu vi pela primeira vez
As tais fotografias
Em que apareces inteira
Porém lá não estavas nua
E sim coberta de nuvens
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais te esqueceria?
Ninguém supõe a morena
Dentro da estrela azulada
Na vertigem do cinema
Manda um abraço pra ti, pequenina
Como se eu fosse o saudoso poeta
E fosses a Paraíba
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais te esqueceria?
Eu estou apaixonado por uma menina terra
Signo do elemento terra
Do mar se diz terra `a vista
Terra para o pé, firmeza
Terra para a mão, carícia
Outros astros lhe são guia
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais, te esqueceria?
Eu sou um leão de fogo
Sem ti me consumiria
A mim mesmo eternamente
E de nada valeria
Acontecer de eu ser gente
E ser gente é outra alegria
Diferente das estrelas
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais te esqueceria?
De onde nem tempo nem espaço
Que a força mande coragem
Pra gente te dar carinho
Durante toda viagem
Que realizas do nada
Através do qual carregas
O nome da tua carne
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais te esqeceria?
"Nas sacadas dos sobrados
Na velha São Salvador
Há lembranças de donzelas
Do tempo do imperador
Tudo, tudo na Bahia
Faz a gente querer bem
A Bahia tem um jeito"
Terra, terra
Por mais distante, o errante navegante
Quem jamais te esqueceria?

15 comentários:

Leonardo O. de Vasconcelos disse...

Pedro,

acompanho sempre seus posts, fico feliz pelo elogio e pela força. Obrigado.

Mixikó disse...

trabalhaste 1 ano na selva amazônica?

Deves ter uma bela história para nos contar...um dia tens d partilhar umas histórias conosco,vale??

Deve ter sido uma experiência enriquecedora...daquelas que nos fazem crescer interiormente e intelectualmente...

Quando se passa por uma experiência assim...tão a céu aberto...tudo o resto npo nosso dia-a-dia passa a ter uma outra dimensão...que maravilha

DESPERTADO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Trunksie disse...

Caramba, eu precisava mesmo que alguém me desenterrasse, obrigado!
MUITO tempo (alguns poucos meses, é verdade) que eu não acessava o blogger... Mas, agora, não vou comentar nada porque preciso me atualizar nas tuas publicações e em cada uma exporei meu parecer, de acordo?
Fort'abraço e mais uma vez obrigado por me desenterrares, agora é hora de sacudir a poeira e dar a volta por cima.
Até!

Anônimo disse...

Pedro , quando morei em BEL , comprei com um amigo um livrinho com os acordes de Terra pra aprender a tocá-la , seis meses depois este amigo não só a tocava como tocava outras e quetais , enquanto eu ,quando chegava doidaço do Bar do Parque , meu parceiro e nossas mulheres pediam:"Tadeu , hj não , por favor , hj vc não vai tentar tirar Terra" rsrsrsrs
Esta musica linda me alertou que minha capacidade musical se restringe a ouvir e apreciar.
Abs
Tadeu

crisblog disse...

Linda homenagem ao planeta!

Então, conta lá essas histórias no mato!!!!

rsrsr

Beijos.

citadinokane disse...

Leonardo,
És bem vindo aqui...
Lutas gloriosamente com os jovens ensinando filosofia...
"Hay hombres que luchan un dia y son buenos
Hay otros que luchan un año y son mejores
Hay quienes luchan muchos años y son muy buenos
Pero hay los que luchan toda la vida
Esos son los imprescindibles"
(Bertolt Brecht)
Abraços hermano,
Pedro

citadinokane disse...

Mixikó,
Tenho muitas histórias, alegrias, tristezas, saudades...
A selva amazônica é de verdade um inferno verde.
Estou estimulado em contar as muitas histórias...
Beijos minha amiga,
Pedro

citadinokane disse...

Trunksie,
Pôxa! que surpresa boa...
Seja bem vindo irmão!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Tadeu,
Mermão, aconteceu coisa parecida comigo, jovem impetuoso, esbanjando saúde e disposto a dar tudo que as mulheres pedissem, comprei um violão e comecei a aprender a tocar, primeiro aquela clássica do cancioneiro popular: "prêta, prêta, pretinha..."
Cara, nem pede pra tirar essa música, arranhava e só, o pior veio depois, com os amigos tomamos todas... até hoje sinto um apêrto no peito e de fato eu sinto no meu peito um vazio... De porre, não sei o que aconteceu com o violão, criei um bloqueio,nunca mais quis aprender a tocar uma viola, só admiro...

citadinokane disse...

Cris,
Vou contar as histórias...

Anônimo disse...

Então temos mais uma coisa em comum : total incapacidade musical rsrsrsrs.
Legal que a idéia sempre começa por uma inveja dos nossos amigos músicos que ganhavam um monte de pivas , né não????
De qq maneira não me frustei não , acho que tem que ter os incapazes pra que se valorize o verdadeiro artista.Esse é nosso papel e o cumprimos com louvor
Abs mermão
Tadeu

citadinokane disse...

Tadeu,
A gente não toca nada, mas o nosso ouvido é bem apurado, né?!
E nós aprendemos a cantar, sussurrando segredos de liquidificador na orelhinha das "minas", ehehehe...
Somos coadjuvantes de valor.
Abs,
Pedro

Anônimo disse...

Pedro,

Procurava uma imagem dessa para postar no Planeta Sonho. Copiei, postei - Planeta Sonho.

Bjs

citadinokane disse...

Mari,
Pode copiar, a Terra é de verdade o Planeta Sonho...
Beijos,
Pedro