quinta-feira, dezembro 27, 2007

Belém dos camelôs

Sem querer polemizar!
Mas, a minha cidade está abandonada.
Uma cidade muito bonita, o que fizeram com ela? Muita indiferença e despreparo administrativo.
Em 1997 a administração petista conseguiu retirar os camelôs das Ruas Santo Antonio e João Alfredo, as principais vias do centro comercial.
Na 2ª administração petista, nomearam para secretário de economia, um petista com aspirações eleitorais e aí a porca-torceu-o-rabo, Carlos Bordalo(se elegeu vereador e depois deputado estadual) fez uma aliança com os camelôs, ocorrendo uma retomada tímida dos espaços das ruas do centro comercial pelos camelôs...
Com a administração Duciomar, foram praticamente dois anos de apatia administrativa, deixaram de lado o orçamento participativo, isto é, a participação popular foi esquecida...Houve o retorno da administração de gabinete.
A maior obra do prefeito Duciomar foi o alargamento da Avenida Duque de Caxias, para entender melhor, houve a redução do canteiro central dessa avenida, o recapeamento das pistas, sinalização e semáforos modernos... Foram dois anos de obras a passos de cágados... eu falei cágados! Provavelmente, numa administração com maior seriedade, era obra para no máximo três meses, mas... o prefeito Duciomar levou apenas dois anos, entregando a obra agora no meio de 2007. Com muita propaganda em todas as mídias. É de deixar os menos incautos embasbacados com a petulância dos marketeiros, sendo curto e grosso, eles querem enfiar pela garganta a dentro que recapear e reduzir canteiro dessa avenida, seria a maior obra de todos os tempos!?
Todo mundo identificou que a preocupação com os carros preponderou na obra do prefeito Duciomar, os engenheiros "iluminados" esqueceram dos ciclistas, não existe ciclovia, a pista se tornou perigosa para quem usa bicicleta...
Minhas sugestões, o canteiro central da avenida poderia se constituir em um grande espaço de lazer para a juventude, com quadras devidamente protegidas, e passeios calçados para a prática de cooper e caminhadas para os demais cidadãos, mas esqueceram...
Trouxeram toneladas de gramas do Ceará, quando temos a mesma grama aqui na nossa região...
Agora cabe ressaltar, não é mais possível caminhar pelas ruas do centro da cidade, virou o paraíso dos camelôs, qualquer pessoa chega e põe uma barraca no espaço público. Onde está a administração da cidade??? Não sei!
Sei que alguém vai dizer: - É um fenômeno mundial!
Isso justifica os braços cruzados da administração?
Não, não! É incompetência, mermão!
Procura-se um prefeito para esse mafuá. Urgente!
Quem se habilita?!

8 comentários:

Fernando Souza disse...

Como diria o saudoso Raul Seixas: "Pedro, as coisas não são bem asim..."
São um pouco mais que isso. Eu me atrevo a dizer que: O PROBLEMA DE BELÉM NÃO SÃO OS AMBULANTES. (Ambulante é o picolezeiro, o tapioqueiro, o vendedor de pamonha) São os que se fixam tal e qual os parasitas das mangueiras....
Abaixo a esculhambação! Abaixo os falsos ambulantes e os falsos administradores!

Anônimo disse...

É meu irmão tamo ferrado!!!
A quem interessar possa. A rua Ó de Almeida esquina com a Padre Eutiquio está sendo FECHADA pelos camelos, quase não dá para passar um carro!!!

Augusto Nunes disse...

Meu Mestre e Guru,


Esse problema é fruto da péssima condição usufruida pela classe política brasileira na atualidade. Está difícil encontrar um gestor sério, objetivando a coletividade e não a sí mesmo.
Tenho dois exemplos clássicos que ocorreram este ano de como lidar com esta situação: Em São Paulo, o prefeito Gilberto Cassab, que já havia desemporcalhado a cidade daqueles out doors horríveis, madou os camelos da Rua Oriente, no Brás , às favas. Houve passeatas, ameaças, chiliques, greves de fome, o diabo! Mas o prefeito não cedeu. Hoje Cassab está no fona, pra camapanha municipal, e não está nem aí, sabe que fez o que era certo e ninguem tinha coragem de fazer. O outro exemplo foi o prefeito da minha terra, Cametá, que mesmo não sendo "flor que se cheire" (como se diz por lá), mandou baixar a borduna em alguns milhares de espertalhões que se valeram de um incêndio na feira livre, em 2003, e invandiram a Praça das Mercês, uma das mais belas da cidade. Detalhe, salvo engano, foram 250 feirantes atingidos pelo sinistro, e a praça estava tomada por 5.000 invasores. Após 6 anos de ocupação, o logradouro voltou a ser do povo e o "seu" Flor, coitadinho, está mais queimado que mapará no São João.

Não tem jeito, o cara tem que ter coragem e caráter para enfretar situações desta natureza, virtudes que, evidentemente, falta de longe no nosso alcaide. Afinal, o que se esperar de um ser humano que arrisca a saúde de outro, em nome do vil metal.
Dá-lhe Falso Médico.

P.S. Abençoado Ano Novo prá vc. Que Deus restabeleça sua saúde em plenitude. o resto, eu sei que vais buscar, afinal, és guerreiro! E quem é da guerra, é da guerra, até o fim...

Abraços Meu irmão.

Augusto Nunes.

Frederico Guerreiro disse...

Não há saída, Nelito. A safra de políticos das últimas duas décadas só tem para oferecer ao povo a demagogia. Tanto que já virou bordão em época de eleições dizer que se vai votar no menos pior.
Todavia, é tarefa inglória administrar uma cidade com crescimento populacional acima da média nacional, o que, é claro, dificulta a implementação de políticas públicas eficazes de infra-estrutura urbana capaz de atender às crescentes demandas.
Perdeu-se o senso de sociedade, em razão de interesses político-partidários e a legitimidade dos prefeitos que que se elegem por muitos mas exercem o poder em benefício de poucos.
Um abraço

citadinokane disse...

Fernando,
Sábias as tuas palavras, nós nem temos ambulantes, temos parasitas...
No médio e longo prazo acabam com a economia local, puxam todos para a informalidade, e aí quem vai pagar a seguridade e o serviço "gratuito" de saúde, cada dia mais precário... Todos têm direitos, mas e a grana?! De onde sai ou de onde vem?
Sem economia minimamente organizada, vamos para a barbárie, há de existir "dinheiro" para pagar os serviços médicos, educacionais e etc... Mas, tem gente que acha que o governo dá um jeito e pronto.
Fui ao teu blog e vou linká-lo aqui, ok?
Abraços e um feliz 2008!
Pedro

citadinokane disse...

Anônimo,
Simplesmente a mídia tá comendo na mão do alcaide e aí nós já vimos este filme, né?
Como diria o Benjor: - Chamem o síndico!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Augusto,
Expuseste com clareza o que se repete debaixo da Linha do Equador...
Vamos rezar para que alguma coisa nos surpreenda positivamente em 2008.
Muita paz e amor para ti e esposa.
Feliz 2008!
Pedro

citadinokane disse...

Fred,
Tens razão, a situação exige muita cautela...
Feliz 2008!
Abraços,
Pedro