quarta-feira, janeiro 02, 2008

Formiga e o mundo corporativo


Iniciando mais um ano, 2008 chegou cheio de promessas para a humanidade. Para iniciarmos com esperança no coração de dias melhores, cabe lembrar uma historinha, na verdade uma fábula: A Cigarra e a Formiga. Esta fábula é atribuída a Esopo e foi recontada por Jean de La Fontaine.
Só pra gente lembrar um pouquinho da fábula:
Tendo a cigarra cantado durante o verão,
Apavorou-se com o frio da próxima estação.
Sem mosca ou verme para se alimentar,
Com fome, foi ver a formiga, sua vizinha,
pedindo-lhe alguns grãos para agüentar
Até vir uma época mais quentinha!

(...)
Muda o tempo e a ambientação, mas, a história se repete, como diria Nicolau Maquiavel: a natureza humana, é repleta de vícios, por isso as mazelas humanas se repetem...
Trazendo para os nossos dias, quantos talentos desperdiçados pelas empresas, hein?! Formiguinhas continuam tendo pela frente uma parafernália de técnicas de reengenharia...
Mas, vamos ver como funciona o estranho mundo corporativo...
Todos os dias, uma formiga chegava cedinho ao escritório e pegava duro no trabalho. A formiga era produtiva e feliz.
O gerente marimbondo estranhou a formiga trabalhar sem supervisão. Se ela era produtiva sem supervisão, seria ainda mais se fosse supervisionada. E colocou uma barata, que preparava belíssimos relatórios e tinha muita experiência, como supervisora.
A primeira preocupação da barata foi a de padronizar o horário de entrada e saída da formiga.
Logo, a barata precisou de uma secretária para ajudar a preparar os relatórios e contratou também uma aranha para organizar os arquivos e controlar as ligações telefônicas.
O marimbondo ficou encantado com os relatórios da barata e pediu também gráficos com indicadores e análise das tendências que eram mostradas em reuniões.
A barata, então, contratou uma mosca, e comprou um computador com impressora colorida.
Logo, a formiga produtiva e feliz, começou a se lamentar de toda aquela movimentação de papéis e reuniões! O marimbondo concluiu que era o momento de criar a função de gestor para a área onde a formiga produtiva e feliz, trabalhava. O cargo foi dado a uma cigarra, que mandou colocar carpete no seu escritório e comprar uma cadeira especial. A nova gestora cigarra logo precisou de um computador e de uma assistente (sua assistente na empresa anterior) para ajudá-la a preparar um plano estratégico de melhorias e um controle do orçamento para a área onde trabalhava a formiga, que já não cantarolava mais e cada dia se tornava mais chateada.
A cigarra, então, convenceu o gerente marimbondo, que era preciso fazer um estudo de clima. Mas, o marimbondo, ao rever as cifras, se deu conta de que a unidade na qual a formiga trabalhava já não rendia como antes e contratou a coruja, uma prestigiada consultora, muito famosa, para que fizesse um diagnóstico da situação. A coruja permaneceu três meses nos escritórios e emitiu um volumoso relatório, com vários volumes que concluía: Há muita gente nesta empresa!!!

E adivinha quem o marimbondo mandou demitir???

A formiga, é claro!

Porque ela andava muito desmotivada e aborrecida...

17 comentários:

Dilberto disse...

Muito bom, meu caro Nelito! Um feliz 2008 para todas as cigarras e formigas deste admirável mundo novo, corporativo e burramente chato e anacrônico! Mas, fazer o quê, né? Estamos na chuva para nos molharmos e que venha o ano bom! Abraço e tudo muito bom por aqui!

Tozé Franco disse...

Caro Pedro:
Tem de ouvir sa m,úsica que tenho no blogue.
Tem formigas e tudo.
Um abraço.

Codinome Beija-Flor disse...

Adorei seu post.
Me faz refletir.
Bjos

Codinome Beija-Flor disse...

Adorei seu post.
Me faz refletir.
Bjos

Frederico Guerreiro disse...

Será um presságio? Serei eu demitido de meus negócios?

Nilza disse...

Legal Pedro!!

Obrigada pela visita sempre tão simática.
Feliz 2008 pra vc tbm
Beijos

citadinokane disse...

Dilberto,
Obrigado pela visita querido homem-morcego.
Muita paz e amor na tua vida em 2008.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Tozé,
Escutei as formigas... ahahaha...
Feliz 2008!!!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Beija-flor,
Adorei a tua visita.
Me faz bem.

citadinokane disse...

Beija-flor,
Adorei a tua visita.
Me faz bem.

Beijos,
Pedro

citadinokane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
citadinokane disse...

Nilza, Nilza, Nilza...
Tão sumida, né?!
Feliz 2008!!!
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Fred,
Nunca!
Tu és o patrão, mermão!
Um forte abraço,
Pedro

Lidiane disse...

O pior é que o mundo corporativo é IGUALZINHO mesmo.
Infelizmente.

Beijos.

citadinokane disse...

Lidiane,
É corporativo, porque eles se apoderam do nosso corpo e alegria, né?!
Beijos,
Pedro

Mixikó disse...

Belíssima história Pedro....e uma triste realidade.

citadinokane disse...

Mixikó,
Triste realidade, e uma história para refletir...
Beijos,