terça-feira, fevereiro 05, 2008

Ajudam-me ao eterno: Nilton y David.

Já fui acusado, por uma amiga virtual, de ter uma alma andrógina, pra ficar bem entendido a colocação acima, realmente gosto de acolher os amigos com muita ternura, vejo a amizade como Epicuro (um filósofo da antigüidade grega). Este identifica a possibilidade do prazer e felicidade, sempre que os amigos se reunem no "Jardim"(imaginariamente um espaço privado onde os amigos podem ter prazer, que seria a ausência da dor e da perturbação). Para Epicuro os deuses não interferem na vida humana: "O homem é livre para buscar a felicidade".
Um preâmbulo era necessário...
Dois amigos partiram para terras distantes, e com certeza a ausência será sentida e aguardaremos o dia do reencontro, eles viajaram em busca da felicidade...
Nilton Atayde foi para Buenos Aires - Argentina, iniciar o seu doutorado em Direito em terra dos Hermanos, sei que não irá demorar, fez um bota-fora etílico com os parceiros Locobueres e Xico Rocha, não pude me fazer presente, mas fica aqui o registro: - Amigo Nilton, estaremos caminhando contigo em cada calle da capital portenha...
David Carneiro, o "Carlos Chacal" foi para Londres - Inglaterra, aprimorar o idioma inglês e aprender o mundo, a partir de uma metrópole multicultural... É um aprendizado para toda vida.
Sexta-feira passada, antecedendo o carnaval, conseguimos, apesar de toda correria para a viagem, sentar e compartilhar algumas impressões sobre esse aprendizado que se apresenta para o nosso amigo.
O nosso amigo já deve ter chegado a Londres e tomara que não resolva voltar antes do tempo planejado, só porque não tem "açaí com jabá" por lá, né?
O papo foi muito legal e dei o meu CD "Orfeu da Conceição" de Vinicius de Moraes, relançado em 2006 para comemorar os 50 anos da peça escrita e dirigida pelo poetinha... Foi entregue ao amigo com a promessa feita por ele, de que iria escutá-lo e pediria perdão a todas mulheres que ele amou(poucas ainda), são apenas 19 anos de vida, o David é um neófito nas coisas do coração, mas o cara é um poeta e expressa suas emoções facilmente...
Fica a homenagem aos dois amigos a poesia de Appleyard:
O tempo meus amigos (Jose Luis Appleyard)
Saber que os amigos não necessitam de tempo,
saber que são os mesmos
e todavia distantes
a aqueles que o foram
quando os anos nossos
nos brindaram sua essência
do "companheiro eterno".
Porém voltam, persistem
e são tempo e castigo:
a idade não diferencia
a visão do amigo.
Minha idade, tua idade, a sua
não são marcas brutais
que separam os meus
O tempo
-novamente me enfrento com o tempo-
é uma forma doce
da constante lembrança.
Saber que os amigos
são de minha voz o tempo.
Saber que eles comigo
Ajudam-me ao eterno.
E então, cada dia
se volta ao princípio
de saber que um amigo
é uma voz sem tempo.

52 comentários:

David Carneiro disse...

Nelito, meu querido amigo e irmao, obrigado por todo o carinho. "Se todos fossem iguais a voce, que maravilha viver"!
Ainda estou providenciando minha inclusao digital aqui, mandarei noticias em breve. Um grande abraco carregado de saudades!

elvira carvalho disse...

A amizade é como um perfume raro. Há que cuidá-lo para não evaporar...
No Sexta-feira tem um prémio. Passe a apanhá-lo quando puder.
Um abraço

CeiSa MartinS disse...

Bom... Acho que não sei o que faria sem meus amigos também... Tenho muitos que estão de partida nesse ano que mal começou... e com suas idas levarão parte de mimcom certeza!
desejo uma ótima viagem aos seus amigos!
E desejo mesmo que por mais que a distancia separe... vc sempre esteja bem!

Beijos!

Osc@r Luiz disse...

Meu irmão,

Sou a prova viva do seu esforço e sucesso em acolher com ternura os amigos. Aliás, você está na minha "Galeria dos Amigos que Eram Virtuais e que se Tornaram Reais", não sei se viu, e isso se deve justamente à essa sua invejável habilidade em lidar com os amigos.
Espero ainda poder retribuir à altura.
Espero também que tenha tido um grande carnaval.
Grande abraço, meu irmão!

Ivan Daniel disse...

Tudo de bom aos amigos em suas viagens de estudos.

Xico Rocha disse...

Uma pequena correção,companheiro Nilton está indo fazer o seu Doutorado.
É claro que sentiremos a falta do companheiro, mas em breve estaremos disfrutando de sua companhia, e com certeza navegando por mares nunca antes navegados.
Abraços
Xico Rocha

Anônimo disse...

Acho que todos que tem o minimo de contato vao sentir falta do David.. ainda mais quando estiver em uma mesa de bar na calada da noite sem poder escutar o mesmo falando das piramide do Egito ou dos farois de alexandria.. hahaha vamos todos esperar a sua volta..

E quanto a informação sobre a questão da UEPA.. uma fonte ligada ao grupo do Paulo Rocha (Unidade na Luta) me informou que a Ana vai nomear o Silvio... vamos ver qual vai ser a real mesmo..
abração meu amigo até por esses dias na faculdade.
Igor Normando

Odara disse...

Gostei daqui...

É, gostei!!

Lia Noronha disse...

Pedro: amigos que partem em busca d enovos horizontes...isso nos faz sempre bem...Abraços carinhosos nesse começo de ano...que agora é pra valer!

Renata Emy disse...

Pedro queriiiido,

Renatinha lhe concedeu mais alguns prêmios...

http://renataemy.blogspot.com/2008/02/tnel-do-tempo-na-quinta-flashback-de.html

Óh, um dia ainda vou te conhecer!
Recebí uma proposta de fzr um projeto no Pará, dependendo p/ onde for, dá p/ gente se conhecer né?

Que acha?

Bjim

Isabella disse...

novata na área... mas já andei dando uma olhada no blog, adorei...
em relação a este post sobre amizade, acho que cabe umas palavrinhas do nosso querido vinicius de moraes (sempre cabe vinícius em qualquer momento, né...):
"Tenho amigos que não sabem o quanto são meus amigos.
Não percebem o amor que lhes devoto e a absoluta necessidade que tenho deles. A amizade é um sentimento mais nobre que o amor, eis que permite que o objeto dela se divida em outros afetos, enquanto o amor tem intrínseco o ciúme, que não admite a rivalidade (...)A alguns deles não procuro, basta-me saber que eles existem. Esta mera condição me encoraja a seguir em frente pela vida (...)E às vezes, quando os procuro, noto que eles não têm noção de como são indispensáveis ao meu equilíbrio vital, porque eles fazem parte do mundo que eu, tremulamente, construí, e se tornaram alicerces do meu encanto pela vida (...) Quando viajo e fico diante de lugares maravilhosos, cai-me alguma lágrima por não estarem junto de mim, compartilhando daquele prazer...
Se alguma coisa me consome e me envelhece é que a roda furiosa da vida não me permite ter sempre morando comigo, andando comigo, falando comigo, vivendo comigo, todos os meus amigos, e, principalmente, os que só desconfiam - ou talvez nunca vão saber - que são meus amigos!"

Odara disse...

Então pronto, leitores assíduos of each other agora...

=)

Mami disse...

Pedro,
Te conheço das "pontes" entre amigos. Já nos falamos poucas vezes, e sempre estou passeando pelo teu blog.Te admiro muito, sobretudo com esta habilidade de conquistar pessoas.
Carlão (David - como é conhecido em casa) partiu em busca de suas muitas incertezas e cocretudes em relação ao mundo e seu habitantes. Voltará melhor ainda.
Levou parte de mim, pois além de filho (Deus permitiu que tivessemos a honra de recebe-lo em casa, parido aos 6 meses de gravidez)é o meu melhor amigo - coisas de cumplicidade, muitas vezes silenciosa.
Mas, foi com todo nosso apoio e carinho.
Abração
Cléa

citadinokane disse...

David,
Ou Carlão!?
Independente do nome, és irmão!
Se todos fossem iguais...

citadinokane disse...

Elvira,
A amizade é perfume!
E quero todos os meus prêmios, ok?
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Ceisa,
Eles partiram e levaram um pouco da gente...

citadinokane disse...

Oscar,
O carnaval foi maravilhoso, orei por todos... por todos!
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Ivan,
Eles viajaram... e te levaram!

citadinokane disse...

Xico,
Navegaremos...

citadinokane disse...

Igor,
Sério! Eu não sabia que o David gostava dos Faraós...
Paz e amor meu irmão!
Pedro

citadinokane disse...

Igor,
E a UEPA, hein?!

citadinokane disse...

Juliana "Odara",
Espero que voltes sempre!
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Lia,
É pra valer!

citadinokane disse...

Renatinha,
Quero todos os prêmios.
E como não vamos nos conhecer?!
Tô te esperando, hein?!
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Isabella,
Sempre cabe o nosso amigo Vinicius, né?
beijos,
Pedro

citadinokane disse...

juliana,
Então pronto!
Sou teu leitor, né?!
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
citadinokane disse...

Mami,
Nunca tivemos oportunidade de um tempo maior de conversa...
Esse garoto não é só o teu melhor amigo. É um amigo verdadeiro!
Parabéns! Foste responsável(junto o esposo)por esse verdadeiro diamante.
Abraços,
Pedro

Tony disse...

Amigos... é essencial te-los, com todos os sentidos que a verdade puder significar...

e sobre o post anterior: de absoluto acordo, heh... abraço!

Isabella disse...

Sra. Cl�a (m�e do David):
at� agora, 29 posts j� deixaram uma homenagem pro David e revelaram o quanto esse menino � incr�vel... ent�o, s� posso lhe dar os parab�ns, uma vez que, tendo a Sra. o criado, � a respons�vel por isso e, obviamente, tamb�m deve ser uma pessoa incr�vel da mesma forma.

________

Pedro,
de forma semelhante, tb n�o te conhe�o, mas, s� pelo teu blog (e por ser amigo de quem �), j� passei a gostar de ti ;)
Visitarei mais vezes, ok?
(e, sim, sempre cabe vin�cius...)
bjos!

citadinokane disse...

Tony,
Os amigos são essenciais, mesmo!
-------
Nos anos 70 e 80 nossos heróis morriam de overdose, hoje eles estão anonimamente espraiados pelas nossas periferias... e são imprescindíveis!
Um forte abraço,
Pedro

citadinokane disse...

Isabella,
Realmente, o Carlão é o reflexo da mami.
Ei Isabella!
Vou deixar a porta só encostada, ok? Aí é só entrar, quantas vezes quiser, o cachorro vai ficar preso... ahahaha... e mesmo se estivesse solto, pode entrar, ele não morde(essa nova, né?!).
E não esqueça de trazer o poetinha contigo.
Beijos,
Pedro

Mami disse...

Isa(bella) e Pedro,

Agora estarei mais assidua no blog. Estes laços (amizade/ternura/afinidades, etc..) são super, bem do jeito que o David (chamado Carlão em casa) gosta. Sou mãe declaradamente apaixonada pelos seres humanos que nasceram de mim (2)e de outros que agreguei via coração (vários). Mas, com muito esforço sigo o poema "Os filhos" que K. Gibran escreveu em O Profeta: "Vossos filhos, não são vossos filhos, ..... Vem através de vós, mas não de vós, e embora estejam convosco, não vos pertencem..."
Abração

Isabella vai lá no blog do David, o Pedro já recomendou, é novo. Ele está com a proposta de fazer um relato de viagem. "Oficialmente" foi aperfeiçoar o inglês em Londres por 6 meses.

as-nunes disse...

Leio a rua prosa, imbuída dum imenso sentimento do cultivo da amizade, e tenho que dar os parabéns a esta rapaziada que parte para terras diferentes, pluriculturais, e lá vão fazer um estágio de vida. Devia ser assim em todo o Mundo e para todos nós.
E ocorre-me como era no meu tempo. Estudante pobre remediado, a 150 km de casa (na altura o caminho era pedregoso e havia poucos transportes; lá vinha a boleia em camionetas de carga (quantas vezes em cima da própria carga), por aquela "bendita estrada" cheia de curvas, sobe e desce, ao longo do Rio Vouga a maior parte do tempo. Valeu-me uma bolsa de estudo da Fundação Calouste Gulbenkian...nunca mais me poderei esquecer da camisa que comprei com parte da 1ª mesada, a marca era "regojo Splendesto", já não existe acho eu.
Como teria sido fantástico termos ido estagiar para um país estrangeiro!
Um abraço.Muita sorte...para toda essa rapaziada.
António

Isabella disse...

Mami,

já fui lá sim, até comentei nos dois primeiros posts! e, com certeza, vou ficar acompanhando as maravilhas da Inglaterra...

(ah, muito prazer em falar com a sra.)

Bjos!!!

Rafaela Palmeira disse...

Muito bom chegar aqui e de cara ter a foto dessa pessoa tão querida.
Melhor ainda é perceber vida tão inteligente por aqui, o que já me faz sentir grande entusiasmo condicionado, por já me antecipar boas madrugadas de coisas pra aprender nessas páginas :)


Gostei, gostei muito.
grande beijo

as-nunes disse...

Com a permissão do pedro:
-
mami
Muito me sensibilizaram as suas palavras de retorno dum comentário que deixei no pedro nelito, um brande e bom amigo, que já o considero ainda que não o conheça cara a cara. Os temas que o nelito tem colocado no seu blogue pressente-se que são espontâneos, prazenteiros e vindos dum grande observador do social.
Tenho muito gosto em me incluir do grupo da tertúlia que ele está a conseguir congregar na blogosfera.
Muitas felicidades para o seu filho e para todos os Jovens que trabalham, lutam e sofrem para melhorar a sua performance futura nas suas actividades pofissionais.
Com carinho
(resposta que deixei no meu blogue)

Aline disse...

Amizade é coisa rara, temos que realmente primar pelos bons amigos.

Bjm moço

Mari disse...

Pedro,

Não sofre amigo. Eles retornarão em breve e muito bem...

Bjs

dirceu franco disse...

Pô Pedro, não tava nesse glorioso "vai-já-volta" mas um grande abraço ao David e boa sorte na terra da rainha.

God Save The David!

Um abraço Pedro.

citadinokane disse...

Mami,
O grande pensador libanês consegue refletir profundamente a nossa condição de pai/mãe, parece simples... Mas, sabemos o quanto é difícil essa tarefa de amar incondicionalmente, e sermos arcos e eles flechas... ai meudeus!!!

citadinokane disse...

Querido António,
Que bonitas lembranças da tua juventude despetalaste aqui. Fiquei sensibilizado meu amigo, pelo depoimento tão sincero...
Seria tão bom que a juventude intercambiasse experiência com outros jovens de outros países, seria um amadurecimento espetacular.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Oi Rafa!
Vamos sempre trocar figurinhas, as nossas impressões sobre a vida, pessoas, cotidiano...
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Oi menina do vestido estampado!
Amigos isso é bom demais!
Beijos

citadinokane disse...

Olha a Mari aí!
Com certeza retornarão carregados de vivências maravilhosas...
bjs

citadinokane disse...

Fale Dirceu!
Foi tudo muito corrido, mas ele não irá demorar.
Tô com saudades de ti mermão!
Abraços

Mixikó disse...

Olá Pedro,ando com muito pouco tempo para visitas amigas...mas sempre que posso venho cá...

és um tesouro...um verdadeiro amigo dos teus amigos...

Kelly Kalynka disse...

Oi Pedro, teu blog é ótimo. Te peço que tenhas paciência com o meu. Há textos bons, se garimpares nas páginas antigas.
A qualidade de meus textos não é linear. Respondo sempre aos ventos que me sopram, et parfois, gelam o coração.

Este teu texto me lembrou um texto muito bom de Lacan. Precisas ler. Te reproduzo aqui uma parte:


A AMIZADE SOLIDÁRIA

Talvez possamos pensar em três tipos de amizade, diz Jorge Forbes. Do amigo com quem dividimos um prazer, do amigo com quem dividimos uma vantagem ou um trabalho (a mais desacreditada das amizades) e, enfim, a do amigo íntimo que nós não sabemos porque está conosco, não sabemos porque faz parte da nossa casa. O amigo solidário.

Essa é uma amizade marcada pelo "estranho" de que falou Freud (na tradução castelhana, "sinistro"), Das Unheimliche*** – o íntimo que surpreende. Assim é esse amigo que ao mesmo tempo fascina e aterroriza. Alguém que nos faz lidar conosco mesmos, uma pessoa que a razão não é suficiente para explicar a preferência.

Esse amigo é, em certo sentido, para nós, nós mesmos. Ela nos confronta com nosso Dasein – termo da filosofia alemã usado para falar do "ser no mundo", do ser em relação com as coisas, que Lacan aplicou ao dizer que, na psicanálise, uma pessoa "come o seu Dasein". Esse é o amigo na solidão da incompreensão até de si mesmo.

Qualquer uma das outras formas de amizade recupera, inevitavelmente, o dualismo entre o bem e o mal, porque tenta atribuir às coisas os valores que existem na linguagem.

Só a amizade solidária deixa o objeto estar além do entendimento e da linguagem, no "mais que tu" dito por Lacan, como um "estranho" freudiano, sustentando a arbitrariedade do signo lingüístico.

Nos anos 50 e 60, Lacan comentava os trabalhos do lingüista Ferdinand de Saussure especialmente por essa sua proposição da "arbitrariedade do signo lingüístico". Ela quer dizer que não existe linguagem natural - se existisse, não haveria diferentes termos, em diferentes idiomas, para denominar uma mesma coisa.

A arbitrariedade do signo lingüístico nos leva a viver no mal-entendido, disse Lacan. Mas, ao contrário do que se pode imaginar – Jorge Forbes enfatiza – o mal-entendido é criativo, porque ele nos envolve todo o tempo na inesgotável tentativa do bom entendimento.

citadinokane disse...

Mixikó,
Sinto a tua ausência, afinal de contas, és um tesouro!
Bjs,
Pedro

citadinokane disse...

Oi Kelly!
O teu blog é muito legal. E já viste que postei a sinopse da palestra de Jorge Forbes sobre a amizade.
Te espero por aqui, sempre!
Beijos,
Pedro

Maior Clichê disse...

Pode contar comigo. Vou para São Paulo sábado, mas assim que qualificar, volto aqui com certeza!
Bj, bj, bj!

citadinokane disse...

Kelly,
Vou te esperar!
Boa sorte na qualificação e beijos.
Pedro