domingo, maio 04, 2008

Arte longa...

Faço toda sexta-feira uma viagem para Castanhal, retorno quase de madrugada. Faço uma seleção musical para a ida e a volta, mas... fico preso ao CD do Geraldo Azevedo ao vivo. Após a abertura política e o seu retorno musical, Geraldo Azevedo marcou alguns momentos de minha vida afetiva... ahahaha... Existe um coração aqui que pulsa forte!
Geraldo Azevedo foi trazido para fazer um Show aqui em Belém, pela União Nacional dos Estudantes, nos anos 80... Eu tava lá na Praça Batista Campos, adorei... e suas músicas passaram a compor a minha trilha sonora. Geraldo Azevedo por sua parceria com Geraldo Vandré, teve que se ausentar do nosso país, cabe lembrar da letra de "despedida" que eles fizeram quando partiram para o exílio:
Canção da Despedida (Geraldo Azevedo e Geraldo Vandré)
Já vou embora, mas sei que vou voltar
Amor não chora, se eu volto é pra ficar
Amor não chora, que a hora é de deixar
O amor de agora, pra sempre ele ficar
Eu quis ficar aqui, mas não podia
O meu caminho a ti, não conduzia
Um rei mal coroado,
Não queria
O amor em seu reinado
Pois sabia
Não ia ser amado
Amor não chora, eu volto um dia
O rei velho e cansado já morria
Perdido em seu reinado
Sem Maria
Quando eu me despedia
No meu canto lhe dizia

Já vou embora, mas sei que vou voltar...

Agora, a música cantada por ele que me toca profundamente, nem foi composta por ele, é "Arte longa"... Gostaria de ter escrito cada linha, cada linha... Não escrevo nada, só fico emocionado... garaio!

Arte longa(Geraldo Amaral/Renato Rocha)

O mundo é grande
Para nossos desencontros.
A arte é longa
A vida breve e fim...
Mas, como pode um mar assim tão grande,
Caber num mundo tão pequeno assim?

Meu violão não pesa muito,
Carrega tantas canções...
Fico pensando se um amor dos grandes
Pode habitar pequenos corações?

Meu sapato carregado de distâncias,
O meu chapéu de sonhos sem fim...
Fico pensando que por mais que eu ande,
Eu não consigo me afastar de mim.

Fico pensando...

Meu violão não pesa muito,
Carrega tantas canções...
Fico pensando se um amor dos grandes
Pode habitar pequenos corações?

Meu sapato carregado de distâncias
O meu chapéu de sonhos sem fim...
Fico pensando que por mais que eu ande,
Eu não consigo me afastar de mim.

Fico pensando o mar assim tão grande
caber o mundo tão pequeno assim...

14 comentários:

Hellen Rêgo disse...

Gosto de Geraldo. Amo música. Cada momento uma delas.
Tem até uma que eu acho linda mas me lembra algo que não queria lembrar, hehe
acontece...
Lindas músicas.
Bjinhos

Hellen Rêgo disse...

Vc tem certeza que tem um coração ai mesmo? rsrsrs

Codinome Beija-Flor disse...

Não faz mal, eu também não escreve nadinha, mas sinto como vc, e isso já nos torna de alguam forma criaturas melhores.
Bjos

citadinokane disse...

Hellen,
Lindas músicas e muitas histórias, né?!
Cada momento uma emoção... ah... deixa pra lá!
Beijos

citadinokane disse...

Pô Hellen!
Qualé?!
É coração sim!
E ama... e sofre... e ama... e...

citadinokane disse...

Beija-flor,
A gente não escreve, mas, a gente sente tudo né?!
Beijos

Monika Baumann disse...

Passando por aqui pra deixar um oi, lindas as músicas, falam muito de sentimento. Te linkei lá no Cantinho, bjuuu e boa semana, querido.

Hellen Rêgo disse...

Eu tava brincado rapaz, rsrsrs
Eu sei q é coração!
bjs

citadinokane disse...

Oi Monika!
Sentimento e músicas... mistura que combina, combina com a paz, felicidade, amor!
Vou te linkar aqui, ok?
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Hellen,
Ufa! Ainda bem. O coração já estava disparando... ahahaha...

Hellen Rêgo disse...

kkkkkk
engraçadinho.:P
até

citadinokane disse...

Hellen,
É bom relaxar!
Coração doido, não vive muito tempo...
inté!

elvira disse...

Não conheço a música, mas a letra é muito bonita.
Um abraço

citadinokane disse...

Oi Elvira!
Vou procurar no youtube e postar.
Um forte abraço minha querida blogueira.
Abraços,
Pedro