quarta-feira, maio 28, 2008

Je t'aime moi non plus... Ah! entre os rins...

Amigos, vinha escutando no toca-cd do carro a música "Je t'aime moi non plus" de Serge Gainsbourg, na voz dele em dueto com sua esposa e atriz Jane Birkin...
Pô! essa música, cheia de frêmitos e respiração ofegante, marcou a minha infância. É verdade! Depois, fui ficando esperto e antenado com o mundo-cão, percebi que o enredo da música se desenrolava na cama de um motel... ahahaha...
O amigo Tico fica rindo à-toa quando eu digo que sussurrei muito no ouvido de minhas namoradas: - Je t'aime moi non plus...
Essa música é libidinosa, mesmo!
Em 1976, Serge dirigiu o filme com o mesmo nome da música - Je t'aime moi non plus(música-tema do filme), no Brasil o filme recebeu o nome de PAIXÃO SELVAGEM, e foi proibido pela ditadura militar, os "milicos" não suportavam frêmitos e nem respiração ofegante, gritavam incontinênti: - Teje preso!
Não precisa dizer que virou um clássico do cinema erótico, né?
Procurei na web e encontrei o vídeo da música, uma homenagem aos dois - Serge Gainsbourg e Jane Birkin:


Je t'aime moi non plus(Serge Gainsbourg)
Je t'aime /Eu te amo
Je t'aime /Eu te amo
Oh oui je t'aime /Oh sim eu te amo
Moi non plus /Eu mais ainda
Oh mon amour... /Oh meu amor...
Comme la vague irrésolue /Como a onda irresoluta
Je t'aime /Eu te amo
Je t'aime /Eu te amo
Oh oui je t'aime /Oh sim eu te amo
Moi non plus /Eu mais ainda
Oh mon amour... /Oh meu amor...
Tu es la vague, moi l'île nue /Tu és a onda, eu a ilha nua
Tu vas /Tu vais
Tu vas et tu viens /Tu vais e tu vens
Entre mes reins /Entre meus rins
Tu vas et tu viens /Tu vais e tu vens
Entre mes reins /Entre meus rins
Et je te rejoins /E eu junto a ti
Je t'aime /Eu te amo
Je t'aime /Eu te amo
Oh oui je t'aime /Oh sim eu te amo
Moi non plus /Eu mais ainda
Oh mon amour... /Oh meu amor...
Comme la vague irrésolue /Como a onda irresoluta
Je vais /Eu vou
Je vais et je viens /Eu vou e eu venho
Entre tes reins /Entre teus rins
Je vais et je viens /Eu vou e eu venho
Entre tes reins /Entre teus rins
Et je me retiens /E eu me retenho
I love you /Eu te amo
Moi non plus /Eu mais ainda
I love you /Eu te amo
Moi non plus /Eu mais ainda
Retiens moi /E me retens
Tu vas /Tu vais
Tu vas et tu viens /Tu vais e tu vens
Entre mes reins /Entre meus rins
Je vais et je viens /Eu vou e eu venho
Je me retiens /E eu me retenho
- Non ! maintenant /- Não! Agora
Viens... /Venha...

26 comentários:

Paola Vannucci disse...

Nelito,

Assunto muito bom esse,
Aliás a boa música francesa nos remete ao romantismo e a sedução, ai, ai... logo cedo falar desse assunto..............

Mas eu sou uma grande apaixonada pela musica francesa, sem falar do grande Charles Aznavour que esteve aqui no Brasil, e cantou aqui em Curitiba, Tem a Edit Piaf, Pascoal Obispo, e as tendencias mais jovens como Garou, Nastasha St. Pier, rapaz amo, e Viens....

rs

Adorei!!!!

Bom dia.

david santos disse...

Bonsoir!
Bonne postage, merci!
Bem, não podemos ser nostálgicos, mas a música francesa, em especial a romântica, é do mais lindo que passou pelo mundo. Pena é que tenhamos de continuar a falar nos antigos. Pois adorava ouvir a juventude francesa com mais assiduidade a cantar música romântica. Francesa, claro!
Abraços

Dani disse...

Sempre achei essa música bem cara de fundo musical de motel, agora entre os rins foi demais para a minha cabeça, rsrs
Obrigada pela visita, gostei daqui =)

citadinokane disse...

Pô Paola! Tu manjas mesmo!
A música romântica francesa mexe com a nossa imaginação, e como mexe, hein?!

citadinokane disse...

David,
Vamos acreditar na juventude, de repente ela desperta para as belas imagens das canções românticas francesas...
Abraços

citadinokane disse...

Dani,
Já li versões que no lugar dos rins, colocam o dorso...
Mas no meio dos rins, deve doer né?!
Obrigado pela visita, volte sempre, ok?
Beijos,
Pedro

Paola Vannucci disse...

Nelito,

um pouco, nem tanto, preciso aprofundar mais e mais neste mundo que me seduz. rsrs

A vida é puro conhecimento e aprendizado.

Boa tarde!!!!!!!

Paola Vannucci disse...

Nelito

poema escravo,

um bom assunto a ser desenvolvido, meus miolos estão atiçados para começar escrever sobre isto,

não tenho culpe vc quem pediu.

rs

Paola Vannucci disse...

Sem falar em Jaques Brel.......

acho que vc me pegou na fraqueza e me pos novamente apaixonada, tenho de rever os conceitos todos e escutar meus cds franceses, rssssssssssssss

agora vou realizar outras coisas

rs

Ivan Daniel disse...

Ei Pedro, passa lá no blog que tem uma informação importante pros blogueiros do Pará.
Abraço.

citadinokane disse...

Paola,
A vida é aprendizado... e conhecimento!

citadinokane disse...

Paola,
Miolos atiçados e escravizados, né?

citadinokane disse...

Paola,
Peraí! Deixa anotar, huumm... Jaques Brel? É assim mesmo que se escreve?
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Ivan,
Fui lá e não consegui abrir nada, mas a idéia é ótima.
Vamos divulgá-la, né?!
Abraços,
Pedro

Paola Vannucci disse...

Nelito

corrigindo faltou um C

JACQUES BREL

NE ME QUITTES PAS

-------------------------------------

Ne Me Quitte Pas
Jacques Brel
Composição: Paroles et Musique: Jacques Brel 1959

Ne me quitte pas
Il faut oublier
Tout peut s'oublier
Qui s'enfuit déjà
Oublier le temps
Des malentendus
Et le temps perdu
À savoir comment
Oublier ces heures
Qui tuaient parfois
À coups de pourquoi
Le coeur du bonheure
Ne me quitte pas (x4)

Moi je t'offrirai
Des perles de pluie
Venues de pays
Où il ne pleut pas
Je creuserai la terre
Jusqu'après ma mort
Pour couvrir ton corps
D'or et de lumière
Je ferai un domaine
Où l'amour sera roi
Où l'amour sera loi
Où tu seras reine
Ne me quitte pas (x4)

Ne me quitte pas
Je t'inventerai
Des mots insensés
Que tu comprendras
Je te parlerai
De ces amants là
Qui ont vu deux fois
Leurs coeurs s'embrasser
Je te raconterai
L'histoire de ce roi
Mort de n'avoir pas
Pu te rencontrer
Ne me quitte pas (x4)

On a vu souvent
Rejaillir le feu
De l'ancien volcan
Qu'on croyait trop vieux
Il est paraît-il
Des terres brûlées
Donnant plus de blé
Qu'un meilleur avril
Et quand vient le soir
Pour qu'un ciel flamboie
Le rouge et le noir
Ne s'épousent-ils pas
Ne me quite pas (x4)

Ne me quite pas
Je ne veux plus pleurer
Je ne veux plus parler
Je me cacherai là
À te regarder
Danser et sourire
Et à t'écouter
Chanter et puis rire
Laisse-moi devenir
L'ombre de ton ombre
L'ombre de ta main
L'ombre de ton chien
Ne me quitte pas (x4)

tRADUÇÃO

Não me deixes
É preciso esquecer tudo
Tudo pode ser esquecido
Como o que já se foi
Esquecer o tempo
Dos mal-entendidos
E o tempo perdido
Em saber como
Esquecer essas horas
Que às vezes matavam
Com golpes de porquês
O coração da felicidade

Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes

Eu, eu te oferecerei
Pérolas de chuva
Vindas de um país
Onde não chove
Eu atravessarei a terra
Até próximo à morte
Para cobrir teu corpo
De ouro e de luz
Eu erguerei um domínio
Onde o amor será rei
Onde o amor será lei
E tu serás (eu serei) rainha

Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Eu vou te inventar
Palavras insensatas
Que tu compreenderás
Eu vou te falar
Daqueles amantes
Que por vezes viram
Seus corações se abrasarem
Eu vou te contar
A história de um rei
Morto por não ter
Podido te encontrar
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes

Por tantas vezes vimos
Ressurgir o fogo
Do antigo vulcão
Que se acreditava velho demais
Parece que ele tinha
Terras queimadas
Dando mais trigo
Que no melhor Abril
E quando cai a tarde
Para que o céu flameje
O vermelho e o negro
não se casam?

Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes

Não me deixes
Eu não vou mais chorar
Eu não vou mais falar
Eu vou me esconder ali
Só para te ver
Dançar e sorrir
E a te escutar
Cantar e depois rir
Deixe que eu me torne
A sombra da tua sombra
A sombra da tua mão
A sombra do teu cão
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes
Não me deixes

-----------------------------------

DIVIRTA-SE, RS

Paola Vannucci disse...

nELITO

ESTOU EM FASE DE ALEGRIA E TRISTEZA SOMULTÂNEA,

E A VIDA ME COBRA MUITO, NÃO POSSO ESMORECER, POR ISSO EU CANTO, E SINTO-ME INVADIDA E A QUERO CADA VEZ MAIS.

HJ CANTO MADREDEUS, A ETERNA VOZ PORTUGUESA DE TEREZA SALGUEIRO, QUE TB ESTÁ NO BRASIL, ELA SE DESPRENDEU DO GRUPO, E ESTÁ COM UM CD MARAVILHOSO COM CANÇÕES BRASILEIRA, E SEM SOTAQUE PORTUGUES. O NOME DO CD É : EU E VC!

BEIJINHOS

citadinokane disse...

Paola,
Ne me quitte pas
Il faut oublier
Tout peut s'oublier
Qui s'enfuit déjà
Oublier le temps
Des malentendus
Et le temps perdu
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Paola,
Tereza Salgueiros é belíssima!
Cantou bossa nova sem sotaque...
Beijos,
Pedro

Ivan Daniel disse...

Esperei Godot...

Paola Vannucci disse...

Nelito

Teresa é minha paixão,
embro como se fosse hj que a vi pela primeira vez no Ibirapuera em SP, numa manhã linda de domingo, quando ainda morava lá, não moro mais em SP desde out/96, mas vou pelo menos algumas vezes no ano pra lá, minha terra e como Pizza no Bixiga, onde nasci, rssssssssss

Vejo que gostou de Brel, rs

Ne me quitte pas
Ne me quitte pas
Ne me quitte pas

Ps: Escute Claire Peletier - uma cantora Canadense, muito legal, canta em Frances claro!!!!!

Bom domingo

Tozé Franco disse...

Ver se é agora. Já tentei 3 vezes mas não consegui comentar.
Esta música fez parte da minha adolescência. Tenho inclusive o disco de vinil. Será que os mais jovens aina sabem o que isto é?
Um abraço.

citadinokane disse...

Amigo Ivan,
Cheguei lá, e a notícia que o Osvaldo me deu: - "A esposa do Ivan veio buscá-lo, e ele disse que ia bem ali e já volta!"
E fiquei te esperando, e fiquei esperando Godot...

citadinokane disse...

Pô Paola!
Quero postar sobre Tereza Salgueiros, ela é o que tem de melhor na música...

citadinokane disse...

Tozé,
Eu guardei todos os meus vinis, e curto muito escutá-lo.
É realmente, os mais jovens definitivamente não sabem o que é vinil.
Nós sabemos!
Abraços meu irmão!
Pedro

Paola Vannucci disse...

Po! Nelito!!!!!!

Então post algo sobre Teresa, rsssssssssssss

Olha ai que massa esta música, rs

-----------------------------------

Mistério de Afrodite
Teresa Salgueiro
Composição: Teresa Salgueiro

Na terra do sol
Uma pérola negra
Brilha perto do mar

Olha a água
Com olhos grandes como o coração
Com o coração grande como o oceano

O vermelho do pôr-do-sol
A cor rosa da madrugada
Levam seu olhar bem longe
Até as noites do branco
Inverno na europa
A água é um mistério de afrodite

A noite azul chega aos trópicos
E desvela as estrelas
Reflexos de luz
Do outro lado do rio mar
Queima como fogo
A saudade cio futuro
O oceano chora
Um universo de paixão
Chegam vento e nuvens
Pêlos olhos da pérola negra
Caem lagrimas de puro amor
A água é um mistério de afrodite

citadinokane disse...

Paola,
Esses mistérios de Afrodite, busco decifrá-los, sempre!