quinta-feira, junho 26, 2008

Eterno Rei

Que tua coroa seja eterna!
Tua emoção foi tão benfazeja
para um jovem provinciano
que insistia em traduzir
essas emoções...
Em Rapsódia a surpresa e
a dor...
Fred fácil veio, fácil foi...
Mama mia!


"Esta é a vida real?
Isto é apenas fantasia?
Apanhado num deslizamento de terra,
Sem saída da realidade.
Abra seus olhos,
Olhe para os céus e veja.
Eu sou apenas um pobre garoto,
Eu não preciso de simpatia,
Pois sou [do tipo] vem-fácil, vai-fácil.
Um pouco pra cima, pouco pra baixo,
Qualquer direção que o vento sopre,
Realmente não importa pra mim, pra mim.

Mamãe, acabei de matar um homem.
Coloquei uma arma contra sua cabeça,
Puxei o gatilho, agora ele está morto.
Mamãe, a vida mal tinha começado
Mas agora eu fui e joguei tudo fora.
Mamãe, ooo
Não pretendia te fazer chorar.
Se eu não estiver de volta a esta hora amanhã,
Continue, continue,
Como se nada realmente importasse.

Tarde demais, minha hora chegou,
Manda calafrios pela minha espinha,
O corpo está doendo o tempo inteiro.
Adeus a todos - Eu preciso ir.
Preciso deixar vocês todos prá tras
E encarar a verdade.
Mamãe, ooo - (qualquer direção que o vento sopre)
Eu não quero morrer,
Eu às vezes queria nunca ter nascido mesmo.

Eu vejo uma pequena silhueta de um homem,
Scaramouch, scaramouch você vai dançar o fandango?
Raio e relâmpago - me assustando muito,
Gallileo, Gallileo,
Gallileo, Gallileo,
Gallileo Figaro - magnífico!

Mas eu sou apenas um pobre rapaz e ninguém me ama.
Ele é apenas um rapaz pobre de uma família pobre,
Poupe sua vida desta monstruosidade.
Fácil vem, fácil vai - vocês me deixarão ir?
Bismillah! Não - nós não vamos deixar você ir - Deixem-no ir
Bismillah! Nós não vamos deixar você ir - deixem-no ir
Bismillah! Nós não vamos deixar você ir - deixem-me ir
Nós não vamos deixar você ir - deixem-me ir (nunca)
Nunca vamos deixar você ir - deixem-me ir
Nunca me deixe ir - ooo
Não, não, não...
Oh mama mia, mama mia, mama mia, deixem-me ir.
Belzebu tem um demônio reservado para mim,
Para mim,
Para mim.

Então você acha que
Você pode me apedrejar e cuspir no meu olho?
Então você acha que pode me amar
E me abandonar para morrer?
Oh baby - não pode me fazer isto, baby.
Apenas tenho de sair -
Apenas tenho de sair direto para fora daqui.

Ooh sim, ooh sim,
Nada realmente importa.
Qualquer um pode perceber,
Nada realmente importa -
Nada realmente importa para mim.

Qualquer direção que o vento sopre..."
(Rapsódia Boêmia - Queen)

22 comentários:

elvira carvalho disse...

Passei por aqui. Deixo um abraço e bom fim de semana

Augusto Nunes disse...

Meu Mestre e Guru,

Em 1985, no primeiro Rock in Rio, sentí de perto a energia e o Magnetismo que emanava de Fred Mercury. Era de arrepiar, valeram todas as cotoveladas que levei para ver de perto este gênio da música comteporânea. Sua voz percorria do Rock à ballad com uma perfeição inigualável e se completava como um único ser nas guitarras de Bryan May, na bateria de Roger Taylor e no contra-baixo de John Deacon.

O som encorpado e as letras bem elaboradas fizeram do queen a melhor banda de todos os tempo.

Abraços

Augusto Nunes

Yúdice Andrade disse...

Simplesmente maravilhosa. Adoro escutar. Um abraço.

as-nunes disse...

Como se pode ficar indiferente à poesia do Fred Mercury.
A que o Pedro recita é um hino à sensibilidade humana.
Espero que esteja tudo bem. Tenho andado muito ocupado com esta chatice de fazer as contas para os gajos do fisco levarem os últimos cêntimos das pequenas e médias empresas; isto para já não falar do cidadão em geral-
Aqui na exirema ocidental da Europa, tudo na mesma: os ricos cada vez mais ricos e os pobres à rasca...
António

Anônimo disse...

Na década de 80, morando no décimo segundo andar, ouvia Fred cantando.
As vezes a voz vinha do andar de cima, do debaixo, da rua, enfim, sei que ia entrando. Parava o que estivesse fazendo para "Contemplá-lo", com Fred era possível contemplá-lo só ao ouvir sua voz. E a sensação era que todos que estavam sintonizados, mesmo com aquela voz ao longe, estavam com os mesmos sentimentos. Tantas coisas podem explicar os fatos ....
Mami

berenice disse...

Passei pra conhecer seu blog e encontro esta postagem com a qual me identifiquei! Adoro este rei desde sempre! Até hoje revisito suas músicas e vídeos e ainda o reverencio.

Abraços e parabéns pelo blog!

Berenice

citadinokane disse...

Elvira,
Beijos e uma ótima semana.

citadinokane disse...

A melhor banda de todos os tempos...
Abraços meu amigo.
Pedro

citadinokane disse...

Oi Papa Yúdice!
Vamos cantar, né?!
Abraços

citadinokane disse...

António,
Os ricos e os pobres na disputa... e tu lutando contra o fisco, ahahaha... Vencerás?! Difícil, não?!
Abraços de além-mar,
Pedro

citadinokane disse...

Mami,
Todos com Fred, siempre!!!
Muito bom te ver por aqui.
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Ei Berenice!
Volte sempre, vou ficar te esperando, ok?
Vou te visitar também.
Beijos,
Pedro

Tozé Franco disse...

UMa das vozes mais fabulosas que já ouvi. Compositor excepcional. Ouvir qualquer uma das suas músicas é um experiência única. Barcelona com Monserrat Caballé é um hino à música.
Obrigado pelo post.
Um abraço.

Xico Rocha disse...

Sem nenhuma dúvida, FARROKH BULSARA é um dos maiores intérpretes de todos os tempos. Talvez seja uma espécie de cala boca nas pessoas que não crêem que a África possa produzir coisas boas, Freddie Mercury que nasceu FARROKH BULSARA lá no Zanzibar (hoje Tanzânia) é o maior exemplo de que a arte é universal.
Abraços
Xico Rocha

Alê disse...

Salve!

Anônimo disse...

Pedro,
gostei masi daquela parta da tradução "ooh sim ohh sim" rerere

citadinokane disse...

Tozé,
Eu tenho esse CD, sinceramente, eu sou um trouxa... Em "Barcelona com Monserrat Caballé" fico muito emocionado, como a música libera emoções incríveis, né? É meu amigo... quando passamos dos quarenta, será que as emoções ficam fáceis?
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Xico,
Viva Zanzibar!!!
O nome tem tudo a ver com a gente, não achas?
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Alê,
Salve simpatia!
Já fui até lá, são dois endereços legais.
Abraços,
Pedro

citadinokane disse...

Anônimo,
Oh sim! Ahahaha...
Valeu!!!
Abraços,
Pedro

Vinicius disse...

Bom dia.Sou visitante novo do teu blog, e logo me deparei com esta belíssima tradução.
Essa música eu adoro, aliás várias das do Queen existentes, eternizadas pela voz inconfundível de Freddie Mercury, o maior cantor que eu já ouvi.
Parabéns pelo blog.
Abraços.

citadinokane disse...

Vinicius,
Eu é que agradeço a tua visita, seja sempre bem vindo por essa banda, ok?
Vou te visitar também.
Abraços,
Pedro