sábado, setembro 06, 2008

O Campeão!

Escutei essa história ano passado e me espoquei de rir.
Não sou baú pra guardar as coisas e resolvi contar. Não ofenderei ninguém, apenas achei engraçado o desdobramento da mesma.
O meu amigo Tico Futrika praticava natação quando era adolescente e resolveu depois dos trinta praticá-la novamente. Pelo que me contou, a modorra dominava a sua vontade, ia muito raramente aos treinamentos de natação na piscina do Clube do Remo, onde o Laio, filho dele treinava também.
Um dia o Laio disse: - Pai vai ter o campeonato de Master lá no Clube, disputa vai!?
Ele respondeu ao filho: - Meu garoto, vou me escrever e darei show de bola na natação, tu verás!
O Laio todo contente respondeu: - Oba, papai será campeão!
O olímpico Tico, no dia da disputa, acordou com uma senhora ressaca de cerveja, a esposa querida foi a responsável por chamá-lo... Ele rebateu puto da vida: - Amor como ousas me acordar nessa situação!
Ela, amavelmente, acarinhando a pequena cabeça do campeão, disse: - Meu amorzinho e a natação?!
Ele com aquela vontade de vomitar a alma e depois morrer, retrucou: - Eu tenho que ir?
Ternamente e resignada respondeu forte: - Claro campeão!
Ele entendeu.
O filhinho dele estava esperançoso, huumm... Esperançoso não, tinha certeza que o pai atleta iria ganhar uma medalha.
O Tico saiu de casa reclamando para a esposa e disfarçando para o filho, falava: - Filhão, o papai vai ganhar uma medalha pra você, ok?!
O filho todo alegre dizia: - Yes!
Chegou lá, o Laio foi disputar as provas dos meninos de dez anos e o meu amigo Tico ficou sentado num banco com as pernas cruzadas... Esperando...
Pois é...
A merda foram as pernas cruzadas...
O Tico meio sonolento, com vontade de morrer e vomitar, não necessariamente nessa ordem...
Pernas cruzadas muito tempo, circulação de sangue prejudicada, né?
Ele estava de sunga verde-abacate (bem discreta, não?!) esperando a prova de Master, sonolento e com vontade de vomitar...
Gritaram: - Tá na hora!
O Tico levantou confuso, e sentiu a perna pesar, caminhou até o árbitro, a perna pesava mesmo, mancando por conta da falta de circulação de sangue em uma das pernas, na verdade ele puxava uma das pernas... E perguntou para o árbitro: - Onde é o meu lugar?!
De pronto ele respondeu: - Raia 5!
Puxando a perna e confuso, o Tico se posicionou na piscina, ia ganhar a medalha para entregar ao filho e falaria uma frase do Che Guevara, que no momento não lembrava, mas, falaria...
Recebeu o comando para se posicionar, atendeu... Muitas coisas passavam na cabeça dele, lembrou da mãe incentivando-o, quando criança, para que não desistisse nunca e superasse as dificuldades.
Cerrou os dentes, agora totalmente concentrado, se preparou...
Iria ganhar aquela prova, custasse o que custasse, iria ganhar...
Se jogou na água e tratou de dar braçadas com vontade de louco, nadou, nadou, nadou...
Bateu na borda da piscina e retornou. Encontrou os concorrentes na metade da piscina e vibrou!
Antes de bater na outra borda da piscina para confirmar a vitória, ele gritou: - Sou bom pra garaio!
Venceu.
Subiu.
Ficou esperando os concorrentes.
Estava soberbo, era campeão!
A ficha caiu...
Percebeu a cagada...
Continuou puxando a perna... Ai Jesus! Não podia deixar de puxar...
O terceiro colocado não tinha braços.
O segundo colocado, tinha uma perna só...
Ele errou de prova.
Disputou a prova de natação dos atletas para-olímpicos.
Pegou o filho e a esposa rapidamente, puxando a perna, mancando... Com a medalha no peito foi para o carro...
Ainda escutava a mãe dizendo: - Não desista nunca!
A perna pesava muuuiiito...
Afinal de contas, ele era campeão!

6 comentários:

Companheira da alma disse...

Companheiro,

as notícias que tenho da Gabi são pelo orkut dela, ela fez aniversário essa semana.

bjos!!

e bom fds!

citadinokane disse...

Oi Companheira!
Vamos nos preparar para o bolo da Gabi, né?!
Boa semana, paz e amor!
bjs

Anônimo disse...

Pedro foi nesta prova que um rapaz se afogou.

ele não tinha os dois braços e nem as duas pernas. Mas tinha uma tecnica fantástica com as orelhas. Ganhava todas as provas nadando com as orelhas, acredite.
Ocorre que nesta prova, inesplicavelmente, quando jogaram ele na piscina ele simplesmente afundou, e quando perceberam ele já estava no fundo.
Foi aquele corre-corre, pularam na água e conseguiram tirá-lo com vida. Sabe o que ele falou quando se recuperou?

- QUEM FOI O FILHO DA PUTA QUE ME COLOCOU ESTA TOCA, PORRA!

um abraço pedro.

e o boi estrelado, saiu?

elvira carvalho disse...

Bom Pedro eu posso ser muito mázinha, mas a anedota me fez rir muito.
Um abraço e uma boa semana

citadinokane disse...

Anônimo Rogério,
Não és tão anônimo, ahahaha...
A toca cobriu a orelhinha da criança, ahahaha... No melhor estilo Rogério, hein?! Só faltou aquela tua risada com os dentes cerrados, mermão!!!
O boi estrelado foi o maior sucesso, gente pra caramba no cortejo, foi bão pra cacete!
Precisas ver como ficou a toada, a gravação ficou "show de bola"...
Cadê ocê mano velho?!
abs

citadinokane disse...

Elvira,
Sem maldade... Rir é o melhor remédio...
abs