quarta-feira, outubro 15, 2008

Textos Apócrifos

"Com o tempo você vai percebendo
que para ser feliz com outra pessoa,
você precisa em primeiro lugar,
não precisar dela.
Percebe também que aquela pessoa
que você ama ou acha que ama,
e que não quer nada com você,
definitivamente,
não é a pessoa da sua vida.
Você aprende a gostar de você,
a cuidar de você e,
principalmente,
a gostar de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas…
é cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas,
você vai achar,
não quem você estava procurando,
mas quem estava procurando por você”.
Um pequeno esclarecimento aos amigos blogueiros, no mundo virtual existem muitos textos apócrifos, sem autoria ou com autoria errada. As pessoas adoram Mário Quintana, e costumam colocá-lo como autor de textos e poesias que nunca escreveu.
A escritora Martha Medeiros tem muitos textos divulgados pela internet como se fossem de Quintana.
Como o amigo Ânderson comentou o texto acima das borboletas como se fosse de Quintana, fui pesquisar e descobri que o mesmo pertence não ao velho e bom Quintana, mas à escritora Kátia Cruz e a frase “O segredo é não correr atrás das borboletas…” é de D. Elhers.

10 comentários:

mari disse...

Excelente informação Pedro. O texto é maravilhoso...

Ademais, belo Dia pra você Professor!

Bjs

helanny_fontes@hotmail.com disse...

Coincidência!!

Recentemente postei este poema na minha página pessoal de um site de relacionamentos na internet. E eu acreditava que o autor era Mário Quintana, certamente irei retificar.

Mas, mais que a autoria, estas palavras me fazem sentir a poesia que existe dentro de mim no tempo presente. Cuidar das flores, dos perfumes, da terra, cuidar do nosso jardim. Bem, é apenas um pouco do que podemos fazer quando aguardamos o retorno de um grande amor. E neste aguardo, não esperamos por nenhuma outra pessoa, mas surpresas podem acontecer. Pois:

"... No final das contas,
você vai achar,
não quem você estava procurando,
mas quem estava procurando por você”.


Bem, não aguardo uma surpresa, aguardo um retorno de um certo alguém com quem convivi por mais de 6 anos. A espera muitas vezes nos deixa impaciente, mas não tenho pressa, talvez alguma intuição de que isso ocorra, e o que muitas vezes parece um tempo perdido no espaço, pode ser uma mudança de valores. E um caminho que se fez necessário.

Bem, não posso garantir que é a pessoa da minha vida, mas posso dizer que deixou meu jardim mais florido.


Um grande beijo querido. Gostei muito de conhecê-lo e ainda mais por meio de um amigo em comum, que apesar do pouco tempo de contato, sei que seremos todos grandes amigos. Pelos menos já estamos unidos na luta por uma nova construção política.


Helanny Torres

anderson alves disse...

poxa vida!
já não se pode confiar em nada.Será que o Quintana existiu mesmo ? hahhahaaa

abraços e valeu pela informação.

citadinokane disse...

Mari,
Estou socializando as informações e obrigadoooooo!!!
bjs

citadinokane disse...

Hellany,
Muito bom te ver por aqui.
E tomara que o teu "amor" volte logo para o jardim...
A construção política continua.
bjs

citadinokane disse...

Ei Anderson!
Ele(Quintana) passou pelo planeta, como uma estrela, espraiou sua luz e sumiu no horizonte...
abs

Teca Gama disse...

Informação muito boa. Em como o Anderson disse, não se pode confiar em tudo que econtramos na Net.

Tozé Franco disse...

Olá Pedro.
Gostei do texto e sobretrudo da passagem das borboletas.
Um abraço e bom Domingo.

citadinokane disse...

Teca,
Tekinha...
Realmente não podemos confiar.
Mas, vamos acreditar em nós...
beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Tozé,
Queria voar com essas borboletas...
abs