sábado, dezembro 13, 2008

Basta me calçar...

Não sei porquê lembrei dessa música, estou nostálgico novamente... Saudades de tudo e de todos, também com os dias correndo desse jeito, né?
É talvez eu seja simplesmente como um sapato velho, mas ainda sirvo, hein!!! Ahahaha... É só tentar me calçar... huumm... deixa pra lá!

Sapato Velho (Claudio Nucci)

Você lembra, lembra
Naquele tempo
Eu tinha estrelas nos olhos
Um jeito de herói
Era mais forte e veloz
Que qualquer mocinho de cowboy
Você lembra, lembra
Eu costumava andar
Bem mais de mil léguas
Pra poder buscar
Flores de maio azuis
E os seus cabelos enfeitar
Água da fonte
Cansei de beber
Pra não envelhecer
Como quisesse
Roubar da manhã
Um lindo por de sol
Hoje, não colho mais
As flores de maio
Nem sou mais veloz
Como os heróis
É talvez eu seja simplesmente
Como um sapato velho
Mas ainda sirvo
Se você quiser
Basta você me calçar
Que eu aqueço o frio
Dos seus pés

6 comentários:

Carlos Ponte disse...

Se lembro Pedro? Então não lembro.
Sabre Pedro, a classificação do sapato depende, em muito, dos olhos que o analisam. O artista da moda, depois de calçar o mesmo par três vezes, diz que está acabado. Mas, e se esse par aterrasse no Darfur?
Bom o exemplo parece que não foi lá muito bem conseguido. No Darfur ficariam mais contentes se aterrassem outras coisas, por exemplo pão e paz, mas, com um pouco de boa vontade vè-se aonde queria chegar.
Um abraço e parabéns pelo regresso.

Carlos Ponte disse...

Só mais uma coisinha que me esqueci. O sapato está realmente a ficar estragado. Veja lá que já não consigo, sequer, descobrir o ventilador daqui de baixo.

elvira carvalho disse...

Lindo este poema Pedro. Não conhecia e adorei.
Um abraço

citadinokane disse...

Carlos,
Os sapatos dependem de quem analisam de verdade!
Regressei no retorno.

citadinokane disse...

Carlos,
Antes que eu esqueça, o calçado não reconheci, ok?!
abs

citadinokane disse...

Elvira,
Adorei o poema.
bjs