domingo, março 01, 2009

Filhos são do mundo

Podia ficar calado e não polemizar.
Mas, vamos lá.
Parente próximo tem dois filhos, e com medo da violência (sempre ela justificando os nossos atos) resolveu liberar os quartos dos filhos para que eles tragam as namoradas e mantenham "relações sexuais" ou como gosta de falar o amigo Vieirinha de Marapanim: - "Fazer amor!"
Antes que os revolucionários de plantão resolvam patrulhar, adianto logo: - Sexo é bom para garaio!
Mas, onde foi que parei mesmo? Ah, agora lembrei! Resolveram liberar o quarto para traçar as filhas dos outros... Pois é, os garotos são amamãezados e perderam a criatividade, perderam a capacidade de imaginar uma solução para as suas fantasias amorosas...
Querem a perfomance de atleta sexual, todo dia, toda hora, agora mesmo e aí os pais sempre zelosos, com um sorriso amarelo dizem: - Filho transa aqui em casa, tá bom?
E o amamãezado ainda diz: - Não sei se terei a minha melhor ereção aqui, mas vou quebrar o galho de vocês, vou trepar em casa!
Alguém lembra que a gente juntava o dinheirinho pra cerveja e pro motel?!
O pior de tudo isso - o machismo continua! Perguntei para os pais que liberam os quartos para os filhos machos, se eles liberariam para as filhas e a resposta é emblemática: - Tá doido!?
É possível acontecer na hora do rala-e-rola, os pais baterem na porta e falarem susurrando: - Ei filhão não esquece da camisinha, hein!?
Peloamordedeus!
O que estamos fazendo dessa geração?
Pais não se intrometam como os filhos vão exercitar as suas energias sexuais, orientem... Mas, por favor não se atrevam a colocar a camisinha na genitália deles!
Se existe preocupação com a violência, infelizmente tenho a dizer que se levarmos ao pé da letra essa preocupação, todos deveremos acompanhar os filhos até à faculdade, ao estádio de futebol, às festas... Chega!!! É paranóia...
Resumindo: orienta os jovens, fortalece os laços afetivos, converse sempre, mas... Deixe que eles vivam a vida e descubram as várias possibilidades, ok?!

8 comentários:

Codinome Beija-Flor disse...

Sabe meu amigo!
Queria mesmo que os pais não tivessem vergonha de falar com seus filhos sobre o AMOR.
Pois sexo é uma coisa, amor outra.
Tem mais pai querendo mesmo saber se o filho não é viado que tudo.
Não sei se de fato é a preocupação é com a segurança do filho ou com a opção sexual do filho.
Mas de amor que é bom ninguém fala (tá fora de moda vai ver né?!).
Bjo

David Carneiro disse...

Amigo Pedro,

Pedro, acho que na pressa do texto você acabou não listando seus argumentos contra os filhos terem relaxões sexuais em casa. Nas entrelinhas pude apenas pescar três fatores:

1 - Os filhos seriam amamãezados
2- Seria falta de criatividade
3- Já que o comportamento dos pais não é o mesmo quanto às filhas, seria machismo

Bem, quanto a ser amamãezado, pelo exemplo que você citou, quem pagava o motel também eram os pais. A criatividade, por sua vez, aind mais se tratando de sexo, é parente íntima da vontade, portanto, isso não constituiria em si um argumento. Quanto ao machismo, seu ponto se presta a ambos os lados, pois liberar o quarto para ambos também seria um comportamento equânime.

Abs,

David.

ex-direito e esquerdo disse...

Sem radicalismo Nelito, os tempos são outros. Mas estou contigo, mermão!

Um abraço.

Direito & Esquerdo disse...

Pelo conteúdo dos comentários.
Acessarei sempre seu blog.

Bruno Vieira

citadinokane disse...

Beija,
O amor é mais importante, e o pior não se fala de amor e nem se educa para a vida...

citadinokane disse...

David,
Sempre descolei o meu dinheiro para o motel...

citadinokane disse...

Bruno,
Sem radicalismo, mesmo!

citadinokane disse...

Bruno,
Sempre bem vindo!