domingo, junho 07, 2009

Frescobol! Tô Dentro...

Viajando pela blogosfera encontrei o blog da Lu - Viva Agora, e tomei emprestado o texto "Frescobol", de Rubem Alves (O Retorno Eterno, EditoraPapirus), depois de ler, decidi de uma vez por todas - não jogo mais tênis! Prestem bem atenção! Tênis pra mim só o calçado, ok?!

Frescobol (Rubem Alves)
"O tênis é um jogo feroz.(...)
Joga-se tênis para fazer o outro errar.
O bom jogador é aquele que tem a exata noção
do ponto fraco do seu adversário,
e é justamente para aí que ele vai dirigir a sua cortada
- palavra muito sugestiva, que indica o seu objetivo sádico,
que é o de cortar, interromper, derrotar.
O prazer do tênis se encontra, portanto,
justamente no momento em que o jogo
não pode mais continuar porque o adversário
foi colocado fora de jogo.
Termina sempre com a alegria de um
e a tristeza de outro.
O frescobol se parece muito com o tênis:
dois jogadores, duas raquetes e uma bola.
Só que, para o jogo ser bom,
é preciso que nenhum dos dois perca.
Se a bola veio meio torta,
a gente sabe que não foi de propósito
e faz o maior esforço do mundo para devolvê-la gostosa,
no lugar certo, para que o outro possa pegá-la.
Não existe adversário porque não há ninguém a ser derrotado.
Aqui, ou os dois ganham ou ninguém ganha.
E ninguém fica feliz quando o outro erra
- pois o que se deseja é que ninguém erre.
O erro de um, no frescobol, é como ejaculação precoce:
um acidente lamentável que não deveria ter acontecido,
pois o gostoso mesmo é aquele ir e vir, ir e vir, ir e vir...
E o que errou pede desculpas;
e o que provocou o erro se sente culpado.
Mas não tem importância:
começa-se de novo esse delicioso jogo
em que ninguém marca pontos...".

18 comentários:

Lu disse...

Olá, Pedro.
Seu blog também é muito bacana. Passarei sempre por aqui. Obrigada pela visita carinhosa! Abraço!!!

Sandra Leite disse...

eu preciso aprender a jogar frescobol:)

Ivan Daniel disse...

Eu só jogo badminton.

M. Nilza disse...

rssssssss entre jogos, perdas, ganhos nos sobra a diversão, nem sempre assistir o outro perder é tã ruim assim..kkkkkkkkk
Brincadeirnhas á parte muito bom o texto!

Beijos e boa semana

Lafayette disse...

O texto é bom... mas o Tênis é melhor! rsrsrs

O frescobol tem seu lado ruim, como, por exemplo, aqueles imbecis que ficam "raquetando" no meio das pessoas, crianças inclusive.

Anônimo disse...

Frescobol é folguedo , tenis é jogo.Prefiro tenis tb
Abs
Tadeu

Carla disse...

Quilido, obrigada pela sua visita ao Maçã Envenenada e, como não poderia deixar de ser, cá estou pra conhecer o seu canto!
E adorei o seu blog!
Com certeza, já virou mania.
Bjo e otima semana!

Carlos Ponte disse...

Frescobol Pedro? Não sei não. Acho melhor estar quietinho. O Lafayefte vai-se queixar se levar umas pazadas de areia.
Um abraço.

citadinokane disse...

Lu,
Eu irei linkar o teu mundo no meu, ahahaha...
beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Sandra,
Não sou bom nisso, mas a gente aprende, né?!
beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Ei Ivan!
Te vi na tv no jogo papão e cristal, não podes te esconder, ehehehe...

citadinokane disse...

Nilza,
Quero diversão e arte, para qualquer parte...

citadinokane disse...

Lafa,
Conversamos... Bom mesmo, é o frescobol!

citadinokane disse...

Tadeu,
Procure jogar frescobol com a pessoa certa, ok? É bom para garaio!
abs,
Pedro
P.s.: Joguei e gostei.

citadinokane disse...

Carlinha,
Traga a sua maçã, por favor! Quero mordê-la! Ahahaha...
Volte sempre, ok?
Beijos,
Pedro

citadinokane disse...

Carlos,
Estava morrendo de saudades de ti. Quase que iríamos ficar frente-a-frente... Depois explico, ok?
abraços,
Pedro

Anônimo disse...

Pe~drão ,
Já fui um astro no frescobol nas areias do posto 9.rsrsrs
Tenis é melhor

citadinokane disse...

Anônimo,
Mas... já tá na mão a raquete de frescobol. Huumm... deixa primeiro eu virar astro, né? Depois quem sabe eu volte pro tênis?!