sexta-feira, outubro 23, 2009

A mulher do Colombo

O Nilton atayde sempre abastecendo o blog com curiosidades, rsrsrs... Abaixo reproduzido o monólogo da suposta mulher de Colombo, será que ele não tinha uma mulher pegando no pé dele?"COLOMBO SÓ DESCOBRIU A AMÉRICA PORQUE ERA SOLTEIRO!
Se Cristovão Colombo tivesse tido uma esposa, seria obrigado a ouvir coisas assim e teria desistido:
- E por que é você que tem que ir?
- E por que não mandam outro?
- Você está louco ou é idiota?
- Você não conhece nem a minha família e quer ir descobrir o novo mundo!
- E só vai homem nessa viagem? Acha que eu sou idiota?
- E por que eu não posso ir, se você é o chefe?
- Desgraçado, não sabe mais o que inventar pra sair de casa!
- Se cruzar esta porta eu vou embora para a casa da minha mãe! Seu sem-vergonha!
- Quem é Pinta? E quem é essa tal Nina? Essa Maria, filha da p#t@ que ainda se diz Santa?
- Tinha tudo planejado, maldito! Vai se encontrar com umas índias piranhas!...
- Você pensa que me engana?
- A rainha Isabel vai vender suas jóias para você viajar? Acha que sou maluca ou o quê? O que é que você tem com essa piranha velha?
- Você não vai a lugar nenhum! Você vai é cair num barranco porque o mundo é achatado, seu besta!!!"

10 comentários:

elvira carvalho disse...

Que mauzinho Pedro. As mulheres não são assim. Eu pelo menos não conheço nenhuma.
Um abraço e bom Domingo

citadinokane disse...

Elvira,
É verdade! A mulher do Colombo não existiu, ahahaha...
abraços

mari - pedra de alquimia disse...

Esse Colombo era muito dos seus mascarados, isto sim. Vai ver que era outra coisa que tinha no pé dele, pois se fosse mulher, realmente, apesar de todos os questionamentos dela, ele iria babar, rsrsrsrsrs... Homem adora isso, são iguais ao Colombo, mascarados, rsrsrsrs (com exceção do que poderia estar "no pé dele" né!)

Beijo pra vocês!

Carolina disse...

Pedro,
adorei. Muito bom este diálogo fictício. kakakaka

Obrigada pela visita! Apareça sempre que quiser. Mi casa, su casa, ok?

bjos meus

Tozé Franco disse...

OLá.
Ainda ela não sabia que ele estava convencido que tinha chegado à ilha de Cipango (Japão). Ainda pensava que não gostava da comida dela e preferia a japonesa, ou coisas do género.
Um abraço.

citadinokane disse...

Mari,
Estava vendo umas fotografias nossas, fiquei tomado de uma forte emoção... Pôxa! A gente sempre se reunia entre sucos e chopinhos. Socorro Mari!

citadinokane disse...

Carolina,
Muito obrigado pela visita, tenho que te linkar aqui.
beijos

citadinokane disse...

Tozé,
Boa lembrança professor, Colombo desviando o caminho de casa... huumm... deixa pra lá!
abraços

Mari disse...

Pedro,

Estou aqui...

citadinokane disse...

Mari, Mari...
Tua presença ilumina.