terça-feira, agosto 31, 2010

O "Wild Beast" de Cristina & Edilben.

O casal amigo Edilben/Cristina adotou um cachorrinho que se tornou o xodó da família, o Wild Beast é o verdadeiro dono da casa e dos corações...
O cachorrinho não late, apenas pela manhã ele faz um som mais ou menos assim: AU  AUUUUUU...
Segundo o dono (precisa ver ele todo convencido), a Cristina já aprendeu a linguagem canina e fez a tradução para o português, vamos lá: - BOM DIA PAPAI E MAE...
Não ficarei surpreso se um dia eles passearem com o Wild Beast pendurado em balões de gás, não duvido não...

Obs.: A imagem acima é do fotógrafo Erik Johansson

sábado, agosto 28, 2010

Nosso tempo: Travessias.

A moda é mostrar o corpo, expô-lo sem pudor...
Bem que a Glória Pires chamou a atenção da filha, mas ela quis mostrar todas as curvas, pelos, seios. É Playboy, mano!
A Cléo Pires mostrou o corpo com classe e me conquistou. Tatuou na coxa, ali no ladinho, a poesia do meu poeta - Fernando Pessoa.
Tempos de travessia, mudanças e novas utopias...
Mergulhei nas imagens da Playboy e posso afirmar - são tempos de travessia.
Ficaria feliz de rabiscar na coxinha da Cléo, com a minha caneta Bic descartável, as últimas linhas da poesia:
"É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la
Teremos ficado para sempre
À margem de nós mesmos".

Tempos de Travessia (Fernando de Pessoa)
"Há um tempo em que é preciso
abandonar as roupas usadas
Que já tem a forma do nosso corpo
E esquecer os nossos caminhos que
nos levam sempre aos mesmos lugares
É o tempo da travessia
E se não ousarmos fazê-la
Teremos ficado para sempre
À margem de nós mesmos."

Terra-do-Meio: Chuva, Iara, Benedito Nunes & Lúcio Flávio Pinto.

A imagem acima é do Restaurante Rural "Terra-do-meio", do amigo Andrézão Nunes.
Uma tarde de chuva...
Em dias ensolarados é possível encontrarmos no rio do Terra-do-meio uma figura lendária que os cabôclos do lugar chamam de Iara, ela enfeitiça... Já ficaram mundiado os seguintes cabôclos, não necessariamente nessa ordem: Lafayete, André, CitadinoKane, Tadeu "Copito de nieve", Oliviomar, Barretto "Flanar"...
Ela primeiro faz o Andrézão morrer de sede e ele bebe em gute-gute o líquido da garrafa do escocês, completamente dominado por Iara, André começa a encher os nossos copos de Cerpinha, depois de várias garrafas, a mente se abre e nós finalmente enxergamos a bela Iara... Ela emerge sensualmente das águas geladas do rio Uribóca...
Que bela imagem!!!



Mas não somente de curvas graciosas é feito o Terra.
Abaixo o filósofo Benedito Nunes, pensando, contemplando...


E para completar, a imagem do jornalista Lúcio Flávio Pinto juntamente com o dedo do André na lente, sabe-como-é o cara é amador na fotografia, mas valeu o registro.

Visite: www.terradomeio.com.br

Vale a pena cutucar os blogues:

ARTIGO 5º (Lafayete Nunes)

TIPO ASSIM... FOLHETIM (André Nunes)

Obs.: A moça de biquini, era candidata ao Miss Pará e fez um ensaio fotográfico no Terra-do-Meio.

quinta-feira, agosto 26, 2010

Aniversário do Bueres.


Hoje faz aniversário a alma do "Boi Estrelado", ambos se confudem... Um é a cara do outro, ahahaha...
Vamos deixar a sacanagem de lado.
O poeta, compositor, pai, filho e acima de tudo o nosso amigo Eduardo Bueres está comemorando mais uma primavera, ele garante que vai enterrar muita gente.
Duda Bueres lamenta que a melhor colega de infância já faleceu, como é o nome dela?
Ah, já sei!
É a Dercy Gonçalves...
Feliz Aniversário Bueres!!!

quarta-feira, agosto 25, 2010

Encontro marcado com a vida.

Os filhotes angustiados no ninho.
A águia robusta estende suas asas por sobre o ninho, o seu olhar penetrante fixa os filhotes e percebe a angústia deles. Chegou o momento.
O instinto impõe que ela empurre os filhotes da beirada do ninho para um encontro com o propósito de suas vidas: voar.
Além do ninho só o abismo e o ar, as asas passam a dar sentido à condição de águia.
As emoções confusas... O medo de cair fortalece a resistência dos filhotes aos empurrões da mãe-águia.
É o momento.
O empurrão final. A queda. O suspense. O coração materno em polvorosa...
Os filhotes descobrem as asas, o empurrão se constituiu no sublime ato de amor...
Os filhotes voaram.

Cantar seus próprios cantos...

Ao novo mundo que se apresenta a partir da revolução da internet, copio um excerto de uma prosa do poeta Vinicius de Moraes e ofereço a todos que fazem da sua vida um instrumento de paz, amor e tolerância.

“A esse mundo, só a poesia poderá salvar, e a humildade diante da sua voz. Parece tão vago, tão gratuito, e no entanto eu o sinto de maneira tão fatal! Não se trata de desencantá-la, porque creio na sua aparição espontânea, inevitável. Surgirá de vozes jovens fazendo ciranda em torno de um mundo caduco; de vozes de homens simples, operários, artistas, lavradores, marítimos, brancos e negros, cantando o seu labor de edificar, criar, plantar, navegar um novo mundo; de vozes de mães, esposas, amantes e filhas, procriando, lidando, fazendo amor, drama, perdão. E contra essas vozes não prevalecerão as vozes ásperas de mando dos senhores nem as vozes soberbas das elites. Porque a poesia ácida lhes terá corroído as roupas. E o povo então poderá cantar seus próprios cantos, porque os poetas serão em maior número e a poesia há de velar.” (Vinicius de Moraes)

domingo, agosto 22, 2010

O medo de amar é o medo de ser livre.


"O sol levantou mais cedo e cegou
O medo nos olhos de quem foi ver
Tanta luz" (Beto Guedes)


Quem já sentiu medo?
Todo mundo. O medo faz lembrar que somos humanos.
Não existe uma pessoa que não tenha sentido medo, pelo menos uma vez em sua vida.
Agora quem já sentiu medo de amar?
Consultem os seus botões... O coração.
Sei que a pergunta é embaraçosa, né?!
Já tive esse medo, não sei se foi bom ou ruim.
Em alguns momentos de minha vida, quando faço o balanço, percebo que uma parte de mim diz que perdi mais do que ganhei, que deveria ter mergulhado no desconhecido amor que me acenava. Outra parte diz que vivi intensamente e com escrúpulos, fui feliz, sou feliz...
Nos anos 80 Beto Guedes colocava o dedo na ferida, ele cantava dizendo que "O medo de amar é o medo de ser livre", uma letra de profunda reflexão.
Tive um amigo que se envolveu com uma garota que era muito sensível, uma menina meiga e linda. Ele estava com ela por esporte (uma expressão para dizer que estava só por sexo e nada mais) não gostava dela...
Juro que nunca consegui entender a atitude dele, era um troglodita nos sentimentos.
Quando ele sumiu, a moça chegou comigo chorando e disse: - O teu amigo é um cafajeste!
Tirei lição e me afastei do cafajeste, mas antes de me afastar o encontrei, me aproximei do ouvido dele e apertando com vontade no lóbulo da orelha disse sussurando: - Não brinque com os sentimentos das pessoas, garaio!

Dedico a música abaixo para os amigos que não têm amigos cafajestes: Xico Rocha, Nilton Atayde, Oliviomar Barros, Edilben Falcão, Jober Freitas...

O Medo de Amar é o Medo de Ser Livre(Beto Guedes e Fernando Brant)
O medo de amar é o medo de ser
Livre para o que der e vier
Livre para sempre estar onde o justo estiver

O medo de amar é o medo de ter
De a todo momento escolher
Com acerto e precisão a melhor direção

O sol levantou mais cedo e quis
Em nossa casa fechada entrar pra ficar

O medo de amar é não arriscar
Esperando que façam por nós
O que é nosso dever: recusar o poder

O medo de amar é o medo de ter
De a todo momento escolher
Com acerto e precisão a melhor direção

O sol levantou mais cedo e quis
Em nossa casa fechada entrar pra ficar

O medo de amar é não arriscar
Esperando que façam por nós
O que é nosso dever: recusar o poder

O sol levantou mais cedo e cegou
O medo nos olhos de quem foi ver
Tanta luz


sexta-feira, agosto 20, 2010

Minha namorada...



Maria Creuza e Vinicius de Morais - Minha Namorada (1972)

Kamila Salgado: - Linda!!!

Conquistei novos leitores por conta das fotos das moças bonitas.
Aos amigos Xico Rocha blogueiro juramentado, Edilben e Jober companheiros de labuta diária, um colírio para os olhos e que a vida seja mais feliz... Olhem abaixo e babem sem pudor, Kamila Salgado paraense, aqui de Belém e 23 aninhos. Foi escolhida Miss Mundo Brasil 2010.
Sem brincadeira: - Ela é linda!

terça-feira, agosto 17, 2010

Onde os fracos não têm vez.

Visitei a cidade de Atlanta e não pude deixar de me divertir no Parque Temático Six Flags Over Georgia, imperdível!
Confesso que de início evitei as montanhas russas, sentia que meu coração não suportaria tamanha emoção.
Vi algumas crianças indo na Geórgia Cyclone, considerada a maior montanha-russa de madeira do EUA.
Inaugurado em 1990, é dez metros mais alto do que o ciclone, que equivale a 95 pés e tem uma pista de 2.970 metros e uma velocidade máxima de 50 mph. A Cyclone é conhecida como a "stand-up" montanha-russa de madeira por entusiastas da montanha russa, devido a vários momentos de extremo negativo g-forças.
A contração dos glúteos é involuntária, quando se chega no topo da Cyclone e começa a descida, sentimentos confusos se misturam com a sensação de extrema fragilidade do ser humano... No pavor que se apossou do meu peito, num átimo de segundo o tempo se congelou, e escuto Zé Ramalho dedilhando sua viola e entoando solenemente com o seu vozeirão a primeira parte da música Vila do Sossego:
"Oh, eu não sei se eram os antigos que diziam
Em seus papiros Papilon já me dizia
Que nas torturas toda carne se trai
Que normalmente, comumente, fatalmente, felizmente,
Displicentemente o nervo se contrai
Oh, com precisão."
A imagem e o som de Zé Ramalho são diluídos com o meu grito gutural e uma oração desencontrada que apenas lembro que eu repetia sem parar: - O senhor é meu pastor e nada me faltará...
Foram várias subidas e descidas em que o corpo queria se lançar para fora do vagão e minh'alma gritava juntamente comigo: - Não deixa!!!
Ao final da viagem a adrenalina toma conta de todo o corpo, o vagão para e sinto a vontade de repetir a volta na montanha-russa... Repeti. Quando chega a primeira descida da Cyclone, dou uma esbofetada na minha cara e grito: - Seu idiota!!!

domingo, agosto 15, 2010

TOP BLOG - Tô dentro!

Amigos da blogosfera, recebi um e-mail com a informação abaixo, isto é, o blog está inserido para disputar o prêmio TOP BLOG edição 2010.
Quem quiser votar no blog, pode votar e se não quiser votar, não tô nem aí... Sigamos postando, né?!

Solilóquio angustiante ou Como se espoca uma camisinha.

Só posso dizer o seguinte: personagens, nomes e qualquer semelhança, considere, por favor, uma mera coincidência.
Abaixo apenas uma ficção... mas que o Chicão queria espocar o negócio na cabeça, é real! Não é seo Doda?
Como diria um velho sábio passeando ao entardecer pela ruas de Roma antiga, em solilóquio angustiante: - Ab alio expectes, quod alteri feceris... (O que fizeres, encontrarás...).
Vamos ao mundo-cão...

Dona Mazé descobre que está sendo traída pelo marido o seo Doda e decide se queixar com o melhor amigo do marido, Chicão, um afro-brasileiro de 2,10m, um armário purrudo (de portas abertas e malas emcima).
- Chicão, o Doda meu marido anda traindo eu e vô pagá na mesma moeda.
- Mulé, façisso não. É tudo intriga do povo, não dê ovido pros mexericos dos vizinhos.
- Não, essa é toda verdade. E para eu podê pagá na mesma moeda, cumpádi Chicão, o esculido é ocê.
- Qué isso cumádi; num posso fazê uma desgraçalhada dessa, mulé!
- Pode sim. Ocê conhece camisinha?
- Hum, conheço sim... né aquele trem, com um oizinho que bota na cabeça da pimba, pra mode fazê ozadia?
- É isso mesmo, então ocê vai se perparando aí, que eu vou dá um banho na perseguida pra módi a gente começá a saliênça.
Quando Mazé volta do banho tem uma tremenda surpresa.
Tá lá o Chicão com a camisinha enfiada na cabeça, já quase com as orelhas dentro da bicha.
Ela diz:
- Chicão! Ô hômi cê tá doido? Isso é pra botar na pimba, hômi de Deus!
E ele responde:
- Eu sei mulé, só tô afroxano... afroxano...

segunda-feira, agosto 09, 2010

Torquato Neto, um louco...

Torquato Pereira de Araújo Neto, comete suicídio em 10/11/1972 com o gás do banheiro de seu apartamento no Rio de Janeiro. Ali inerte se despedia o compositor da Tropicália.
Um louco brasileiro, muita droga e bebida alcoólica fundiram a cabeça do gênio...

GO BACK (Torquato Neto)

Você me chama
Eu quero ir pro cinema
você reclama
meu coração não contenta
você me ama
mas de repente a madrugada mudou
e certamente
aquele trem já passou
e se passou
passou daqui pra melhor,
foi!

Só quero saber
do que pode dar certo
não tenho tempo a perder
______________________
Depois do post publicado, a blogueira Ana Paula lembrou da música abaixo com letra desse maluco-beleza: Torquato Neto. Escute e perceba a sensibilidade na flor-da-pele... Pra dizer adeus...

domingo, agosto 08, 2010

Adryane Accioly: Linda!

Eu quero segurar essa corda e me molhar nesse igarapé.
Ô mulher bonita!
Adryane Accioly é Miss Belém 2010.
Um adjetivo?
Linda!
Foto: Thiago Araújo

Feliz Dia dos Pais

Plínio - um bolchevique fora do tempo.

A charge acima coloca uma questão: - Por que Plínio virou o namoradinho do Brasil?
Após o debate da Band com os presidenciáveis, ficou a sensação de que o debate nem fedeu e nem cheirou, isto é, a Dilma apesar do nervosismo não comprometeu; Serra falou muito em mutirão e Apaes, não surpreendeu; Marina a mesma cantilena sobre o meio-ambiente, tá ficando chata, e o Plínio?
Vamos lá!
O Plínio com os seus 80 anos, no debate, expressou o ideário de um agrupamento político que era considerado a esquerda do PT.
No twitter fica bem claro que a juventude não está acostumada com as posições anticapitalistas... É surpreendente, para alguns jovens, escutar um "vovozinho" falar o que o Plínio falou durante o debate.
Acho que não há espaço para partidos com propostas radicalizadas.
Historicamente, os mandatos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva constituem uma estrondosa vitória dos segmentos populares de nossa sociedade, as nossas elites políticas nunca aceitaram que os debaixo se intrometessem nos negócios do Estado, sempre consideraram os outros incompetentes para lidar com a política e administração do poder social.
Com Getúlio Vargas, ficou a certeza, com democracia representativa só com as elites organizadas, não seria possível tirar o poder das oligarquias rurais, daí o período Vargas. Esse período se caracteriza pela industrialização da sociedade brasileira, aprofundamento dos direitos de segunda geração, carteira de trabalho e direitos trabalhistas...
O Partido dos Trabalhadores surge num momento de retomada das liberdades políticas, anseios e novas utopias se apresentam na pauta da sociedade.
O PT se tornou o maior partido político de esquerda do Ocidente, uma experiência vitoriosa. O Psol de Plínio Arruda Sampaio e Heloísa Helena tenta se apresentar como uma alternativa ao PT, inclusive resgatando bandeiras do PT das origens.
Nos anos 80 éramos bolcheviques.
Tudo era urgente. Aprofundar a cidadania e afastar do poder os militares e seus apadrinhados...
Reorganizar os movimentos sociais e lançar estrelas no céu de utopias, era tarefa do PT.
O concerto político nos mostrou a necessidade de aceitarmos as regras do jogo democrático e disputarmos as eleições... Conseguimos emparedar a direita, mas tudo é muito delicado, golpistas existem e esperam a oportunidade para sangrar novamente a sociedade brasileira.
PSTU e PSOL são extemporâneos...
Os jovens no twitter acharam engraçado o vovô Plínio falar o que falou, pronto virou celebridade.
Plínio virou um acontecimento, um bolchevique fora do tempo.

Amém Drummond!

Eu vi um programa, no canal por assinatura, sobre o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade. Só posso dizer que foi maravilhoso, a figura de Drmmond tão humana, sorrindo descontraidamente, brincando com os seus parentes, enfim, um Drummond humano, profundamente humano...
Gostaria de seguir no meu cotidiano com a poesia de Drummond colada em minh'alma, pela manhã oraria em silêncio o "Pai Nosso" e depois recitaria 6 vezes, em voz alta, contrito a poesia de Drummond, principalmente a "Mãos Dadas" e ao final diria: - Assim seja!


Mãos Dadas (Carlos Drummond de Andrade)

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros.
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considero a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.

Não serei o cantor de uma mulher, de uma história,
não direi os suspiros ao anoitecer, a paisagem vista da janela,
não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida,
não fugirei para as ilhas nem serei raptado por serafins.

O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

















Amém Drummond!

Caminhos?

No final dos anos oitenta, comecei a pintar... Depois veio a fotografia.
Mas como eu estava dizendo, a arte em borbotões e eu afim de aprofundar naqueles anos 80...
Abertura política o cheiro de liberdade no ar, as lutas políticas, mudar o Brasil e o mundo.
Muitas coisas na cabeça, comecei a mostrar as minhas pinturas para um amigo.
Pô! O cara era militante político com uma formação de esquerda tradicional, cheia de preconceitos, o cara olhou para as pinturas e preocupado falou: - Camarada! Isso é coisa de pequeno-burguês viado... Larga essa pôrra e vamos pra luta.
Peguei corda do comunista sacana, parei de pintar.
Acima a única pintura que restou, denominei de "Caminhos?", após a ditadura para onde a juventude caminharia? Que país se ergueria dos destroços autoritários?

sexta-feira, agosto 06, 2010

Luz Negra.

Quando a tristeza chegar, embaixo uma música para amolecer o couro sofrido...
Nélson Cavaquinho, derramando sentimentos dolorosos e Cazuza interpretando com maestria.
Sempre só...

São Paulo: Cem anos de Adoniran Barbosa.

Tão triste sem Adoniran...
Há 100 anos nascia o maior sambista de São Paulo.
Adoniran Barbosa é o nome artístico de João Rubinato, nasceu em Valinhos no dia 6 de agosto de 1910 e faleceu em São Paulo no dia 23 de novembro de 1982.
Foi compositor, cantor, humorista e ator. 
Pesquisei e descobrir que o João Rubinato representava em programas de rádio de São Paulo diversos personagens, dentre os quais um tal de Adoniran Barbosa se destacava. Blogueiros do meu Brasil varonil, o personagem acabou por se confundir com seu criador, e João Rubinato se transformou em Adoniran Barbosa, a vida copiou a arte.
Elis Regina foi quem mais valorizou e promoveu nacionalmente o bom e velho João Rubinato.
Marcante em Adoniran Barbosa como compositor era manter a fala do povo simples paulistano, como ele, a fala era mantida propositalmente sem a concordância nominal ou verbal correta.
Abaixo o desenho de Elifas Andreato de Adoniran.

No vídeo abaixo uma música composta com Vinicius de Moraes, "Bom dia tristeza", Adoniran era versátil, gosto dessa música, vivi emoções negativas e foi muito legal vivenciá-las com essa música, obrigado Adoniran.


Um documento espetacular abaixo, a grande Elis Regina e Adoniran Barbosa, imperdível!

Beleza paraense, beleza brasileira: Salcy Lima.

Ô mulher bonita!
Salcy Lima, 22 aninhos, nasceu em Belém do Pará, canta e toca piano, gosta de ler e de MPB.
Quase 1m80, cabelos pretos, olhos cor de  mel, para comer tem o gôsto do Citadinokane: feijão com arroz, bife e batatas fritas.
O Kane mais jovem e solteiro se jogaria de corpo e alma para escutar essa beldade cantando Cartola "O mundo é um moinho" e tocando piano... Não para, não para, continua...
Salcy é Miss Pará 2010.

Museu de Arte Metropolitano de Nova Iorque

Uma experiência maravilhosa: visitar o Museu de Arte de Nova Iorque.
Sou apaixonado pela história da Grécia e Roma Antiga. Estátuas e utensílios domésticos das famílias gregas e romanas, emocionante...
Quero retornar e passar uns dez dias em Nova Iorque, são muitos museus, espetáculos, shows... Amo muito tudo isso!

O TRE do Pará ficou devendo

quinta-feira, agosto 05, 2010

terça-feira, agosto 03, 2010

O sal da terra e Arroyo.

Existem pessoas que nós não esquecemos.
Quando era estudante universitário tive grande admiração de bate-pronto por duas lideranças estudantis: Fernando Maia e Cláudio Arroyo.
Hoje são meus grandes amigos, são professores e continuam sonhando sonhos que são meus...
Lideranças políticas que continuam acreditando que é possível um mundo sem exploradores e explorados.
Continuo caminhando com os dois, mas o Arroyo é candidato ao posto de Deputado Estadual.
Quem acreditar que o sonho não morreu: Arroyo13236.
Eu acredito!

domingo, agosto 01, 2010

Beleza interior: modelos nuas e lindas.

Para quem gosta de beleza interior...
Os japoneses criaram um calendário interessante, mulheres belíssimas, gostosas, seios... huuummm...
Curtam a beleza em raio x, reparem no olhar profundo da modelo na última foto. As costelas, omoplata lindo, a cintura pélvica... tudo belo!!!
Ahahaha...
Tenho certeza que a Playboy não topa embarcar nessa ideia, o locobueres não compraria a revistona.

As fotos acima fazem parte de campanha publicitária produzida pela Agência alemã Butter para a empresa japonesa de electrodomésticos EIZO Medical Imaging.