sexta-feira, setembro 03, 2010

Cortar o quê???

Para os rapazes da blogosfera: - Quem se habilita a frequentar esse barbeiro???
Será que o nosso amigo alemão Tadeu Schumann já cortou o cabelo aí?! Huumm... parece que fica em Perdizes, perto do Boteco Sabe-tudo, cuidado Tadeu com a tesoura do tiozinho, hein!
Eu tô fora!!! 


14 comentários:

Anônimo disse...

Vade retro , mermão
Eu sou barbeiro!!!!!!!!!!
O Sabe-tudo te aguarda com as cervejas geladas, boralálogo.
Abs
Tadeu

citadinokane disse...

Tadeu,
Eu só corto o cabelo e pronto.
Deixa-eu-descolar-a-passagem-área, ok?!
abs

ELIAS disse...

Companheiro, e eu então?
Serei cortado duas vezes?
Aquele abraço,
Elias Ribeiro Pinto

Mimirabolante disse...

rsrsrsrs....está muito engraçado....

Anônimo disse...

Elias
Que saudades , em novembro bora tomar umas com o Nelito????
Como faço pra ler tuas colunas????
Abraços
Tadeu
Vc tem sorte corta um ainda fica outro.

citadinokane disse...

Elias,
Descobri que a tua força está no cabelo. Ahahaha...
Como bem disse abaixo o Tadeu, és sortudo, ainda resta um...
Um forte abraço com cevada,
Pedro

citadinokane disse...

Monique,
Só pra quem tem cabelo.
bjs

citadinokane disse...

Tadeu,
Se for para levar o Elias ao Terra-do-meio, não esqueça do colete salva-vida... O Uriboca não perdoa aquele que mergulha em suas águas alcoolizado. Coletes para todos...

Anônimo disse...

Não tem problema não , Nelito
Vc é kaiapó e conhece as matas e os rios , o Elias uma vez no bar do parque me falou que era filho de yemanjá , conhecedor das profundezas dos mares e eu sou um merda e merda bóia então sobreviveremos todos bêbados e alegres ao Uriboca e suas funduras.
Kakakakakakaka
Tadeu.

citadinokane disse...

Tadeu,
Essa é uma revelação sensacional, o Elias filho de Yemanjá?! Pô! Esse cabôclo é forte mesmo...
Não sei se me garanto, até o mais destemido Kaiapó respeita as águas do Uriboca, não brinque com os espíritos que povoam esse rio, podes der "mundiado" por eles. Cuidado!!!

ELIAS disse...

Salve, Tadeu. Estou, além de domingo, agora também de terça a sexta no Caderno Você. Tem de ser naquela edição eletrônica que vira as páginas. Manda teu e-mail que te mando algumas crônicas.
Égua, nem eu me sabia, ou me recordava, filho de Iemanjá. Vai ver eu estava era filho de uma boa manguaça.
Pedro, tenho ido ao Uriboquinha. Meu receio não é nem me seduzir pelos encantos da Iara versão Uriboca. Aí vale morrer nos seus braços, feito um Macunaíma (mas não este de agora, o Lula).
Meu medo é, entre uma e outra regada na mata circular, envredar-me por aquelas trilhas e ser desandado pelo Curupira (ui). E ainda voltar com os olhos fumegando de vermelho (mas não este, do PT).
Devo estar indo (agora falando feito atendente de telemarketing) neste próximo sábado.
Aqueles abraços,
Elias

Anônimo disse...

Elias, tadeuschumann@msn.com , vou tentar no eletronico também mas caboco véio que sou , não me garanto nessas modernidades , até hj quando tiro aquele chip da máquina digital e entrego pro meu filho de 12 anos baixar as fotos falo pra ele :"Tom , revela pra mim".
Abraços pros dois camaradas.
Tadeu.

citadinokane disse...

Elias,
Curupira ali só o Andrézão.
Bebida e trilha não combinam, bora ver se a gente acerta o caminho no sábado.
Abração

citadinokane disse...

Tadeu,
Modernidades somos nós... Chip, máquina digital, aí é a pós-modernidade.
Eu gosto é da modernidade: Cerpinha, Iara, Uriboca...