quinta-feira, setembro 09, 2010

Quiero decir adiós a Fidel!!!

Assim que tiver um tempinho sobrando, postarei mais um pouco.
O Nilton Atayde que saiu de Cuba numa balsa e acabou varando no Marajó, há algum tempo ele enviou-me a anedota abaixo, vamos relaxar... Nada de estresse. Viva la revolución!

Cubano Patriota
Um grupo de cubanos resolveu fazer um passeio de barco pelo Arquipélago dos Canarreos, durante a viagem ao aproximar-se da Isla de la Juventud, um dos cubanos, o mais velho, sofre um ataque cardíaco, leva a mão ao peito e grita: - Me estoy muriendo!
Ele sente que não chegará à Nueva Gerona sua terra natal que fica localizada no norte da ilha e pede entre choros e gemidos, como último desejo uma bandeira de Cuba para se despedir de sua querida Pátria.
Todas as pessoas no barco começaram a procurar em suas bolsas, sacolas e em todo lugar onde pudesse estar guardada uma bandeira de Cuba.
Passado o tempo, o choro e gemido aumentavam, constataram que não existia nenhuma bandeira de Cuba na embarcação. A tristeza tomava conta de todos...
De repente, uma jovem de dezenove anos, vendo o sofrimento do velho, disse que tinha uma bandeira de Cuba... A alegria foi geral, o velho agonizante até esboçou um leve sorriso de agradecimento. A moça prossegue dizendo, um tanto tímida, meio desajeitada, que a bandeira de Cuba estava tatuada em seu corpo, mais precisamente em sua nádega esquerda, meio constrangida ela se oferece para ajudar.
As pessoas na embarcação aplaudem a atitude da jovem. A moça virou de costa para o moribundo, baixou a bermuda jeans e a calcinha, mostrou a bandeira de Cuba tatuada, a emoção invadiu os corações e mentes naquele momento.
O velho cubano agarrou a moça com força e beijou a bandeira, muito emocionado, gritava: - Mi querida Cuba, me despido con recuerdos, mi Nueva Gerona, mi linda tierra! Viva la revolución!
O velho continuou com beijos e mais beijos na bandeira, os gemidos sumiram, exultante entre lágrimas, disse à moça: - Ahora vira de friente, que quiero despedir-me de Fidel!!!

2 comentários:

Anônimo disse...

Quem sabe se esse velho comunista não era o Bueres ?

citadinokane disse...

Égua anônimo! Será?!