segunda-feira, dezembro 13, 2010

Salve Pedrinho Cavalléro!

Salve Pedrinho Cavalléro!
Grande músico. Compositor dos melhores e intérprete virtuose.
Era universitário e já escutava o pessoal falar do Pedrinho, comprei o primeiro disco (vinil) que o Pedrinho lançou, um compacto disco, vinilzinho gostoso de escutar chamado "Prato de casa".
O tempo correu e os nossos barcos navegaram para garaio! Os bons ventos nos trouxeram ao Café Portela... Com o Flávio responsável por atar as cordas de nossas embarcações no ancoradouro, o meu amigo Flávio não só ata como entrelaça vidas e muitas histórias.
Sempre que encontro o Pedrinho no Portela vejo como a sua música transborda a sua verdade, vou penetrando um pouco mais o mundo do Cavalléro e percebo generosidade, poesia e muita música que faz bem para a saúde.
Sigo com Cavalléro trocando impressões sobre o mundo, música, poesia, vida...
Gosto da tatuagem do braço dele.


7 comentários:

Pedrinho Cavalléro disse...

Meu amigo Pedro Nelito!
Também tenho muito respeito por sua pessoa e por sua história. Apesar de não ser tão mais velho que tu, como pode parecer teu post, comecei minha carreira muito cedo bem no final dos anos 70, mais precisamente em 79. Tempos efervecentes de faculdade e de muita luta pela democracia e cultura local, que ainda continuam, mas naquele tempo era o início de tudo.
Muito obrigado pelo carinho com que sempre me tratas. Agora a tatuagem é motivo de processo, cumpadi! Remista saudável de família, meu pai foi remador nos anos 50, e nesses momentos difíceis, meu amor só aumenta pelo Grêmio de Piriça. Como sou um pouco mais velho que tu, vi conquistas memoráveis em cima da coisa, por quem tu torces e aliás tinhamos um centro avante chamado "ALCINO"(lembra dele?), que até sentou na bola contra vocês. Procura nos blogs, nos sites. Que bom os tempos modernos,né?rsrs
Até lá pelo CAFÉ PORTELA, lugar de alegria, inteligência e amizade.
Saudações AZULINAS!rsrsrsrrsrs

Lígia Saavedra disse...

Vou entrar na roda porque é de "Pedro's" que amo, admiro e respeito.
Ao homenageado Pedrinho Cavalléro, meu parceiro, amigo e irmão, um grande beijo.
Ao dono do pedaço, Pedro Nelito, companheiro na poesia e na essência, muito obrigada por mostrar o quanto é valioso esse nosso grande músico paraense.

Bjss

andré abreu disse...

salve Pedro, já te enviei as caricaturas meu amigo!

e sábado vamos "pescar" umas douras lá no Bira's..rsrs

forte abraço

citadinokane disse...

Pedrinho,
O início dos anos 80, inesquecível!
Acho que nós temos uns dez anos de distância...
Mesmo na Escola Técnica Federal do Pará enfrentamos essas dificuldades, a redemocratização do nosso país.
Como presidente do Interact Club na ETFPa, organizei o 1º Festival de Música onde despontou vitorioso um amigo teu - Eduardo Dias.
Depois... Mesmo gostando da música,não tinha talento, fui para a política partidária.
Na Universidade, nos anos oitenta, fui coordenador de cultura do Centro Acadêmico de Sociologia na Federal.
Agora, deixando de lado essas questões, conquistamos a democracia, e comecei a prestar atenção no futebol.
Constatação, não conheço Alcino, mas Chico Spina é uma constante nas minhas lembranças... Perguntar não ofende: - Lembras alguma coisa?!

abs

citadinokane disse...

Lígia,
Pedrinho é um irmão que reconhecemos e ponto.

citadinokane disse...

Andrézinho,
Vou pescar contigo.
Não consegui a caricatura do Osvaldo.
abs

citadinokane disse...

Pedrinho,
Tatuagem é assim mesmo, a gente se arrepende, mas não tem jeito és do Papão... Só o raio laser pode te salvar, mermão!
Acho que não precisa tirar, tá bonita e dizendo tudo, o melhor de ti.
Cavalléro não tenha vergonha da tatuagem ela é linda.
abs