sábado, março 26, 2011

No meio do caminho tinha... um mapará.


É verdade. No meio do caminho do Papão tinha um Mapará. Tinha!!!
Não tem mais...
Paysandu - Campeão do 1º turno do Campeonato Paraense de Futebol de 2011.
A camisa acima é minha.
A poesia é de Drummond, tinha uma pedra no meio do caminho...

Para inglês ver.

Um pouquinho de história.
É do conhecimento de muitos que a riqueza acumulada pela inglaterra no século XVIII não veio somente de suas indústrias, se destacava o comércio de escravos, quando começou a empreender a expansão do mercado capitalista, passou a impor a proibição desse comércio. Após a vinda da família real portuguesa para o Brasil, os ingleses como aliados passaram a ter uma posição privilegiada no comércio em território brasileiro. Não deixavam de exigir dos políticos escravocratas tupiniquins a proibição do comércio de escravos, inclusive os ingleses aprisionavam as embarcações que praticavam esse tipo de transporte.
Os políticos brasileiros debatiam muito e até aprovavam leis que atendiam a solicitação inglesa, mas não havia o cumprimento das mesmas.
A partir de 1830, quando os ingleses exigiam que o Brasil aprovasse leis que impedissem o tráfico de escravos, e como todo mundo sabia que essas leis não seriam cumpridas, se cunhou a expressão "para inglês ver".
Em relação ao comércio de escravo, no Brasil, eram criadas leis apenas "para inglês ver".

quinta-feira, março 24, 2011

segunda-feira, março 21, 2011

O Talho do Papão by Atorres

Dedico o post para Tadeu Schumann, Wanderley Ladislau, Rogério Friza, Marcelo Costa, Augusto Carmelino, Flávio Portela... Pros amigos remistas, olha o talho!


domingo, março 20, 2011

Cópias...


"Nascemos originais e morremos cópias..."
(Carl Jung)

Harold Uordi

Daniela Spielmann e agenda de Março/Abril/Maio.

A virtuose Daniela Spielmann enviou-me a sua agenda de apresentações, quem mora no sudeste tem que aproveitar.
A Dani toca Sax e faz parte da Banda do Programa Altas Horas do Serginho Groisman.

Agenda Daniela Spielmann de Março, Abril e Maio de 2011:
• 27 de março às 13h. Rabo de Lagartixa - Projeto Choro no Werneck no Teatro Municipal de Marionetes Carlos Werneck, no Flamengo.
• 30 de março às 21 h - Klezbrajam - Centro Cultural Maurice Valanci - Rua Martins Ferreira 48.
• 1 e 2 de abril às 21 h - Daniela Spielmann e Sheila Zagury - Pousada Terra da Luz - Visconde de Mauá - http://www.pousada-visconde-de-maua.com/ (24) 3387-1545.
• 5 e 6 de abril às 19:00 hs Daniela Spielmann trio com Domingos Teixeira e João Hermeto Rio Scenarium
• 15 e 16 de abril às 21 h Daniela Spielmann e Domingos Teixeira Jazz Village Bistro - Hotel Pequena Suécia. R. Toivo Suni 33, Penedo - RJ, Brasil Tels: 55 ( 24 ) 3351-1275 ou 3351-1343. Email: hpsuecia@terra.com.br . http://www.pequenasuecia.com.br/.
• 23 de abril às 17:00 hs - Mulheres em pixinguinha Casa de Artes Paquetá - Confraria Paquetá Praça de São Roque ,31.
• 26 de abril às 19:00 hs - Mulheres em Pixinguinha Centro Cultural de Justiça Federal Av. Rio Branco, 241 Tel. (21) 3261-2550.
• 3 de maio às 19:00 hs - Mulheres em Pixinguinha Centro Cultural de Justiça Federal Av. Rio Branco, 241. Tel. (21) 3261-2550.
• 6 de maio às 21 hs - Daniela Spielmann quarteto - Triboz - Centro Cultural Brasil - Austrália Rua Conde de Lages, 19, Lapa Tel.: (21) 22100366 / 92915942.
• 10 de maio às 19:00 hs - Mulheres em Pixinguinha Centro Cultural de Justiça Federal Av. Rio Branco, 241. Tel. (21) 3261-2550.
• 17 de maio às 19:00 hs - Mulheres em Pixinguinha Centro Cultural de Justiça Federal Av. Rio Branco, 241. Tel. (21) 3261-2550.
• 20 de maio das 21:00 - 01:00 hs - Daniela Spielmann quarteto Triboz Centro Cultural Brasil - Austrália Rua Conde de Lages, 19, Lapa Tel.: (21) 22100366 / 92915942.

Ensinamento para a vida.

Ensinamento duro. Quem quiser aproveitar é de graça.

Nesta vida temos três professores importantes: o "Momento Feliz", o "Momento Triste" e o "Momento Difícil".


O "Momento Feliz" mostra o que não precisamos mudar.
O "Momento Triste" mostra o que precisamos mudar.
O "Momento Difícil" mostra que somos capazes de superar.

Uma bala

"Eu quis cantar
Minha canção iluminada de sol
Soltei os panos
Sobre os mastros no ar
Soltei os tigres
E leões nos quintais
Mas as pessoas da sala de jantar
São ocupadas em nascer e morrer..."(Gilberto Gil)

O amigo psicólogo Haroldo escreveu-me dizendo que depois de passar uma noite com o Elias Pinto, bebendo e fumando nasceram as linhas abaixo.
Brincadeiras de lado, acho que o papo rolou sobre vida e morte...
Falei recentemente para o amigo lutador de jiu jitsu - Rogério Friza, tenho curtido menos o que antes adorava... Filmes? Só os de ação/policial/007... Ahahaha...
Afinal de contas sou tropicalista, garaio!!!
Querem bala??? Fiquem com a bala do Haroldo.
______________________________________________________
Uma bala

Uma bala na agulha
Quando eu ficar velho
Só vai me interessar a lucidez
O que poderia mais me seduzir?

Meus olhos poderão não ver
Ouvirei menos decerto
Talvez esteja em uma cadeira de rodas
Como meu velho pai nos anos que antecederam a sua morte.

Se meu cérebro continuar funcionando valerá a pena viver!

Este escrito é o legado
De uma noite embriagante
Eu, meu amigo e nossas lindas

Todos sem dúvida
Com seu passado
Passado a limpo
Nas horas da madrugada.

O risco é constante
O futuro é agora:
uma bala na agulha
E uma imensa vontade de continuar vivendo.
08/01/2011
Haroldo Brandão

sábado, março 19, 2011

Dia do Papão Campeão!

Amanhã o temido Papão da Curuzu enfrentará o "peixe porrudo" que destroçou e engoliu o esmiliguido Lion Blue...
Amanhã torcedor bicolor, não tem Mapará, Cametá, Secador e o escambau ilustrado que retire o 1º turno da gente.
Amanhã o dia é do PAPÃO CAMPEÃO!!!
Vamos ganhar lá e cá! Alguém tem dúvidas???
Já comprei o meu ingresso e a minha passagem para a terra dos Romualdos.

sexta-feira, março 18, 2011

"É Gol" do Papão!!!


A Caixa Econômica resolveu lançar um novo produto e entregar um presente ao Paysandu.

Será oficialmente lançado na próxima semana, estamos nos referindo ao título de capitalização "É Gol".
Para esse novo produto a CAIXA deixou de fora alguns clubes da série A (Corinthians, Santos, Flamengo, Botafogo, Fluminense, Cruzeiro, América-MG, Grêmio e Coritiba).
"É Gol" repassará fundos a certos clubes brasileiros, ao todo serão 28 agremiações, das cinco regiões do Brasil. Os clubes do Nordeste terão oito integrantes: Bahia, Vitória, Ceará, Fortaleza, Sport, Santa Cruz, ABC e América-RN. A mesma quantidade de clubes do Sul, representados por Atlético-PR, Paraná, Juventude, Caxias, Internacional, Figueirense, Avaí e Joinville.
No Norte somente o Paysandu seria o representante, mas para evitar a choradeira dos "secadores" a CAIXA incluiu o Clube do Remo.
Entenda o novo produto da CAIXA. Cada cupom custará R$ 6 e dará direito a participação em sorteios de 97 prêmios. Ao fim do período, o valor do resgate vai para o clube indicado no título escolhido pelo comprador. Os cupons virão caracterizados com as cores e o brasão da agremiação selecionada.
Esta não é a primeira ação da Caixa Econômica com clubes de futebol. Em 2008, a loteria Timemania foi lançada, tendo como intenção reduzir as dívidas das agremiações com a união, mas nunca recebeu a adesão esperada.
Veja abaixo a lista completa dos clubes escolhidos pela CAIXA:
ABC
América-RN
Atlético-GO
Atlético-MG
Atlético-PR
Avaí
Bahia
Caxias
Ceará
Figueirense
Fortaleza
Goiás
Guarani
Inter de Limeira
Internacional
Joinville
Juventude
Palmeiras
Paraná
Paysandu
Portuguesa
Remo
Santa Cruz
São Paulo
Sport
Vasco
Vila Nova
Vitória

quinta-feira, março 17, 2011

Um anjo safado...

"Quando nasci veio um anjo safado
O chato do querubim
E decretou que eu estava predestinado
A ser errado assim
Já de saída a minha estrada entortou
Mas vou até o fim..." (Chico Buarque)


Depois neguin fica fulo-da-vida com o poster, mas... como é que eu vou ficar calado meudeus?!
Blogueiros e curiosos, a imagem 1ª é de uma das alas da maravilhosa Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense que desfilou no domingo de carnaval.
Quando ampliei a imagem olhe a 2ª imagem. Quem estava todo serelepe fantasiado de anjo? Quem???
- Wanderley Ladislau!
Até pensei que era um ex-BBB, mas ele desviou o olhar das objetivas, fugindo de quê?
Ao lado do Vandeco um verdadeiro anjo - a esposa dele, um anjo da guarda só observando ele tocando harpa, tocando harpa direto pra lá e pra cá.
Será que ele sambava legal?
Não. Ele não samba porranenhuma!
Quem puder me responder tire a minha dúvida: - O Vandeco do Curió está fantasiado de Querubin, Serafim ou Arcanjo???

quarta-feira, março 16, 2011

Chifre da China.

A chinesa Zhang Ruifang com mais de 101 anos tem algo na testa que acabou se calcificando, parece um chifre... Oh nossa virgem Maria! Nos proteja e afastai essas coisas de nossas cabeças é muito feio.

Tsunamis e mercados...

Pior que a onda do Tsunami que arrasou o nordeste do Japão só a onda neoliberal que arrasou o mundo inteiro nos anos 90... Os ricos ficaram estupendamente mais ricos e os pobres mais phudidos.
Deus permita que os senhores do apocalipse não voltem nunca mais a ter a governança do mundo em suas mãos. O que ocorre no mundo arábe não está desconectado do que acontece na periferia de Belém, São Paulo, Berlim ou Nova York...
Insisto em dizer o "mercado" não é a panacéia do mundo.
Mercado é bom pra cacete para o Eike Batista, Daniel Dantas, Antonio Ermírio de Moraes...

quinta-feira, março 10, 2011

Peralta.

Podem escolher: moleque-cão ou cão em forma de moleque???

Para que lado fica o inferno?

As perguntas mais difíceis... Todo mundo vai pro inferno. Querem apostar?

"São Pedro, na triagem celeste, perguntou ao americano:
- O que é mole, mas na mão das mulheres fica duro?
O americano pensou e disse:
- Esmalte.
- Muito bem, pode entrar -disse São Pedro.

Perguntou ao italiano:
- Onde as mulheres têm o cabelo mais enrolado?
O italiano respondeu:
- Na África.
- Certo. Pode entrar.

Para o alemão:
- O que as mulheres têm, com 6 letras, começa por B, termina com A, e não sai da cabeça dos homens?
O alemão respondeu:
- A Beleza.
- Certo. Pode entrar.

Para o francês:
- O que as mulheres têm no meio das pernas?
O francês respondeu:
- O Joelho.
- Muito Bem. Pode entrar também.

E perguntou ao inglês:
- O que é que a mulher casada tem mais larga que a solteira?
O inglês respondeu:
- A cama.
- Ótimo. Pode entrar.

E ao espanhol:
- O que é redondo, tem duas letras, um furo no meio, começa com C, quem dá fica feliz, e quem ganha fica mais mais feliz ainda?
O espanhol respondeu:
- CD.
- Certo! Entre também.

O brasileiro virou-se e foi saindo de fininho... São Pedro o chamou:
- Você não vai querer responder a sua pergunta?
O brasileiro respondeu:
- Sem chance! Errei todas... Para que lado fica o inferno??? "

quarta-feira, março 09, 2011

Vida longa ao CitadinoKane!!!

O blog no dia 23 de fevereiro completou 5 anos.
Antes que o Ivan Amanajás comente sobre o aniversário, deixo aqui o registro.
O nosso blog é uma canoa amazônida deslizando por esses muitos afluentes que a blogosfera cria.
Obrigado amigos e amigas! Quando pensei em desistir, tinha sempre alguém dizendo: - Rema meu mano rema...

Marcelinho no Pub Amnésia...

De antemão esclareço que a história abaixo é verdadeira.
Na época o personagem central da trama era solteiro e um franco atirador na noite da bela cidade morena - Belém...
Hoje é diferente. Ele constituiu família, talvez não queira que eu reconte essa aventura... Mas, não deixarei de compartilhar com os amigos as peripécias de um macunaíma no tucupi.
Os nomes são verdadeiros, pronto.
________________________________

Aconteceu com o nosso amigo Marcelinho, ele foi convidado pela Rosah para assistir o show da banda "Falsos Profetas", ela era o vocal da banda; o show foi realizado no Pub Amnésia Club, não esqueçam o nome hein?! Ahahaha...
A Rosah é advogada dos Direitos Humanos e o Marcelinho trabalhou na Ong de Direitos Humanos com a Rosah, ele chegou bem cedo com a turma da Ong, mas o show só iniciaria 1:00 da madrugada. Aí o Marcelinho começou a beber, toma daqui, toma de lá, a cerveja generosamente consumida, cada vez que o Marcelinho secava um copo, como se fosse por milagre o copo já estava cheio novamente...
Petisco pra cá, pra lá... Cerveja, cerveja... Lugar fechado, ar condicionado... E a turma fumando, cigarro, charuto e o escambau...
Marcelinho ia virando um copo atrás do outro, conversa vem, conversa vai... De repente... E não mais que de repente! A sobriedade se apossou dele, parou de beber por alguns rápidos minutos, o suficiente para chegar a uma constatação, ficou observando a mesa próxima, a outra mais adiante... huumm... Não tinha mais dúvida estava num Pub de "entendidos", naquela mesa ali adiante, um rapaz babando a boca de um outro rapaz e depois sussurando juras de amor eterno...
Marcelinho não tava nem aí, advogado comprometido com as causas dos frascos e comprimidos, não tinha porque se assustar, com os olhos de águia conseguiu enxergar uma garota muito bonita, ele estava no balcão com mais uns amigos lá da Ong, a moça passou e ele fez aquele galanteio, açucarado e cheio de citações poéticas... Pensou o meu amigo conquistador lá com os botões dele: - Ela não vai resistir, com certeza... Num átimo de segundo, entre o galanteio e o suspiro pensativo do Marcelinho, veio a resposta da "moça bonita", e que deixou o galanteador frustrado, a moça-bonita, disse: - Qualé mermão, não tá vendo que eu tenho a minha namorada ali?! Vai tomar "Simancol", ok?! E vê se arranja um namorado pra ti tá?!
O Marcelinho fechou a cara e se virou para o balcão e pediu mais uma cerveja, e depois de tanta cerveja pintou aquela vontade maluca de correr para o WC e jogar no mictório as frustrações daquela noite, e foi isso o que ele fez, isto é... Pretendia fazer. A porta do banheiro estava fechada, agoniado ele ficou esperando a sua vez, e quando chegou a vez dele, quando ia entrar, tocaram o ombro dele e uma voz fina e maneirosa soprou no ouvido: - Maninho, deixa eu entrar contigo que estou apertada... Marcelo um tanto atônito, se vira e levanta o olhar para ver quem está lhe propondo uma "mijada-a-dois", agora ele se assusta, o dono da voz fina e maneirosa era um homem de 1m80, forte, "sarado", o bíceps trabalhado... O braço era da grossura da coxa do Marcelinho. Pensou o Marcelinho: - Caramba! e agora o que fazer?!
Marcelinho impostou a voz, encheu o peito de ar e espichou a coluna e disse para o "maninho": - Mermão não dá! Olhando firme nos olhos do "maninho".
Não surtiu efeito a admoestação do Marcelo, porque logo em seguida o "maninho" já com a mão esquerda na braguilha da calça e batendo o pé direito reiterou: - Deixa maninho, vai?!
Aí o que fazer? Marcelinho rapidamente resolveu, solucionou, pôs fim a celeuma... Colocou a mão esquerda na cintura, inclinando a coluna para a esquerda e com o dedo indicador da mão direita em riste apontava em direção do nosso querido amigo Roger, dizendo em voz lânguida: - Ê doida, olha o meu namorado ali, ele morre de ciúmes!
O interlocutor do Marcelinho na mesma hora retrucou: - Por que não falaste logo que tu és Mona?! Se virou e foi embora.
O Marcelinho contou essa história pedindo para guardar segrêdo, mas... Eu não guardo nem dinheiro!
_______________
Um amigo pediu que eu conclamasse os leitores para guardarem segredo sobre a história acima, huumm... será que dá certo?!
Queridos leitores não espalhem essa história, leiam mas não divulguem peloamordedeus!

Os bons anarquistas

Eu já havia publicado esse post aqui, faz tempo...
Depois do Elias Pinto ficar ensopado de cerveja e peixe-frito na República da Naná ele sempre recita que é um anarquista redivivo...
Em homenagem ao velho e bom Elias republico o post abaixo.
_______________________________________________


A origem do mundo

A guerra civil da Espanha tinha terminado fazia poucos anos, e a cruz e a espada reinavam sobre as ruínas da República. Um dos vencidos, um operário anarquista, recém-saído da cadeia, procurava trabalho. Virava céu e terra, em vão. Não havia trabalho para um comuna. Todo mundo fechava a cara, sacudia os ombros ou virava as costas. Não se entendia com ninguém, ninguém o escutava. O vinho era o único amigo que sobrava. Pelas noites, na frente dos pratos vazios, suportava sem dizer nada as queixas de sua esposa beata, mulher de missa diária, enquanto o filho, um menino pequeno, recitava o catecismo para ele ouvir.
Muito tempo depois, Josep Verdura, o filho daquele operário maldito, me contou. Contou em Barcelona, quando cheguei ao exílio. Contou: ele era um menino desesperado que queria salvar o pai da condenação eterna e aquele ateu, aquele teimoso, não entendia.
- Mas papai – disse Josep, chorando -, se Deus não existe, quem fez o mundo?
- Bobo – disse o operário, cabisbaixo, quase que segredando. – Bobo. Quem fez o mundo fomos nós, os pedreiros.

Ô Sandy não faz isso não...

Ô meu Deus!!!
Caiu o último bastião do moralismo juvenil tucano...
Pô só a devassa poderia fazer isso!
A pura e meiga Sandy embarcou numa viagem sem volta, perdeu a inocência e pureza com a cerveja "Devassa"...
Ô cerveja desgraçada!!! Quer corromper os manos tucanos.
No camarote da "Devassa" na Sapucaí, além de Sandy, marido e pai, estava o namoradinho/queridinho da Revista Veja: - O insosso Aécio Neves.

sexta-feira, março 04, 2011

Jogo democrático e discurso.

A clássica propaganda da Folha (aquela com o Hitler no final, lembra?) que foi lançada na época da reeleição de Lula e depois foi reeditada pelo jornal no tempo da campanha de Dilma...
Lembro que tentaram identificar Hitler com o Lula, um absurdo!
No jogo democrático eleitoral, as ideias e projetos políticos quando em disputa eleitoral, após a contagem dos votos, temos os vitoriosos e derrotados.
Os grupos midiáticos do sudeste e sul foram derrotados, tomaram partido do Serra.
Getúlio Vargas lutou no passado contra essas oligarquias e depois teve que meter uma bala no coração... No coração do Brasil.

Wikileaks neles!

Bendito Assange!!!
Com o vazamento de e-mail de diplomatas americanos, o mundo conheceu o outro lado da moeda... A política "como ela é".
Nicolau Maquiavel há 500 anos revelara no opúsculo "O Príncipe" que existe distância entre gestos e intenções... Maquiavel rompe com as concepções idealistas e mostra que a conquista e a manutenção do poder exige mais do que orações e novenas. Resumindo, Maquiavel desnudou o poder.
Assange desnudou o rei, o rei está nu...
O Tio Sam está enlouquecido com o wikileaks.
Só posso dizer que quero tudo às claras, na mesa, transparente e pronto.
Vida longa para o Wikileaks e Assange.

Belém é um entulho só.

Hoje almocei com os meus amigos Edilben, Edineide e Marluce. Todos ficamos revoltados com a imagem que constatamos em frente ao restaurante... Simplesmente o abandono.
Pessoas chegando com restos de podas e construções, vergonhoso...
A Prefeitura sabe que existe e não toma nenhuma atitude. Vejam a imagem acima.

Crônicas sobre o Xingu V por André Nunes - Epílogo.

"Atrás de mim, no gramado do canteiro da “avenida”, o Restaurante
Tucunaré arruma as mesas para o jantar.
A brisa sopra morna das bandas da Serra dos Assurinins.
O André, neto da Mãe Maroca, que faz as vezes de garçom, interrompe-me o devaneio e pergunta-me: - tio, não quer uma mesa e uma cerveja bem gelada?
Sorrio e recuso. Peço apenas um copo de cachaça.
- que marca?
- qualquer uma.
- pura?
- pura.
Devo estar lá pelo terceiro ou quarto copo.
A lua saiu. Está quase a pino e não lhe dei a devida atenção. É imperdoável, mas no momento, ela não é o foco das atenções.
Ela não vai morrer tragada pelas águas do lago que se formará depois que barrarem o Xingu em Belo Monte, para, diz-que construir uma hidrelétrica.
Está decidido. Data marcada para morrer. É inexorável.
Não, como a primavera de Neruda determinada pela sazonalidade. Pelas estações do ano, que se sucedem desde sempre.
Mas pelo cronograma das empreiteiras.
Divago, sem angústia, sobre o destino da Ilha do Arapujá que um dia elegi irmã siamesa.
As águas subirão lentamente. Como se viu, o veredicto foi dado. Vai morrer. O diagnóstico foi de câncer linfático. Agressivo. Galopante.
O mínimo que poderei fazer é sentar-lhe à cabeceira, como um acompanhante de moribundo.
Como não sei rezar, abrirei um livro e o lerei. Ora mudo, ora em voz alta. Prosa, ou verso. Prosa e verso. Mais verso do que prosa.
O “verbo” de que fala o Gênesis, eu juro que era um poema. Esse “no princípio era o verbo” nunca me enganou.
A Ilha do Arapujá vai morrer. De câncer. A comparação é inevitável. Quando começarão as sessões de quimioterapia?
Os cabelos caem. Morrem.
O certo é antecipar-se e cortá-los logo. O mais rente possível. Todo mundo que tem esse tipo agressivo de câncer faz isso.
Deste ponto de observação onde me encontro vou ficar de vigília.
Se à boca da noite lendo um livro e ouvindo Vinícius: “...e uma garrafa por perto, porque você pode estar certo, que vai chorar”.
Se ao amanhecer, que é quando a azáfama começa, Missa Criolla de Ariel Ramirez.
E, assim, ao som de José Carreras, e da Sociedad Coral de Bilbao, ou da Fafá de Belém. Rema, meu mano, rema, do Ruy Barata, verei as balsas saindo, repletas de máquinas, moto-serras e algozes inocentes,
partindo para a tosa.
Em pouco tempo toda a mata estará no chão. Será possível ver através da ilha, a outra margem do Xingu que ela em vão tentou resguardar.
Ela, e os assurinins, nos tempos de guerreiros.
Estará pelada. Sem pompa ou circunstância. Sem a altivez de outrora. Humilhada.
Nesta hora deixarei meu posto e farei, a quem de direito, o último apelo: Um funeral decente. Que não se use a hipocrisia de doar a floresta tombada para instituições ditas filantrópicas fazerem, por quaisquer
dez réis de mel coado, tábuas de péssima qualidade, ou mesmo carvão para a siderurgia.
Que olimpicamente ateie-se fogo à madeira/madeixa e imagine-se, como última homenagem, que seja uma nau viking levando, em chamas, um grande guerreiro para o Valhala.
Ou, mesmo, uma simples pira funerária hindu a espera de ser arrastada e purificada pelo Ganges.

Lembra daquele vaticínio de que falei no início? Pois é. Minha parte eu cumpri.
Não fiquei velho.
A Ilha do Arapujá, não cumpriu a dela.
Vai morrer... Vamos morrer."

_______________________________________________
Postado no blog do André Costa Nunes
tipoassimfolhetim.wordpress.com

Álvaro Dias guloso...

É impressionante!
Cargo legislativo não é profissão, concordam?
Mas, tem gente que acha que é o contrário.
No Brasil, políticos sem escrúpulos, fazem "farra de aposentadoria" com dinheiro do povo.
Apartir de 2007, o nosso Supremo Tribunal Federal considerou inconstitucional qualquer pagamento de aposentadoria ou pensão a ex-governadores.
O maior opositor do governo Lula dá um exemplo feio.
O senador Álvaro Dias quer receber do Estado do Paraná valores retroativos de aposentadoria por ter sido governador de 1987 a 1991.
Álvaro Dias quer acrescentar R$ 1,6 milhão (13 salários anuais) ao seu patrimônio de R$ 1,9 milhão, conforme declarado à Justiça Eleitoral em 2006.
Agora um detalhe. Álvaro Dias já é aposentado como ex-governador do Paraná, e desde outubro do ano passado já recebe a bagatela de R$ 24,8 mil todo mês, o cara é guloso quer acrescentar tuuuudo como ex-governador, pode???
Além desse valor acima, ele recebe mais R$ 26,7 mil todo mês, por ser senador da República.
No total, como ex-governador e atual senador do Paraná, Álvaro Dias recebe algo em torno de R$51.500,00 (Cinquenta e Hum Mil e Quinhentos Reais).
Falar o quê???
Dariam bons exemplos Jatene e Ana Júlia se recusassem qualquer pensão por ter sido governador(a).
Vamos observar, né?!

Os bastidores de Renzo Mártires.

O amigo Renzo Mártires arrebentou com a sua voz rouca...
Eis o vídeo que antecede o DVD do nosso amigo que faz uma música forte.
Devo confessar - Renzo não fui! Mas estava presente em espírito... Ahahaha...
 Vibrei por ti manovéio!