sábado, agosto 27, 2011

Aniversário do Duda Bueres

Aniversário do Duda Bueres hoje!
Detalhe... Já faz algum tempo que conheço o velho e bom Bueres, na época ele tinha 50 anos, agora fiquei surpreso, ele revelou que tem 49 anos, como é esse negócio?
Por acaso Duda Bueres é o Dorian Gray de Oscar Wilde?
Só podemos entender o rejuvenescimento do Locobueres pela letra de suas baladas para o Boizinho Estrelado:
"O meu boi é do mundo!
Porque ele não tem limite no universo
E sua coragem o transformou numa bala
Incandescente que vai caminhar pela
Língua da verdade
Abrindo veredas
Nos corações
Revelando segredos dos Espíritos das Águas e
Das matas do amor da alegria e acima de tudo
Da liberdade, pois, que sempre existiu
Muito além da instância do futuro.
Na sua língua está despossuída a própria morte
Mesmo que seu pensamento
Que bebe nas águas de fontes boas
Não se bastando de si mesmo
Se afogue no fogo das paixões efêmeras."

Nilton Atayde já tinha matado a charada, Bueres e Boizinho Estrelado constituem uma única entidade despossuída da própria morte...
Locobueres domina e submete o tempo, por isso não envelhece jamais!
Feliz aniversário, mermão!

Falas inglês?! Cuidado!

Tito Sapiens trouxe a sua contribuição, ahahaha... Valeu Osvaldão!

Três assuntos interessantes:
Sobre a GORDURA
No Japão, são consumidas poucas gorduras e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA; em compensação, na França se consome muitas gorduras e, ainda assim, o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA.

Sobre o VINHO
Na Índia, se bebe pouco vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;
Em compensação, na Espanha se bebe muito vinho tinto e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA.

Sobre o SEXO
Na Argélia, se transa muito pouco e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA;
Em compensação, no Brasil se transa muuuuuito e o índice de ataques cardíacos é menor do que na Inglaterra e nos EUA.

CONCLUSÃO :
Beba, coma e faça sexo, pois o que mata é falar inglês!

Olha os exemplos que eu tive!

Uma amiga enviou-me algumas considerações sobre o fato dela ser considerada desguiada...
Ela vai elencando várias situações que tomou conhecimento na infância e no final do e-mail ela diz: "Ainda pedem pra eu me comportar?!"
Vamos aos argumentos dela sobre a infância:
O Tarzan corria pelado...
Cinderela chegava em casa meia noite...
Aladim era ladrão...
Batman dirigia a 320 km/h...
Pinocchio mentia...
Bela Adormecida era uma vagabunda...
Salsicha (Scooby-Do) tinha voz de maconheiro, via fantasma e conversava com o cachorro...
Zé Colméia e Catatau eram cleptomaníacos e roubavam cestas de pic-nic...
Branca de Neve morava na boa com 7 homens (pequenos)...
Olívia Palito tinha bulimia.
Popeye fumava um matinho suspeito!!!
Pac Man corria em uma sala escura com música eletrônica comendo pílulas que o deixam ligadão.
Super Homem locão, colocava cueca por cima da calça.
A Margarida namorava o Pato Donald e saía com o Gastão.

Ela acentua no final: - Olha os exemplos que eu tive!
E agora pedem para eu me comportar?
Tarde demais!!! Não tô nem aí...
Eu só posso dizer: - Calma Martinha! Calma...

segunda-feira, agosto 22, 2011

Marcha Popular em favor do Grande Pará.

Começou a batalha pela unidade do "Grande Pará".
No domingo ocorreu a 1ª Marcha Popular Contra a Divisão do Pará, o  tema era "Eles não querem o nosso bem, mas os nossos bens".
Mais de 3 mil pessoas caminharam pelas ruas de Belém, a passeata saiu da escadinha da Estação das Docas, varou  as Avenidas Presidente Vargas e Serzedelo Corrêa, tendo o seu término na Praça Batista Campos.
Muita gente, um só povo, um só Pará... O Grande Pará!
As fotografias abaixo são do Lucivaldo Sena que as enviou para o Portais da UOL e da BAND.
As imagens literalmente correram o mundo.
Eles podem ter o Duda Mendonça, nós temos o povo do nosso lado.
Venceremos!!!

domingo, agosto 07, 2011

Tapajós e Carajás: A natureza ensina...

A natureza ensina...
Novamente, em torno da divisão do Estado do Pará. Comparo o paraense-da-gema das regiões divisionistas ao crocodilo abaixo, com o seu habitat invadido por hipopótamos.
Os fazendeiros e madeireiros paulistas, gaúchos, goianos, mineiros invadiram e muitos grilaram as terras do Tapajós e Carajás...
Que fique bem claro, a maioria, para não dizer sua totalidade, dos fazendeiros e madeireiros são pessoas que vieram para o Estado do Pará para fazer a vida, isto é, ganhar e tirar o máximo da região, as raízes dessa gente não fica na Amazônia, só pensam em derrubar a floresta para vendê-la e depois plantar capim...
Eles vendem a ideia da divisão do Estado do Pará, convidam os paraenses da região que são iludidos pela promessa de que após a criação dos Estados do Tapajós e Carajás, haverá uma idade de ouro para a região.
Quem promete o "Eldorado"???
A promessa está na boca de Giovani Queiroz, Lira Maia, Asdrúbal Bentes e outros...
Os mesmos políticos que deram sustentação aos governos de Jáder Barbalho, Hélio Gueiros, Almir Gabriel e Jatene...
Os mesmos!!!
Eles nunca se preocuparam com as regiões que representavam, sempre buscaram, primeiramente, contemplar os seus interesses particulares.
Voltando ao tema da "natureza ensina", vejam o que os poderosos hipopótamos fazem com o distraído crocodilo.
Uma pergunta: - Quem convidou esse crocodilo para confraternizar com os hipopótamos???
Bichos brabos esses hipopótamos, não?!

quinta-feira, agosto 04, 2011

Locobueres: Coração flex!

Sabe de uma coisa?!
Não precisa ser um filósofo para sacar algumas coisas.
Então, vamos lá!
"O amor não é aquilo que te pega de surpresa e te deixa totalmente sem ar.
O nome disso é asma!"
"O amor não faz brotar uma nova pessoa dentro de você.
O nome disso é gravidez."
"O amor não torna as pessoas mais bonitas.
O nome disso é maquiagem."
E para encerrar, uma pergunta que não quer calar:
- Gostaria de saber o que esse Jeová fez de errado pra ter tantas testemunhas...
Indo embora... não poderia deixar de lembrar do poeta maldito Locobueres, achava engraçado quando ele resmungava e com os dentes cerrados e na mão uma garrafa de cerveja, dizia: - O amor é como a gasolina da vida. Custa caro, acaba rápido e pode ser substituída pelo álcool.
O coração dele era flex, né?!