domingo, agosto 07, 2011

Tapajós e Carajás: A natureza ensina...

A natureza ensina...
Novamente, em torno da divisão do Estado do Pará. Comparo o paraense-da-gema das regiões divisionistas ao crocodilo abaixo, com o seu habitat invadido por hipopótamos.
Os fazendeiros e madeireiros paulistas, gaúchos, goianos, mineiros invadiram e muitos grilaram as terras do Tapajós e Carajás...
Que fique bem claro, a maioria, para não dizer sua totalidade, dos fazendeiros e madeireiros são pessoas que vieram para o Estado do Pará para fazer a vida, isto é, ganhar e tirar o máximo da região, as raízes dessa gente não fica na Amazônia, só pensam em derrubar a floresta para vendê-la e depois plantar capim...
Eles vendem a ideia da divisão do Estado do Pará, convidam os paraenses da região que são iludidos pela promessa de que após a criação dos Estados do Tapajós e Carajás, haverá uma idade de ouro para a região.
Quem promete o "Eldorado"???
A promessa está na boca de Giovani Queiroz, Lira Maia, Asdrúbal Bentes e outros...
Os mesmos políticos que deram sustentação aos governos de Jáder Barbalho, Hélio Gueiros, Almir Gabriel e Jatene...
Os mesmos!!!
Eles nunca se preocuparam com as regiões que representavam, sempre buscaram, primeiramente, contemplar os seus interesses particulares.
Voltando ao tema da "natureza ensina", vejam o que os poderosos hipopótamos fazem com o distraído crocodilo.
Uma pergunta: - Quem convidou esse crocodilo para confraternizar com os hipopótamos???
Bichos brabos esses hipopótamos, não?!

15 comentários:

Guilherme Marssena(UM CARIÔNIDA) disse...

E quem defende o não Maioranas,Barbalho,Domingos Juvenil,Zenaldo Coutinho.Pioneiro,Josiel Mendonça belas companhias.

Berzé disse...

Mineiro por acidente, assim como brasileiro, Latino e, até Terráqueo por circunstancias alheias à minha vontade, acho mais que todos nós temos grilado nossa terra: ö homem é o lôbo(coitado do lôbo) do homem.
Abração Pdro!
Berzé

Anônimo disse...

O #Brasil precisa de vc. Levante e proteste contra essa falsa liberdade! #AcordaBrasiL Manifesto contra a corrupção no Brasil
quarta, 7 de setembro http://www.facebook.com/event.php?eid=224310127593308 ESTAMOS RECRUTANDO NO PARÁ http://www.facebook.com/groups/267925269889673/

Nelson Vinencci disse...

Rapaz, você parece um urubu papa-açaí tonto que beliscou alguma pajelança no Ver-o-peso, ou comeu manga com febre. A cultura do colonizador é algo fundamental para qualquer povo, o que você está se queixando Portugal fez a mais de 500 anos conosco, e os americanos têm o maior orgulho do Ingleses seus colonizadores. A repetição da história é assunto esgotado, não acha? Os mato-grossenses, gaúchos, ou seja lá quem for que está explorando os separatistas, também exploram vocês aí, o que você está fazendo é tetando confundir os menos informados. Uma coisa não tem haver com a outra, separar dos governos de Belém depende exclusivamente dos governos de Belém. Uma solução simples, o Almir Gabriel já mencionou isso antes, que era tirar de Belém a capital e trazer para o centro do Estado, inclusive Belo Mote. O problema é que os ambiciosos como você e meia dúzia de gurijubas zolhudas, não permitem isso, pois a maior queixa dos separatistas é o abandono. Talvez você não saiba, mas uma peça de uma bomba de água que quebra em Terra Santa, por exemplo, pode até levar três meses para chegar na cidade, vinda de Belém, enquanto isso a população da cidade fica sem água. Terra Santa é na fronteira com o Estado do Amazonas. Burocracia, desleixo, falta de interesse, politicagem burra e imbecil e principalmente descaso dos governos da capital, condena um povo a desgraça, a peça por pertencer a Cosanpa tem que vir de Belém. Meu amigo, o povo desta região é muito pacato, são centenas de anos de humilhação e abandono, sem nenhuma reação, a primeira que é esta, está sendo feita de maneira democrática, dentro da civilidade, agora pare de escrever bobagem e compreenda que temos razão de sobra para lutar veementemente por um estado de coisas melhores para nosso povo, venha com a gente, faça justiça, pois tanto Tapajós e Carajás vão ser ótimos, para desafogar a capital de vocês, porque hoje seja honesto, a vida de vocês está horrível, a violência e a desorganização impera em Belém, aprece uma cidade sem comando.
Nelson Vinencci

Nelson Vinencci disse...

Rapaz, você parece um urubu papa-açaí tonto que beliscou alguma pajelança no Ver-o-peso, ou comeu manga com febre.
A cultura do colonizador é algo fundamental para qualquer povo, o que você está se queixando Portugal fez a mais de 500 anos conosco e os americanos têm o maior orgulho dos Ingleses, seus colonizadores.
A repetição da história é assunto esgotado, não acha? Os mato-grossenses, gaúchos, ou seja, lá quem for, que está explorando os separatistas, também exploram vocês aí, o
que você está fazendo é tentando confundir os menos informados.
Uma coisa não tem haver com a outra, separar dos governos de Belém depende exclusivamente dos governos de Belém. Uma solução simples, o Almir Gabriel já mencionou isso antes, que era tirar de Belém a capital e trazer para o centro do Estado, inclusive Belo Mote.
O problema é que os ambiciosos como você e meia dúzia de gurijubas zolhudas, não permitem isso, pois a maior queixa dos separatistas é o abandono. Talvez você não saiba, mas uma peça de uma bomba de água que quebra em Terra Santa, por exemplo, pode até levar três meses para chegar à cidade, vinda de Belém, enquanto isso a população em Terra Santa fica sem água.
Terra Santa é na fronteira com o Estado do Amazonas. Burocracia, desleixo, falta de interesse, politicagem burra e imbecil e principalmente descaso dos governos da capital, condena um povo a desgraça, a peça por pertencer a Cosanpa tem que vir de Belém.
Meu amigo, o povo desta região é muito pacato, são centenas de anos de humilhação e abandono, sem nenhuma reação, a primeira que é esta, está sendo feita de maneira democrática, dentro da civilidade.
Agora pare de escrever bobagem e compreenda que temos razão de sobra para lutar veementemente por um estado de coisas melhores para nosso povo, venha com a gente, faça justiça, pois tanto Tapajós e Carajás vão ser ótimos, para desafogar a capital de vocês, porque hoje seja honesto, a vida de vocês está horrível, a violência e a desorganização impera em Belém, parece uma cidade sem comando.
Nelson Vinencci

Mari (Pedra de Alquimia) disse...

Saudadocê amigo...

Bj!

Anônimo disse...

improve page rank about seo backlinks backlinks to my site

as-nunes disse...

A coisa parece estar acesa, Pedro!

Por aqui andamos com o Jardim da Madeira às costas!

Sorvedouro do carcanhol do OE!

Abraço
António

Citadino Kane disse...

Guilherme,
Tu sabes que a história desses novos Estados será repetir o Amapá, Roraima...
Precisamos fortalecer o Grande Pará e exigir dos políticos dessas regiões o compromisso de manter pressão sobre o governante de plantão, exigindo um maior investimento na infraestrutura e social.
abs

Citadino Kane disse...

Berzé,
Aqui na região é assim... O homem é o lobo do próprio homem, o madeireiro é o lobo da madeira, a Vale do Rio Doce é lobo dos minérios e por aí as coisas vão acontecendo...
abs

Citadino Kane disse...

Anônimo,
Já fui lá!
abs

Citadino Kane disse...

Nelson,
Aprendi a não fazer política com raiva...
Não tenho ódio ou raiva de quem faz a campanha pela divisão do Estado, mas não posso ficar calado e achar que todos que estão nessa "parada" são sinceros em seus propósitos.
Acredito na tua sinceridade e sempre critiquei o abandono dessas regiões pelos próprios políticos oriundos das mesmas que sempre disseram "sim senhor" e beijavam as mãos dos governantes de plantão, privilegiando os seus interesses particulares.
Repare que todos eles estão agora gritando indignados o "esquecimento"...

Citadino Kane disse...

Nélson,
Não adianta prometer um Eldorado com a divisão do Estado, não é verdade que a divisão do Estado resolverá todos os males... Alguns ficarão muito bem com os cargos políticos majoritários, mas o "povão" continuará sofrendo, não preciso de bola de cristal para revelar o futuro.
Mantenha a calma e fale a sua verdade tranquilamente, ok?!
abs

Citadino Kane disse...

Mari,
Até hoje estou te esperando na República do Peixe-Frito...

Citadino Kane disse...

António,
A crise chegou aí... Boa sorte meu amigo.